conecte-se conosco


Agro News

Tereza Cristina se reúne com representantes do MCTIC para discutir conectividade rural

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) se reuniu hoje (28) com representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para discutir medidas para ampliar a conectividade no campo.

O secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vítor Elísio de Menezes, explicou a base legal de instrumentos e iniciativas da pasta que podem contribuir para a implantação de uma política de conectividade no campo. Essa é uma demanda do Mapa e será formulada pelos dois ministérios. A ministra observa que essa política é muito importante para avançar na modernização do campo e ampliar o acesso dos produtores às inovações tecnológicas.

“É importante priorizar áreas rurais de utilização mais intensa de tecnologia”, avaliou a ministra Tereza Cristina ao ressaltar a necessidade de contemplar não apenas os grandes produtores, mas também os de médio e pequeno porte. Participaram também da reunião os secretários de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do Mapa, Fernando Camargo, e de Política Agrícola do Mapa, Eduardo Sampaio.

Com o leilão do 5G, previsto para o último trimestre deste ano, a cobertura com banda larga móvel deverá abranger pelo menos 945 aglomerados rurais, envolvendo inclusive projetos de assentamento e aldeias indígenas. Dentro desse pacote, apresentado pelo MCTIC, está também a cobertura de banda larga móvel em rodovias federais, com atendimento a propriedades vizinhas. Para o secretário de Telecomunicações, é importante evitar a sobreposição de políticas públicas e ressaltou que, no cenário tecnológico atual, é importante conectar não só as pessoas, mas o campo. “O investimento prioritário é o campo conectado”.

Estudo encomendado pelo Mapa à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) para mapear a situação da conectividade rural mostra que menos de 4% do território nacional é conectado à internet e que há uma demanda por pelo menos 5.600 antenas para melhorar a oferta de banda larga no país. O documento está em fase de validação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Recursos  

Para a execução da política de conectividade rural, uma das ideias em estudo é a utilização de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), que arrecada, por ano, em média, R$ 1,6 bilhão. Esses recursos, atualmente, só podem, de acordo com a legislação, ser utilizados para a expansão da telefonia fixa.

Está em tramitação no Senado Federal um projeto de lei (PL 172) que altera a legislação de criação do fundo para permitir a aplicação de seus recursos inclusive na área de telefonia móvel. Prevê ainda que administração do Fust será feita por um Conselho Gestor, com a participação do Mapa.

O foco, de acordo com a proposta apresentada pelo MCTIC, são as áreas rurais em torno de 350 mil hectares produtivos e com maior retorno.

Informações à imprensa[email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Estão disponíveis as agromensais de março/2020

Publicado


.

Cepea, 08/04/2020 – Neste mês, confira:

AÇÚCAR: O Indicador do Açúcar Cristal CEPEA/ESALQ (estado de São Paulo) acumulou baixa de 6,50% em março, fechando a R$ 75,64/saca de 50 kg no dia 31. Leia mais.

ALGODÃO: Os valores internacionais do algodão foram pressionados de forma expressiva em março. Leia mais.

ARROZ: Durante praticamente todo o mês, os preços do arroz em casca operaram acima dos R$ 49,00/sc – patamar significativamente alto para este período de colheita. Leia mais.

BOI: Em meio a tantas incertezas relacionadas ao operacional da cadeia e ao comportamento da demanda – seja interna ou externa –, para curto e médio prazos, o mercado pecuário esteve instável no correr de março. Leia mais.

CAFÉ: Os preços do café arábica avançaram em março, impulsionados pelas altas dos valores externos da variedade e do dólar, além da maior demanda e da retração vendedora. Leia mais.
 

ETANOL: O cenário de incertezas ao longo do mês – devido ao avanço da pandemia de coronavírus e das consequentes medidas adotadas pelo governo de restrição na mobilidade – diminuiu a demanda por etanol. Leia mais. 

 
FRANGO: Em março, o mercado de frango registrou fortes demandas externa e doméstica por carne. Leia mais.

MILHO: As cotações de milho continuaram subindo em março, devido ao maior interesse de compradores e à forte retração vendedora. Leia mais.
 

OVINOS: As negociações tanto do cordeiro vivo quanto da carcaça estiveram limitadas em março, devido ao avanço da pandemia de covid-19 no Brasil, que gerou fortes incertezas quanto ao andamento da economia mundial. Leia mais.

SOJA: Mesmo com a finalização da colheita de soja em muitas regiões brasileiras, a disputa entre compradores domésticos e externos esteve mais acirrada no mês de março, cenário que elevou com força os preços de soja no País. Leia mais.

 
TRIGO: Os preços do trigo estão em movimento de alta desde outubro do ano passado, influenciados pelo dólar elevado, por dificuldades na importação e, mais recentemente, pela firme demanda interna. Leia mais.

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

ARROZ/CEPEA: Indicador renova máxima nominal

Publicado


.

Cepea, 8/4/2020 – Os preços de arroz em casca continuam em alta no Rio Grande do Sul, renovando os patamares recordes nominais da série histórica do Cepea, iniciada em 2005. Esse cenário tem sido observado apesar de a colheita já ter ultrapassado metade da área no estado, que é responsável por mais de 2/3 da oferta nacional. Segundo colaboradores do Cepea, consumidores do produto beneficiado passaram a adquirir volumes maiores, forçando o varejo a se abastecer do atacado e, por sua vez, dos engenhos beneficiadores. Além disso, os preços obtidos com as exportações também estão em elevação, impulsionados pela maior taxa de câmbio, o que mantém o interesse de vendedores. Porém, produtores estão retraídos, apostando na continuidade das valorizações. Entre 31 de março e 7 de abril, o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros (média ponderada), subiu 2,7%, fechando a R$ 53,36/sc de 50 kg nessa terça, 7, novo recorde nominal. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana