conecte-se conosco


Internacional

Texas: vítimas que trocavam mensagens de ‘eu te amo’ são enterradas

Publicado

source
Xavier e Annabell eram namorados e colegas de turma em escola atacada por atirador no Texas
Reprodução – 08.06.2022

Xavier e Annabell eram namorados e colegas de turma em escola atacada por atirador no Texas

Duas das 21 vítimas do ataque a tiros na Robb Elementary School, no estado americano do Texas, serão enterrados lado a lado. As família tomaram essa decisão porque sabiam que Xavier James Lopez e Annabell Guadalupe Rodriguez, de 10 anos, estavam apaixonados um pelo outro. Mesmo muito jovens, começaram a trocar mensagens de “eu te amo” meses após o início da quarta série. O funeral de Xavier foi realizado ontem e o de Annabell está marcado para esta quarta-feira.

“Não estou pronta”, disse Monica Gallegos, mãe da menina, à ABC News.

Monica conta que logo após o início do ano letivo, Annabell chegou em casa dizendo que Xavier se vestia muito bem e era perfumado. Depois de algumas semanas, eles começaram a trocar alguns bilhetes durante as aulas. Meses depois, as famílias passaram a se reunir em churrascos no fim de semana, nos quais as duas crianças brincavam juntas.

Logo em seguida, Monica e mãe do menino, Felicha Martinez, descobriram que os filhos começaram a trocar mensagens de texto dizendo “eu te amo” antes de dormirem e acharam graça da situação. Em setembro, a menina já usava no pescoço um cordão com uma foto de Xavier. Ela sempre colocava o acessório quando o colega disputava jogos na liga infantil.

“Eu e Felicha ríamos pensando: ‘Como é que vocês já sabem sobre o amor?'”, contou Monica.

No dia do ataque, 24 de maio, Annabell e Xavier posaram juntos para fotos na cerimônia de premiação no refeitório da escola. Alunos com boas notas ganharam certificados no final do ano letivo e era a primeira vez que Xavier participava. Naquela manhã, a mãe dele brincou com o menino que a inteligência de Annabell tinha passado para ele. Os dois foram assassinados duas horas depois.

Xavier e Annabell em cerimônia de formatura na Robb Elementary School
Reprodução – 08.06.2022

Xavier e Annabell em cerimônia de formatura na Robb Elementary School

Embora não se lembrasse, Annabell conheceu Xavier quando os dois eram bebês. O avô e a bisavó dela moravam em um estacionamento de trailers em Uvalde, onde Xavier também vivia. Quando Annabell ia visitar a família, os dois costumavam brincar juntos. As mães se lembraram disso anos depois, quando as crianças começaram a estudar juntas.

“Ela tinha uma grande paixão por ele”, revelou Monica, acrescentando que todos na escola sabiam sobre o relacionamento entre Annabell e Xavier. Até mesmo o professor deles, Arnulfo Reyes.

Reyes, que ainda está se recuperando dos ferimentos causado pelos atirador perdeu 11 alunos na tragédia.

“Ele faria tudo por ela, escreveria bilhetes… Um sorriso surge no meu rosto só de pensar que eles realmente se amavam”, disse. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Direito ao aborto: Biden anuncia ações para proteger norte-americanas

Publicado

source
Medidas anunciadas são reação contre decisão da Suprema Corte dos EUA
Divulgação/Twitter Joe Biden

Medidas anunciadas são reação contre decisão da Suprema Corte dos EUA


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou na tarde desta sexta-feira (24) ações que seu governo está tomando para proteger as mulheres que enfrentarão as consequências da decisão da Suprema Corte de revogar o direito das americanas ao aborto.

Em comunicado , a Casa Branca explicou que o democrata orientou a Secretaria de Saúde para garantir o acesso das mulheres à pílula abortiva e medicamentos especiais para cuidados da saúde reprodutiva, aprovados pela agência reguladora dos EUA, a Food and Drug Administration (FDA).

“Diante das ameaças de funcionários do estado dizendo que tentarão proibir ou restringir severamente o acesso a medicamentos para assistência à saúde reprodutiva, o presidente orientou o secretário de Saúde e Serviços Humanos a identificar todas as maneiras de garantir que o mifepristone seja o mais amplamente acessível.”

Afirmando que a decisão da SUprema Corte pode ter “consequências devastadoras na vida das mulheres em todo o país”, o governo norte-americano ressaltou que não vai permitir que autoridades estaduais impessam mulheres de viajarem a outros Estados para realizar o aborto.

“Se qualquer autoridade estadual ou local tentar interferir no exercício desse direito básico pelas mulheres, o governo Biden combaterá esse ataque profundamente antiamericano.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Afeganistão: sobreviventes de terremoto estão sem acesso à comida

Publicado

source
Mais de mil pessoas morreram por conta do terremoto no Afeganistão
Reprodução: Facebook / Bakhtar News Agency

Mais de mil pessoas morreram por conta do terremoto no Afeganistão

Sobreviventes do terremoto no Afeganistão , o mais letal das últimas duas décadas, estão sem acesso à comida ou centros de acolhimento nas cidades, devastadas e isoladas com a destruição. Com as chuvas dos últimos dias, a ajuda prometida aos moradores está atrasada, o que reforça a vulnerabilidade da região.

Até agora, mais de mil pessoas foram encontradas mortas e mais de 3 mil estão feridos. O terremoto, de 5,9 de magnitude, aconteceu na quarta-feira no Leste do Afeganistão, que faz fronteira com o Paquistão.

Em alguns dos distritos mais afetados, aldeias inteiras foram destruídas e muitos sobreviventes afirmam não encontrar nem o material necessário para enterrar seus mortos.

“Não há cobertores, nem tendas de acampamento, nem refúgio. Todo nosso sistema de distribuição de água está destruído. Todo está devastado, as casas estão destruídas. Não há nada para comer”, contou Zaitullah Ghurziwal, de 21 años, à AFP, que vivia em uma aldeia da província de Paktika.

Desde quarta, vários tremores vem acontecendo na cidade. Cinco pessoas morreram nesta sexta pela manhã, segundo Maqbool Luqmanzai, diretor de Saúde do distrito de Gayan, muito afetado.

A localização remota da região e o clima complicaram as missões de resgate. As chuvas causaram deslizamentos de terra, o que retardou a chegada de ajuda. As comunicações também foram afetadas, já que o terremoto derrubou torres de telecomunicações e linhas de energia.

Ainda assim, pelo menos sete caminhões do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PAM) carregados com barracas e alimentos chegaram à vila de Wuchkai de Gayan na manhã de sexta-feira, após um dia de viagem de Cabul, notaram jornalistas da AFP.

Outros, com alimentos básicos, como óleo ou arroz, tiveram que chegar mais tarde, disse um membro da organização. A ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) também esteve presente na área, com dois caminhões carregados com barracas e medicamentos.

Ajuda Exterior O desastre representa um desafio logístico para o novo governo Talibã do Afeganistão, isolado internacionalmente por seu regime radical islâmico que discrimina mulheres e meninas em particular.

O país perdeu a ajuda externa da qual dependia quando o Talibã chegou ao poder em agosto e mesmo antes do desastre de quarta-feira, a ONU alertou para uma crise humanitária que paira sobre toda a população.

O terremoto gerou uma onda de solidariedade do exterior, mas crescem as preocupações sobre como essa ajuda será usada. “A distribuição da ajuda será transparente”, disse à AFP um porta-voz do governo, Bilal Karimi.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que a organização está “totalmente mobilizada” e que irá mobilizar equipas de saúde e fornecer medicamentos e alimentos na zona do sismo.

A agência da ONU para refugiados, ACNUR, despachou barracas, cobertores e lençóis plásticos e o PMA entregou cerca de 14 mil rações e a Organização Mundial da Saúde enviou 10 toneladas de suprimentos médicos, o suficiente para realizar 5.400 cirurgias.


A União Europeia (UE) estimou que 270 mil pessoas que vivem nas áreas afetadas pelo terremoto precisariam de assistência e liberou uma ajuda inicial de um milhão de euros.

Paquistão, Irã e Catar também enviaram ajuda. E os Estados Unidos, que se retiraram do Afeganistão no final de agosto após 20 anos de guerra, disseram que estão trabalhando com agências humanitárias para enviar equipes médicas.

Quase 120 mil menores afetados As autoridades estimam que cerca de 10 mil casas foram destruídas, um número muito alarmante em uma área onde o domicílio médio abriga 20 pessoas.

Em Wuchkai, onze sepulturas foram cavadas para membros da mesma família que morreram no terremoto, incluindo crianças. A organização Save the Children estima que mais de 118 mil menores são afetados pelo desastre.

“Muitas crianças estão provavelmente sem água potável para beber, sem comida e sem lugar para dormir”, explicou a organização.

O Afeganistão sofre frequentemente terremotos, especialmente na cordilheira Hindu Kush, localizada na junção das placas tectônicas da Eurásia e da Índia.

O terremoto mais mortal na história recente do Afeganistão, 5 mil mortos, ocorreu em maio de 1998 nas províncias do nordeste de Takhar e Badakhshan.

* Com informações de agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana