conecte-se conosco


Economia

Trabalhadora demitida processa empresa por preconceito racial e religioso

Publicado


source

Brasil Econômico

regina
Arquivo pessoal/Regina Santana da Silva

Regina Santana da Silva foi demitida da empresa por preconceito racial e religioso e entrou com um processo

Em Cuiabá, capital do Mato Grosso, uma funcionária está processando a empresa de limpeza em que trabalhava. Ela foi demitida, e no processo judicial alega que foi vítima de intolerância religiosa  e  racismo na empresa, e por isso houve a demissão.

Regina Santana da Silva, 41, deu entrevista ao jornal Folha de S.Paulo e contou que foi demitida após aparecer no trabalho de cabeça raspada, fato que faz parte de um ritual religioso de sua fé. O ritual é de iniciação no candomblé, e que, pela tradição da religião de matriz africana, a raspagem do cabelo simboliza a consagração da pessoa aos orixás.

A advogada Crea Márcia Ferreira de Souza, que faz a defesa da vítima, entrou com representação no Tribunal Regional do Trabalho. Ela pede indenização de R$ 41 mil por danos morais.

Após raspar a cabeça no evento religioso, Regina afirma que cobriu a cabeça com várias toucas no ambiente profissional, para que não notassem a diferença, temendo ataques preconceituosos. Na empresa, as funcionárias geralmente usam apenas uma touca. Mas, quando Regina estava no banheiro, sem as toucas, a supervisora a viu e pediu para conversarem.

A responsável do setor perguntou se Regina estava com câncer. Ela disse que não estava doente, e ouviu da supervisora: “Entendi”. Dez dias após o episódio, Regina foi chamada ao escritório, onde estavam a gerente e a supervisora dela. Ela conta que a gerente a obrigou a tirar a touca da cabeça e, com um olhar de reprovação, disse que esse tipo de religião não cabia na empresa, que “além de ser negra, era macumbeira”.

E seguida, a gerente teria afirmado que Regina tinha que “procurar Deus para se salvar” e que pessoa da cor dela “e macumbeira não pode participar do quadro de funcionários da empresa”.

A demissão afetou Regina, que desenvolveu depressão. Ela está fazendo tratamento com calmantes e tem insônia e crises de ansiedade, que geram tremor nas mãos.

Além da demissão, o preconceito religioso e o racismo  também mexeram com seu estado emocional. “O que machuca bastante, enquanto eu, Regina, é sobre você não conhecer uma religião. Digo, a pessoa não conhecer a religião e indagar assim, com as palavras: ‘nego macumbeiro'”, disse Regina ao jornal.

A reportagem da Folha de S.Paulo procurou a empresa, que afirmou que só se pronunciará nos autos do processo. A gerente não quis se manifestar e a supervisora citada não atendeu as ligações do jornal.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

GOL retorna voos para Jericoacoara com novidades

Publicado


source

Contato Radar

undefined
Lucas Marques

GOL retorna voos para Jericoacoara com novidades

Jericoacoara, no Ceará, voltou a contar a partir de hoje (02) com voos da companhia aérea GOL. A primeira operação ficou por conta do Boeing 737-800 matrícula PR-VBF. Serão, inicialmente, dois voos semanais com partidas de São Paulo (GRU).

As novidades ficarão por conta da ampliação de dois para diários a partir do dia 24 de dezembro. Além disso, a GOL terá voos diários (exceto aos sábados), partindo do aeroporto central paulista, Congonhas.

Entretanto, os voos estarão disponíveis apenas para a alta temporada. Retornando para duas operações semanais em fevereiro. Os bilhetes estão disponíveis e podem ser adquiridos no site , ou nos outros meios de venda da GOL.

O post GOL retorna voos para Jericoacoara com novidades apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Continue lendo

Economia

Brasil deve manter auxílios e agilizar reformas, recomenda FMI

Publicado


source

Brasil Econômico

FMI
AFP

FMI recomenda extensão do auxílio emergencial para recuperar a economia do Brasil

Em relatório anual sobre a economia do Brasil divulgado nesta quarta-feira (02), o Fundo Monetário Internacional (FMI) recomendou a extensão de pacotes de incentivos em meio a pandemia de Covid-19, como o auxílio emergencial, e agilidade na aprovação da reforma tributária.

A instituição avaliou que as medidas do Governo Federal contra o desemprego foram fundamentais para evitar uma queda mais acentuada do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020, que, segundo o FMI, deve recuar 5,8%. De acordo com o relatório, a projeção para o ano que vem é de crescimento de 2,8% na economia brasileira.

O Fundo Monetário Internacional ressaltou que Brasil precisa reduzir gastos obrigatórios e aumentar o padrão de vida da população em 2021. Há ainda a recomendação para o Banco Central reduzir a taxa básica de juros, que atualmente está em 2% ao ano.

Fim do Auxílio Emergencial

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na última terça-feira (1º) que não irá estender o auxílio emergencial para 2021. Na ocasião, Bolsonaro disse que a prorrogação do benefício “é o caminho certo para o insucesso”. 

A medida, criada para diminuir as dificuldades financeiras das famílias provocadas pelo desemprego, valerá até o dia 31 de dezembro. Atualmente o auxílio varia entre R$ 300 e R$ 600. 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana