conecte-se conosco


Policial

TJ revoga prisões de militares acusados de facilitar entrada de celulares na PCE

Publicado

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJMT) revogaram nesta quarta-feira (21) as prisões preventivas dos policiais militares Cleber de Souza Ferreira (tenente), Ricardo de Souza Carvalhaes de Oliveira (subtenente) e Denizel Moreira dos Santos Júnior (cabo), presos em junho durante a “Operação Assepsia”, que apurou facilitações para entrada de aparelhos celulares na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Apesar da decisão, o tenente Cléber permanecerá detido devido a um novo mandato de prisão determinado esta manhã por suspeita de adulteração de armas de fogo da Polícia Militar. A decisão para libertar os militares não se estende aos diretores da PCE, Revétrio Francisco da Costa e Reginaldo Alves dos Santos, detidos na operação, que continuam presos.

Na decisão, os desembargadores que compõe a Câmara, Rui Ramos Ribeiro, Alberto Ferreira de Souza e Pedro Sakamoto, argumentaram que a 7° Vara Criminal de Cuiabá não teria competência para determinar as prisões. Com isso, os processos devem ser encaminhados para Justiça Militar. A “Operação Assepsia” deflagrada em junho pela  Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) apura o envolvimento de militares e agentes na facilitação da entrada de um freezer com 84  celulares na PCE. Informações apontaram que os aparelhos seriam destinados ao Comando Vermelho.

Também foram alvos da operação os presos Paulo Cesar dos Santos, vulgo “Petróleo”, e Luciano Mariano da Silva, conhecido como “Marreta”. De acordo com Petróleo, os diretores da PCE, Revétrio Francisco e Reginaldo Alves receberiam R$ 103 mil por facilitarem a entrada dos celulares na unidade prisional.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Mulher se disfarça de técnica de enfermagem para ver marido na UTI vitima da Covid-19

Publicado

Questionada, ela disse que precisa ver o marido que está internado na UTI, vítima da Covid-19, antes dele ser entubado

Uma mulher foi conduzida à delegacia na tarde de quarta-feira (15), por falsidade ideológica. Ela tentava entrar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da Santa Casa de Misericórdia quando foi impedida pela equipe de segurança.

A cidadã alegou para os seguranças que seria o seu primeiro dia de trabalho como técnica de enfermagem. Disse ainda que precisava se apresentar para a enfermeira responsável pela UTI da unidade.

Durante o procedimento foi descoberto à falsidade e a PM acionada. Questionada, ela disse que precisa ver o marido que está internado na UTI, vítima da Covid-19, antes dele ser entubado. Contou que também foi diagnosticada com o vírus, mas estava curada.

 

Continue lendo

Policial

Polícia Civil lamenta morte de investigador aposentado em Lucas do Rio Verde

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

É com grande pesar que a Polícia Civil comunica o falecimento do investigador aposentado José Ramos Barão, de 80 anos, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (16.07), em decorrência da covid-19. 

O policial estava internado em tratamento há alguns dias, porém, não resistiu a complicações relacionadas à doença. 

Conhecido como “Zé Camarada”, o investigador ingressou na instituição em 1981 e atuou por mais de 15 anos na Delegacia de Lucas do Rio Verde contribuindo de maneira essencial para a atuação da Polícia Civil e da Segurança Pública do município. 

Na manhã desta quinta-feira (16), familiares, amigos e colegas de trabalho prestaram a última homenagem ao policial em cortejo realizado até o cemitério de Lucas do Rio Verde.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana