conecte-se conosco


Policial

Técnico de informática é preso com material pornográfico um dia após operação contra pedofilia

Publicado

Nos equipamentos apreendidos havia inúmeras imagens, fotografias, vídeos de crianças e adolescentes e arquivos relacionados à pedofilia [Foto – PJC]

Em continuidade aos trabalhos da operação Luz na Infância 8, a Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), realizou na manhã desta quinta-feira (10), a prisão em flagrante de um dos alvos que teve o envolvimento identificado com o crime de pedofilia praticado na internet.

O suspeito de 22 anos é técnico em informática e foi autuado em flagrante pelo crime de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, previsto no artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A Operação Luz na Infância faz parte de uma mobilização nacional para combater crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet e foi articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi).

Em Mato Grosso, foram cumpridos na quarta-feira (09.06), quatro mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo três na cidade de Rondonópolis e um em Nova Lacerda. Na ocasião, foram apreendidos equipamentos eletrônicos para verificação, não sendo identificado de imediato material de conteúdo pornográfico relacionado a exploração infantojuvenil por meio da internet.

Após as apreensões, foi realizada uma minuciosa análise do material sendo identificada uma fartura de elementos informativos sobre a prática da pedofilia virtual por parte de um dos alvos da cidade de Rondonópolis.

Com base nos indícios, os policiais civis de Rondonópolis coordenados pelo delegado Fernando Fleury diligenciaram rapidamente e realizaram a prisão do suspeito que trata-se de um jovem, técnico informática. Nos equipamentos apreendidos com o suspeito havia inúmeras imagens, fotografias, vídeos de crianças e adolescentes e arquivos relacionados à pedofilia.

Segundo o delegado da DRCI, Ruy Guilherme Peral da Silva, a operação Luz na Infância tem por objetivo justamente combater a prática da pedofilia virtual em todo a América do Sul, América do Norte e América Latina, tirando de circulação os envolvidos na produção e difusão de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes na rede mundial de computadores.

“É um trabalho exitoso da Polícia Civil de Mato Grosso visto que conseguiu identificar e realizar a prisão em flagrante de uma dessas pessoas envolvidas nessa rede de um crime tão grave”, disse o delegado.

O flagrante contra o suspeito está sendo lavrado em Rondonópolis sendo a prisão comunicada ao Poder Judiciário para as providências cabíveis.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Homem é preso em flagrante após sessão de tortura e cárcere privado contra mulher e filhos, em Primavera do Leste

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante nesta quinta-feira (17), em Primavera do Leste, por estupro, cárcere privado, tortura no âmbito da Lei Maria da Penha, cometidos contra a companheira, de 31 anos. Com o suspeito também foram apreendidas diversas armas de fogo, pelas quais ele foi autuado também por posse ilegal.

A Polícia Civil de Primavera do Leste recebeu uma denúncia sobre uma tentativa de feminicídio que havia ocorrido em uma fazenda da região. Equipes das unidades policiais do município e de Paranatinga foram até o local para checar as informações, onde resgataram a mulher, de 31 anos, e os filhos menores de idade que eram mantidos na propriedade sob cárcere privado.

Na fazenda, os policiais civis aprenderam oito armas tipo espingarda e diversas munições.

A vítima relatou que desde o dia 09 de junho vinha sendo torturada, quando o suspeito começou a agredindo com um copo de vidro em seu rosto. Depois, ele a levou a uma estrada na mata, onde novamente a agrediu com socos e chutes.

Em uma das ocasiões, ela estava com o filho no colo, um bebê, e para desviar os socos da criança, o suspeito lhe agredia na cabeça. Uma das agressões foi feita com uma das armas de fogo, quando o homem a jogou no chão e depois mirou em sua direção fazendo um disparo contra a mulher.

Conforme as declarações da vítima, as sessões de agressões e torturas continuaram, quando o suspeito usou fios elétricos para provocar choques pelo corpo da mulher, que deixaram inúmeras marcas na vítima, inclusive nas partes íntimas. Ele disse ainda que a mataria sem deixar provas do crime.

A vítima relatou ainda que o agressor a impedia de sair de casa para que os vizinhos não pudessem ver as lesões em seu rosto. Na madrugada desta quinta-feira, ele tornou a agredi-la, batendo com um fio de eletricidade.

Durante as diligências na propriedade, os policiais entrevistaram o suspeito, que confirmou os crimes cometidos e ainda atribuiu a culpa à vítima.

A mulher e os filhos foram retirados do local e encaminhados para atendimento na Delegacia da Mulher de Primavera do Leste.

O suspeito foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de tortura, estupro, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos policiais, ele será encaminhado à unidade prisional da cidade.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil apreende arma de fogo na zona rural do município de Aripuanã

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Uma arma de fogo foi apreendida pela Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (16.06), na zona rural do município de Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá), durante averiguação de uma denúncia de poluição sonora.

A diligência iniciou logo que a Delegacia de Polícia de Aripuanã foi comunicada sobre uma residência situada na Comunidade Milagrosa, zona rural do município, onde vinha ocorrendo uso de som alto e excesso de festas com aglomeração de pessoas. 

Diante das informações os policiais civis foram até o local, onde constataram que acontecia as festividades. Na ocasião, ao perceberem a presença da equipe, várias pessoas fugiram correndo por uma mata que havia nos fundos da casa.

Durante buscas na mata foi apreendida uma espingarda de calibre 36, municiada, sem numeração e aparentando ser de fabricação artesanal. A arma foi apreendida e levada para Delegacia de Polícia.

Um procedimento foi instaurado para apuração dos fatos e o responsável pelo objeto, depois de identificado, responderá pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana