conecte-se conosco


Economia

Todo mundo é um pouco executor, comunicador, planejador e analista

Publicado

source

IstoÉ Dinheiro

entrevista de emprego arrow-options
shutterstock

A gestão de pessoas passa atualmente por conhecer os vários perfis dos profissionais

Você conhece alguém que é rápido e direto, porém competitivo e dominante? Ou amigo e líder, mas, ao mesmo tempo, distraído e desorganizado? Ou flexível e paciente, só que também introvertido e estável? Ou detalhista e estudioso, no entanto, também conservador e crítico?

Qual o melhor modelo de currículo para a vaga dos seus sonhos? Baixe as opções

Executor. Comunicador. Planejador. Analista. Todo mundo tem um pouco de cada um destes perfis. Entender quais são e quem na sua organização se enquadra em cada um deles irá te ajudar a inovar sua gestão de pessoas e te levar para era do RH 4.0 .

A Análise de Dados já não é mais apenas uma tendência. É uma nova forma de fazer gestão de pessoas.

Por exemplo, realizando a análise do perfil comportamental dos colaboradores a partir do uso de softwares de inteligência artificial, que ajudam a identificar quais são suas características mais relevantes – suas habilidades, qualidades, dificuldades e uma série de indicadores essenciais para o RH analisar se o candidato tem o perfil indicado para vaga e tomar decisões mais assertivas na contratação e alocação de talentos.

Seu currículo é avaliado em 8 segundos; saiba quais palavras podem te ajudar

Com os dados levantados pelo sistema, os vieses pessoais que levariam o entrevistador a contratar alguém ou não são reduzidos ou eliminados. Assim, nasce a Gestão Comportamental.

Segundo levantamento da Grand View Research , o mercado global de gestão de recursos humanos irá chegar a US$ 30,01 bilhões em 2025, um crescimento anual de 11% entre 2019 e 2025.

A expectativa positiva é decorrente do aumento da demanda por gestão da força de trabalho e da implementação de sistemas para automação do RH que incluem o emprego de novas tecnologias como Big Data, Inteligência Artificial, Machine Learning e Internet das Coisas.

Estimamos que uma empresa com 50 colaboradores desperdiça em média R$ 408 mil por ano em contratações erradas, incluindo horas gastas em processo seletivo , treinamento, queda de produtividade no posto de trabalho e perda de negócios.

LinkedIn, e-mail ou sites? Qual a melhor plataforma para enviar um currículo?

Leia Também:  Guedes: “Uma reforma da Previdência será aprovada. Não tenho dúvidas”

Ao utilizar a análise de dados e gestão comportamental, é possível diminuir custos de contratação e formar equipes de alta performance, além de realizar, de forma mais assertiva, desde o processo de recrutamento e seleção até o desenvolvimento profissional de cada colaborador.

Aqui na Sólides, personificamos a tecnologia contratando nossa querida colaboradora-robô Ana Lytics. A partir de suas análises, realizamos uma pesquisa sobre o perfil comportamental das empresas brasileiras com base em uma amostragem de mais de 1,5 milhão de pessoas. Aproveito este artigo para trazer alguns dados, insights e conclusões do nosso Sólides Report 2019 .

Perfis dos Colaboradores

Nosso estudo concluiu que o perfil predominante mais comum dos trabalhadores brasileiros é o Comunicador, com 29,26%. Em seguida, vem o Planejador, com 27,61%. Em terceiro lugar aparece o Executor, com 24,64% e, por fim, o Analista, com 18,49%.

gráfico pizza arrow-options
Divulgação

Quadro de competências de acordo com a empresa Sólides


O mais interessante dessa análise é que, apesar do Executor ocupar o segundo lugar dentre os perfis predominantes da população brasileira, independente de estar trabalhando ou não, quem representa o mesmo espaço em contratação é o Planejador.

Observa-se, dessa maneira, que o mercado de trabalho tende a acentuar a contratação de Comunicadores e Planejadores.

Quais as possíveis consequências do perfil Analista ser o menos identificado entre os brasileiros?

Do ponto de vista coletivo, fica evidente os problemas com planejamento, trabalho com conformidade e regras. Além do excesso de visão de curto prazo em detrimento ao de médio e longo.

A presença desse perfil em todas as empresas é fundamental, pois, como sabemos, a diversidade comportamental deve ser buscada para a formação de um time de alta performance. A ausência desse perfil nos traços de cultura nacional justificam as inúmeras ocorrências motivadas por impontualidade e atraso .

Brasil, uma nação de Comunicadores

Em todas as áreas da pesquisa, seja de maneira negativa ou positiva, o perfil Comunicador aparece com percentual acima dos outros. Isso é explicado pelo estilo de liderança dominante, porém informal.

O profissional brasileiro , em geral, preza por dinamismos nas relações interpessoais, bem como tomada de decisões rápidas, assumindo postura de comando, tendo pulso para determinar onde deseja chegar e passando mais ordens do que instruções.

Leia Também:  Vendas do varejo caem 0,1% de abril para maio, diz pesquisa do IBGE

Ao mesmo tempo, é um líder mais franco, aberto e agregador, desprendido a regras e padrões pré-estabelecidos, ou seja, mais voltado para pessoas do que para coisas, preferindo, assim, alcançar seus objetivos por meio de diálogo e relacionamentos.

Mapeamento Comportamental: os quatros perfis e como entendê-los

Cada pessoa tem um perfil, que é o resultado da combinação de várias características. Saber cada uma delas é uma grande ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional porque permite entender os pontos fortes e também o que precisa ser melhorado.

“Antes de aprender sobre cada perfil DISC, é essencial saber que todas as pessoas possuem características dos quatro. Falamos, então, de perfis predominantes . Geralmente, uma pessoa possui um ou dois perfis cujas tendências de comportamento aparecem com mais frequência”.

Termos como dominância e influência costumavam ter impacto positivo, enquanto estabilidade e conformidade (cautela) eram vistos de forma negativa. Por isso, adotamos novas nomenclaturas que passam uma ideia mais clara do que é principal em cada um: executor, comunicador, planejador e analista.

Você se identifica com algum deles? Avalie:

Executor

É uma pessoa dominante e independente. É atraído por desafios e dificuldades. Ele(a) possui um alto senso de competitividade e costuma ser corajoso ao defender seus pontos de vista.

Características:

  • Rápido
  • Direto
  • Gosta de desafios
  • Individualista
  • Empreendedor

 Comunicador

É uma pessoa comunicativa e geralmente dotada de grande carisma e poder de persuasão. Ele(a) mostra-se sempre entusiasmado com projetos e novidades, tende a ser até excessivamente otimista e relaciona-se com facilidade.

Características:

  • Amigo
  • Líder
  • Distraído
  • Desorganizado
  • Autoconfiante
  • Otimista
  • Sociável

Planejador

É uma pessoa estável, de ritmo constante e linear. Ele(a) dificilmente entra em pânico, mas tem uma pequena capacidade de lidar com o imprevisto. O planejador é voltado ao próximo e adora ajudar.

Características:

  • Calmo
  • Rotineiro
  • Flexível
  • Introvertido
  • Paciente
  • Estável
  • Bom ouvinte

 Analista

É uma pessoa detalhista, preocupada e meticulosa. O analista é organizado, responsável, altamente conservador e hábil ao controlar processos e rotinas repetitivas.

Características:

  • Detalhista
  • Introspectivo
  • Estudioso
  • Orgulhoso
  • Crítico
  • Sensível

  • Autodisciplinado

(*) Fundadora da Sólides, HR Tech que oferece uma plataforma cloud
de Gestão de Pessoas com People Analytics e Gestão Comportamental

Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

PIB: Com agronegócio, indústria e serviços, Mato Grosso tem maior taxa de crescimento do país

Publicado

A economia de Mato Grosso cresceu 12,1% no ano de 2017, de acordo com o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado oficialmente nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se da maior taxa de crescimento do PIB em volume entre as unidades da Federação.

Os dados fazem parte do levantamento técnico das “Contas Regionais: Produto Interno Bruto de Mato Grosso em 2017”, elaborado pela Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos da Seplag, e está disponível para consulta no site da Secretaria. Entre os setores que contribuíram para o comportamento da economia local no período estão a agropecuária (45,2%), a indústria (2,0%) e serviços (3,2%).

De acordo com o relatório, o valor do PIB de Mato Grosso gerado em 2017 está estimado em R$ 126,81 bilhões, resultando em um PIB per capita de R$ 37,914 bilhões, o quinto maior valor per capita entre os Estados brasileiros, atrás do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Leia Também:  Guedes: “Uma reforma da Previdência será aprovada. Não tenho dúvidas”

Em ranking das unidades da Federação no ano de 2017, Mato Grosso ocupou a 13ª colocação, considerando-se o PIB nominal (em valores correntes), ou seja, a 13ª economia regional do país.

Em termos relativos, a economia mato-grossense participa com cerca de 1,9% da economia nacional e cerca 19 % da economia do Centro-Oeste.

Entre 2016 e 2017, o Sudeste e o Centro-Oeste perderam participação no PIB nacional. A perda de participação de São Paulo (-0,3%) puxou a queda da região. Já no Centro-Oeste, Mato Grosso e Distrito Federal perderam, cada um, 0,1 %. Minas Gerais teve ganho de 0,1 %., enquanto os demais estados mantiveram seus pesos.

Resultado por setores

A atividade agropecuária registrou em 2017 um crescimento acumulado de 45,2% em relação ao ano anterior, impulsionado pela produção agrícola, em especial de soja; pela recuperação da produção de milho e boa participação do algodão no cenário regional e nacional.

Já o resultado do desempenho do setor da indústria adveio da indústria de transformação, em particular da indústria de alimentos e da fabricação de álcool e biocombustíveis. A atividade de construção civil permaneceu com retração em volume no ano de 2017 pelo terceiro ano consecutivo.

Leia Também:  Vendas do varejo caem 0,1% de abril para maio, diz pesquisa do IBGE

O setor de serviços, em 2017, foi alicerçado no desempenho do comércio, destaque para o comércio varejista; e dos serviços de transporte, inerentes à escoação da produção agropecuária.

Clique aqui para ter acesso à integra do relatório Contas Regionais: PIB de Mato Grosso em 2017.

(Com informações da Agência IBGE Notícias).

Continue lendo

Economia

Caixa Econômica começa a pagar abono salarial 19/2020 e PIS até R$ 998,00

Publicado

A Caixa começou, desde a quinta-feira (14), o pagamento do Abono Salarial (Programa de Integração Social – PIS) calendário 2019/2020, para os trabalhadores nascidos no mês de novembro. Os valores variam de R$ 84 a R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2018.

Os titulares de conta individual na Caixa om cadastro atualizado e movimentação na conta receberam o crédito automático antecipado no dia 12. Os pagamentos são escalonados conforme o mês de nascimento do trabalhador e tiveram início em julho, com os nascidos naquele mês. O prazo final para o saque do abono salarial do calendário de pagamentos 2019/2020 é 30 de junho de 2020.

São mais de 1,8 milhões de trabalhadores nascidos em novembro, totalizando R$ 1,3 bilhões em recursos injetados na economia. O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo do Trabalhador, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo Atendimento CAIXA ao Cidadão: 0800 726 0207.

A CAIXA irá disponibilizar cerca de R$ 16,5 bilhões para mais de 21,6 milhões de beneficiários até o final do calendário. Confira todas as datas:

Leia Também:  Desemprego recua para 11,8%, mas ainda atinge 12,5 milhões, revela IBGE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana