conecte-se conosco


Nacional

Traficantes presos pela PF levavam vida de luxo com aeronaves e embarcações

Publicado


source
Lancha que seria do grupo é apreendida pela PF
Foto: PF/Divulgação

Lancha que seria do grupo é apreendida pela PF

Traficantes de drogas que agiam na fronteira do Brasil com o Paraguai, à frente de empresas laranjas, foram alvo da Operação Status, deflagrada pela Polícia Federal na sexta-feira (11). Segundo a PF, o grupo tinha empresas de fachada, como construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, para lavar dinheiro obtido com o tráfico de cocaína. Foram apreendidos R$ 230 milhões em veículos, embarcações, aeronaves e imóveis.

A investigação começou em 2018. Foram analisadas contas de 95 pessoas físicas e jurídicas. Dos 8 mandados de prisão preventiva expedidos pela 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, seis já cumpridos.

Foram presos em Pedro Juan Caballero (cidade paraguaia), pai e dois filhos, que são apontados pela PF como os chefes do grupo. Outras três pessoas, ligadas às lojas de veículos de fachada, foram presos em Campo Grande e em Cuiabá.

Ao todo, foram cumpridos também 42 mandados de busca e apreensão em Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná; e também nas cidades paraguaias de Assunção e Pedro Juan Caballero.

A PF informou que no Brasil foram apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, e 75 veículos, embarcações e aeronaves, cujos valores somados atingem R$ 80 milhões.

No Paraguai, a ação foi feita em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas, e apreendeu 10 imóveis, no valor aproximado de R$ 150 milhões. Nos dois países o valor dos bens apreendidos chegou a R$ 230 milhões, um recorde, segundo a PF.

Durante a investigação, a PF encontrou um vídeo de um show particular da dupla Bruno e Marrone no aniversário do principal chefe da organização criminosa. O evento, segundo a polícia, foi em 2017, na propriedade de luxo localizada no lago do Manso, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Chuva de granizo danifica plantações em Santa Catarina

Publicado


source
Chuva de granizo
Divulgação/Defesa Civil de Ouro

Plantações de milho, melancia e morango sofreram prejuízos.

A cidade de Ouro, no Oeste de Santa Catarina, foi atingida por uma forte tempestade na tarde do último sábado (24). Foram registradas fortes rajadas de vento e queda de granizo, o que danificou as plantações locais.

A chuva de granizo durou aproximadamente 10 minutos. Entretanto, apesar do pouco tempo, foi o suficiente para afetar plantações de milho, melancia, morango e hortaliças. As informações foram passadas pela Defesa Civil.

Os fortes ventos, por sua vez, causaram a queda de árvores e danificaram duas casas, fazendo com que uma família tivesse que deixar sua residência. Eles receberam uma lona para se abrigar.

O granizo também fez com que ocorresse um acumulo de gelo em estradas da região. A rodovia SC-467 também foi afetada. Segundo a Polícia Militar, não foi registrada nenhuma vítima até o momento.

Continue lendo

Nacional

PF aponta que Chico Rodrigues era ‘gestor paralelo’ na Saúde em Roraima

Publicado


source
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR)
Edilson Rodrigues/Agência Senado

PF aponta que Chico Rodrigues era ‘gestor paralelo’ na Saúde em Roraima

Um relatório da Polícia Federal mostrou que o senador Chico Rodrigues, que foi flagrado com dinheiro na cueca pelos agentes, usou da proximidade que tem com o governador de Roraima, Antonio Denarium, para beneficiar empresas investigadas pela PF.

Segundo a PF, o senador atuava como um “gestor paralelo” da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima. O documento mostra que Chico agiu para evitar a demissão do então Secretário Adjunto de Saúde de Roraima, Francisco Monteiro Neto.

Além disso, Chico Rodrigues estaria tentando articular com a gestão do estado para que o governador não abrisse uma nova licitação. Ao invés disso, ele deveria estender os contratos com empresas de Gilce Pinto, uma empresária também investigada pela PF e que estaria sendo beneficiada com a ajuda da máquina pública.

O relatório da PF aponta que em diversas ocasiões, o senador cobrava de Francisvaldo de Melo Paixão, um ex-servidor da Sesau, pagamentos para Gilce.

Histórico 

Chico Rodrigues foi preso tentando ocultar dinheiro na cueca no último dia 14. A quantia girava em torno de R$ 33 mil em dinheiro. A defesa do senador afirma que o dinheiro tem origem lícita e diz que ele não cometeu irregularidades. 

Após a polêmica e o envolvimento em atividades suspeitas que estão sendo investigadas, o senador pediu licença do cargo no Senado por 121 dias.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana