conecte-se conosco


Tecnologia

Telegram x Whatsapp: como funciona a privacidade desses aplicativos?

Publicado

O Telegram voltou a ser assunto na internet depois que uma conversa entre o atual Ministro da Justiça Sérgio Moro e procurador do Ministério Público Federal em Curitiba Deltan Dallagnol foi vazada no domingo (9). Tudo porque o app russo utilizado para trocar mensagens promete ser um dos mais seguros entre outros que oferecem esse tipo de serviço mas, ainda assim, não foi o suficiente para que os diálogos não viessem à tona. 

Leia também: 4 atitudes que você deve evitar para não ter a conta no WhatsApp invadida

Tela inicial do Telegram
shutterstock

O Telegram é um aplicativo russo de troca de mensagens e promete ser um dos mais seguros do mercado

Indo além do debate político que envolve o caso divulgado pelo  The Intercept Brasil , a questão da privacidade dos apps está sendo discutida. Como funciona a segurança no Telegram ? E, ainda mais, qual a diferença para o queridinho e popular  WhatsApp

Segundo o site do app usados por Moro e Dallagnol, há duas “garantias” quando o assunto é privacidade:

  1. Proteger suas conversas privadas de terceiros “bisbilhoteiros”, como funcionários, empregadores, etc.
  2. Proteger seus dados pessoais de terceiros, como profissionais de marketing, anunciantes, etc.
Leia Também:  Para nunca mais perder: hacker implanta chave de seu carro no próprio braço

Apesar de oferecer criptografia de ponta-a-ponta e ferramenta de privacidade , como os Chats Secretos, para permitir que essas conversas privadas e dados não sejam acessados por outras pessoas, e a efetividade da proteção do app ao usuário já foi contestada.

Um estudo divulgado em 2016 pela Electronic Frontier Foundation (EFF), fundação voltada para a proteção dos direitos civis no ambiente digital, avaliou o serviço de forma negativa por usar duas formas diferentes de criptografia: uma para conversas comuns e outra voltada para os Chats Secretos. Nesse caso, a segunda é mais sofisticada do que a primeira. 

Como funciona o Telegram e qual a diferença do app para o Whatsapp?

Quando você começa uma conversa pelo Telegram, os dados “viajam” do seu aparelho para o do seu amigo com uma “máscara de segurança” para que só vocês possam ler o conteúdo, já que o que você enviou fica embaralhado na nuvem.

Esse método de segurança, porém, só está disponível dentro da opção do Chat Secreto, onde o usuário consegue enviar textos, fotos e vídeos que  se “autodestroem” depois de serem lidos. 

Leia Também:  População brasileira com acesso à internet aumenta e vai para 70%, diz pesquisa

Nas conversas comuns, o sistema de privacidade funciona diretamente entre o seu aparelho e os servidores do app — o que permite que as mensagens sejam decodificadas na nuvem. Esse método é justificado para que o usuário possa acessar as conversas pela versão desktop. 

Já quando falamos do WhatsApp, a criptografia de ponta-a-ponta funciona em todos os tipos de conversa, ou seja, não é preciso acessar um “modo secreto” para ter essa proteção.

A maior diferença, portanto, está no fator do app oferecer backup de conversas automaticamente, o que torna a proteção mais frágil, já que as conversas ficam armazenadas no iCloud ou Google Drive, enquanto o Telegram deixa esse histórico na nuvem do próprio servidor.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Assim como iPhone, novo iPad Pro pode ter três câmeras

Publicado

source

Olhar Digital

iPad arrow-options
Reprodução

Novo iPad Pro pode ter três câmeras.


A Apple parece estar preparando novos  iPad Pro com um sistema de câmera tripla na parte traseira, semelhante ao usado no  iPhone 11 Pro . Já no começo do ano haviam surgido rumores sobre novas câmeras, mas agora Sonny Dickson, famoso por vazar informações sobre aparelhos da Apple, nos traz uma foto do que supostamente é o próximo  iPad .

iPad arrow-options
Sonny Dickson

Imagens vazadas mostram três câmeras em novo Ipad Pro.


A foto revela uma configuração praticamente idêntica à do iPhone 11 Pro , com três câmeras e um flash dentro de um módulo quadrado com bordas arredondadas. Design que virou motivo de piadas online, com alguns o comparando às bocas de um fogão.

Leia também: Não são só as três câmeras: inteligência artificial dá a Apple as melhores fotos

A boa notícia é que a atualização das câmeras pode significar que o iPad não ficará para trás dos celulares da Apple no quesito qualidade de imagens. Um novo iPad Pro com o mesmo sistema do iPhone 11 Pro permitiria gravação de vídeos 4K e edição diretamente no dispositivo.

Leia Também:  WhatsApp, Facebook, Messenger, Twitter e Instagram têm problemas nesta quarta

Espera-se que a  Apple apresente novos  iPad em um evento em outubro. Enquanto o novo iPad não chega, confira as imagens do iPhone 11 Pro:

iPhone 11 Pro arrow-options
Divulgação/Apple

Os iPhone 11 Pro têm cores mais sérias.


iphone 11 pro arrow-options
Divulgação/Apple

Os iPhones 11 Pro têm três câmeras.


iPhone arrow-options
Divulgação/Apple

No Iphone 11 Pro, as câmeras ultra-angular, grande-angular e teleobjetiva oferecem um campo de visão maior.


Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Cuidado! Novo golpe do FGTS no WhatsApp promete pagamento retroativo

Publicado

source
Site da Caixa arrow-options
Reprodução

Ao acessar no link do golpe do FGTS, o usuário é levado a um site que simula ser da Caixa; clique aqui e veja como os criminosos atuam

Todo cuidado é pouco ao receber mensagens por e-mail, WhatsApp ou qualquer rede social quando o assunto é Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Não é de hoje que criminosos aproveitam o tema de grande apelo social para aplicar golpes e roubar dados dos usuários. A armadilha da vez promete pagamento retroativo e saque dos valores do FGTS.

Leia também: Site da Caixa apresenta falha que permitia golpes de hackers aos usuários

A Polícia Federal alerta que o novo golpe do FGTS que circula no WhatsApp vem com um texto afirmando que o indivíduo pode conseguir os valores do FGTS atuais e retroativos através de um link, que, na verdade, é malicioso.

Ao clicar no link, um site é aberto e o usuário se depara com um questionário de quatro perguntas para ser respondida, que geralmente pedem o número do PIS/PASEP, a data de nascimento, o CPF e a senha do Cartão Cidadão. Após enviar as respostas, a vítima é incentivada a compartilhar esse mesmo link com mais 10 contatos.

Página com a mensagem de arrow-options
Reprodução

Ao informar seus dados pessoais, o usuário geralmente se depara com uma mensagem de “erro”, informando que a operação não pôde ser realizada

De acordo com a PSafe, empresa de segurança digital, o golpe do FGTS no WhatsApp já atingiu mais de 100 mil brasileiros, totalizando mais de dois mil novos registros por hora de pessoas que receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso distribuído pelos criminosos em apenas dois dias.

Essa não é a primeira vez que criminosos utilizam programas do governo para enganar a população. Recentemente, uma outra armadilha prometia  saque imediato do FGTS para roubar dados pessoais dos usuários.

As informações roubadas podem ser usadas para diversas finalidades, como uso do cartão de crédito, abertura de empresas falsas, criação de contas bancárias e em lojas comerciais, empréstimos ou compras e aplicação de golpes em outros usuários.

Não caia no golpe!

  • Para evitar cair em emboscadas como essa, a dica é sempre desconfiar das mensagens que você recebe no seu aparelho celular e checar as informações em fontes confiáveis;
  • A Caixa Econômica Federal ou qualquer órgão do governo não envia mensagens à população por WhatsApp, o que significa que qualquer link que você receber em nome dessas instituições não será confiável;
  • Nunca forneça a senha ou número do seu Cartão do Cidadão e não preencha nenhum cadastro para saque do FGTS fornecendo seus dados pessoais, como CPF, identidade e endereço;
  • Em caso de dúvida, procure os canais e a página oficial do banco, na internet, no endereço oficial , direto em suas agências ou através do telefone 0800-724-2019
  • Se ficar em dúvida sobre a autenticidade de algum link, é possível checar se ele é seguro clicando aqui .
  • Tenha sempre um bom antivírus instalado no celular.
Leia Também:  População brasileira com acesso à internet aumenta e vai para 70%, diz pesquisa

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana