conecte-se conosco


Política MT

Teatro de bonecos com personagens inspirados na Palavra Cantada chega ao Zulmira neste fim de semana

Publicado

Foto: DIVULGAÇÃO / ASSESSORIA

Quem não conhece alguma canção da dupla Palavra Cantada, que há 28 anos encanta as crianças com letras divertidas e sensíveis, arranjos e gravações que valorizam a infância e educam pelo lúdico? Essas canções estarão presentes no espetáculo de bonecos ‘As Aventuras de Pauleco e Sandreca no Planeta Água’, do grupo de teatro Giramundo. Os personagens principais são inspirados em Paulo Tatit e Sandra Peres, sendo que Sandra ainda assina a direção geral.

E o musical estará em Cuiabá, aqui no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, neste sábado (2), às 18h, e no domingo (3), às 17h. Os ingressos do primeiro dia estão disponíveis neste link e, do segundo dia, neste link.

O espetáculo de teatro de bonecos do Grupo Giramundo trará, ao palco, além dos já conhecidos  Pauleco e Sandreca, outros 12 outros personagens em uma história que fala sobre a importância da água para a vida nas florestas, nos rios e oceanos, e as ameaças ao meio ambiente, como o aquecimento global. 

No roteiro de autoria de Fernando Salém, os protagonistas Pauleco e Sandreca estão sempre em busca do seu amigo Pingo (voz original de Fabio Brazza), e encontram outros companheiros como Maré (voz original de Fafá de Belém), Rejeito, Chica, Ralo, Trompet, Irmãos Xingú, a pinguim Greta e muito mais. 

O cenário é composto por vídeos, animações e objetos que também interagem com os bonecos, controlados por seis marionetistas. Ao todo, serão 11 canções que embalam as aventuras de Pauleco, Sandreca e a trupe de amigos. Todas foram arranjadas, orquestradas e regidas por Ruriá Duprat para orquestra sinfônica.

Os bonecos foram criados especialmente por Beatriz Apocalypse, do Grupo Giramundo, a partir de resíduos e materiais de descarte. Outra surpresa fica por conta da utilização da água como instrumento de percussão.

Para Sandra Peres, “A retomada da apresentação do musical é muito emocionante para nós. Ele marca um momento importante da trajetória da Palavra Cantada. Há alguns anos criamos os personagens Pauleco e Sandreca, conhecidos por meio dos clipes no YouTube. Agora, com o musical, eles ganham personalidades, ganham vida. É um universo de possibilidades que se abre para além dos nossos shows, que continuaremos a fazer. Com esses personagens nos palcos, no cinema de animação e em outras formas de expressão artística, poderemos levar a um público muito maior nossas músicas e nossos conteúdos, de forma criativa e acessível”.

“Ficamos sempre muito felizes quando recebemos em nosso palco espetáculos como esse de grande importância nacional. Aqui, especificamente, acolhemos nossos pequeninos – as crianças de alma, na certeza de oferecer aprendizado lúdico, beleza e qualidade”, comentou a diretora do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, Daniella Paula Oliveira

Quer saber mais sobre o Palavra Cantada? Acesse @palavracantada no Instagram.

Serviço:

Espetáculo de bonecos “As aventuras de Pauleco e Sandreca no Planeta Água”
Local: Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros

Sábado (2), às 18h

Ingresso neste link: https://www.sympla.com.br/evento/as-aventuras-de-pauleco-e-sandreca-no-planeta-agua/1602552

Domingo (3), às 17h

Ingresso neste link: https://www.sympla.com.br/evento/as-aventuras-de-pauleco-e-sandreca-no-planeta-agua/1602684

Classificação: Livre.

Duração: 60 minutos

Crianças de até 2 anos, de colo, acompanhadas de algum responsável, não pagam

Ingressos sem lugar marcado. Ocupação do teatro por ordem de chegada.

Com informações da assessoria

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Após Estado repassar R$ 18 mi e municípios não prestarem serviço, TCE quer melhor execução do MT Cirurgias

Publicado

Supervisor do Comitê de Saúde do TCE, conselheiro Guilherme Maluf [Foto – Thiago Bergamasco]

Depois de constatar falhas na execução do programa Mais MT Cirurgias, o Comitê Temático de Saúde do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) recebeu representantes do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Consems-MT) para entender o porquê de as cirurgias não estarem sendo realizadas.

Durante a reunião, realizada na tarde desta quinta-feira (11), o Conselho apontou que, embora a Secretaria de Estado de Saúde (SES) tenha flexibilizado algumas exigências, entraves como dificuldades na contratação de prestadores de serviço e excesso de burocracia ainda impedem a eficácia do projeto.

Diante disso, o supervisor do Comitê, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, explicou que, a partir deste diálogo, o TCE-MT emitirá uma série de recomendações aos municípios e ao estado. Além disso, deve ser lançado um manual simplificado para auxiliar as prefeituras na execução do programa.

“Temos que simplificar e desburocratizar o sistema para que os trâmites se deem com mais facilidade e as cirurgias possam acontecer de fato. A proposta do programa é perfeita, só que sua execução não está sendo eficiente. Temos muita gente nas filas de espera”, pontuou o conselheiro.

Para o presidente do Consems, Marco Felipe, a mediação do TCE-MT dará um norte à fiscalização. “Este é um grande projeto, mas, infelizmente, está meio truncado ainda. Acredito que após essa conversa haverá um novo rumo no nosso diálogo com a Secretaria”, disse.

O diagnóstico concluído pelo Tribunal mostra que, embora o Governo do Estado tenha feito repasses de cerca de R$ 18 milhões, as cirurgias e as prestações de contas não foram devidamente realizadas.

“Na nossa região já avançamos com relação a dificuldades com prestadores de serviço, que é um problema que outras regiões têm. Hoje a maior dificuldade está relacionada à última nota técnica que inclui novos pedidos de documentação”, avaliou a diretora executiva do consórcio Vale do Teles Pires, Solimara Moura.

arceria

Na ocasião, Comitê e Conselho também firmaram parceria para orientação das secretarias de saúde no que diz respeito à recente solicitação de informações feitas pelo Tribunal. O trabalho abrange todas as 141 prefeituras do estado informações e vai traçar um panorama da rede estadual de saúde.

O formulário enviado aos gestores inclui questionamentos relacionados, por exemplo, à quantidade de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), de Unidades de Saúde (UBS), Centros de Especialidade Médica (CEM) e hospitais de grande porte.

“Comunicamos ao Consems sobre o levantamento da área de saúde que estamos realizando no estado e eles vão nos ajudar a obter as respostas junto às Prefeituras. A partir disso a gente vai saber como cada município está atuando, o que é muito importante para nosso trabalho”, concluiu Guilherme Antonio Maluf.

 

 

 

Continue lendo

Política MT

TRE libera lista de gestores em Mato Grosso que tiveram contas rejeitadas pelo TCE e pelo TCU; veja

Publicado

A pesquisa contemplou o período de 6 de julho de 2014 a 06 de julho de 2022

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) informa que está disponível no site institucional a lista de gestores que tiveram as contas relativas ao exercício do cargo ou função pública rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) e pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

A lista encaminhada pelo TCE-MT contemplou o período de pesquisa de 06 de julho de 2014 a 06 de julho de 2022 e nela foram inseridos os nomes dos gestores (responsáveis) que se enquadraram nas seguintes situações: Processos de Contas Anuais de Gestão: Gestores de Entes, Órgãos e Entidades estaduais e municipais que tiveram as contas Anuais de Gestão julgadas irregulares; Processos de Contas Anuais de Governo; Chefes dos Poderes Executivos cujos pareceres prévios emitidos pelo TCE tenham sido contrários à aprovação das Contas Anuais de Governo, assim como os que tiveram Pareceres Negativos (independentemente da sua aprovação ou não pelo respectivo Poder Legislativo); Processos de Tomadas de Contas: responsáveis (Gestores dos Entes, Órgãos e Entidades estaduais, municipais e outros) cujas contas tenham sido julgadas irregulares e o responsável tenha sido sancionado.

Os dados auxiliam a Justiça Eleitoral a decidir quem poderá ou não concorrer nas Eleições 2022, com base nas inelegibilidades previstas na Lei Complementar nº 64/90. De acordo com a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010 – alínea “g”), são considerados inelegíveis aqueles que tiverem as prestações de contas rejeitadas por irregularidade insanável ou que configure ato doloso de improbidade administrativa.

“A partilha e a disponibilização dessa lista fortalecem o processo eleitoral a medida que fornece a todos envolvidos: candidatos, eleitores, magistrados e membros do Ministério Público valiosas informações para a tomada de decisões”, destacou o presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha.

Para a inclusão na lista do TCE-MT, foram consideradas as seguintes decisões: transitadas em julgada (ou seja, que o prazo para interposição de recursos esteja expirado); em face das quais não haja recursos com efeito suspensivo pendentes de análise; que não estejam suspensas em razão do deferimento de pedido de efeito suspensivo em processos de Pedido de Rescisão; que não estejam suspensas ou tenham sido anuladas por decisões judiciais; e que não tenham sido reformadas por outro julgamento do Tribunal Pleno ou Câmaras.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana