conecte-se conosco


AMM

Tangará da Serra homologa protocolos de enfermagem

Publicado

A Prefeitura Municipal de Tangará da Serra publicou nesta quinta-feira, 20, o decreto n.º 074/2020, que dispõe sobre o Protocolo de Enfermagem na Atenção Primária à Saúde no município. O decreto homologa a resolução 003/2020 do Conselho Municipal de Saúde, que estabelece protocolos para as seguintes áreas: atenção à demanda espontânea de cuidados no adulto; infecções sexualmente transmissíveis; hipertensão, diabetes e outros fatores associados a doenças cardiovasculares; atenção à demanda de cuidados na criança e saúde da mulher.

Os protocolos de enfermagem subsidiam a prática gerencial e assistencial dos profissionais de enfermagem nos diversos contextos de saúde. Estes instrumentos buscam a padronização e uniformização dos procedimentos, na perspectiva de reduzir erros e garantir maior qualidade nos atendimentos realizados.

Na Atenção Primária à Saúde (APS), os protocolos são fundamentais, especialmente nas consultas de enfermagem, em que o enfermeiro acolhe, escuta, examina e identifica os problemas de saúde (atuais e/ou potenciais), prescrevendo cuidados que visam a promoção, prevenção/proteção, recuperação ou reabilitação tanto em âmbito individual como coletivo.

Desde 1986, a partir da Lei do Exercício dos Profissionais de Enfermagem (7498/1986), o enfermeiro pode prescrever todos os cuidados de enfermagem, incluindo a prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde. No Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (564/2017) é reforçada essa premissa legal e ainda a possibilidade de outras prescrições em situações de emergência.

“Enaltecemos o empenho e esforço de todos os profissionais envolvidos nessa consolidação e conquista para a saúde e Enfermagem de Tangará da Serra, em especial, ao Enfermeiro Rômulo Cézar Ribeiro da Silva, presidente do Conselho Municipal de Saúde e a Enfermeira Dienefer Jaqueline Magalhães Feix, Secretária Municipal de Saúde”, destacou o Enfermeiro Vagner Ferreira do Nascimento, Conselheiro do Coren-MT.

Fonte: AMM
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

AMM

Idosos Matupaenses começam a ser imunizados contra a gripe em seus domicílios

Publicado

A Secretaria de Saúde de Matupá deu início à etapa de vacinação contra a gripe na população idosa do município.

A Coordenação de Imunização informa que as vacinas serão aplicadas nos domicílios deste público alvo, tomando todas as medidas protocolares de prevenção ao contágio pelo COVID-19 estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

A logística é composta por veículos, agentes comunitários de saúde e os técnicos de enfermagem (vacinadores), que se deslocam até as residências dos mais de 1081 idosos cadastrados e visitados constantemente pelos ACS em seus bairros e comunidades.

A Secretaria de Saúde pede aos que fazem parte da melhor idade que permaneçam em suas casas em isolamento social preventivo aguardando a chegada da equipe de imunização da campanha contra a gripe.

Se por acaso os familiares observarem ou identificarem que não houve a vacinação domiciliar que está sendo feita de forma gradativa em todos os bairros, conforme repasse de doses pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), basta que seja informada a Unidade Básica de Saúde de sua região.

A vacina protege contra três tipos de vírus da gripe: Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2, e influenza B.

É importante que não haja aglomeração nos postos de saúde e se faz necessária a compreensão de aguardar a vacina chegar até os lares mapeados pela SMS.

Fonte: AMM
Continue lendo

AMM

Sinop implementa novo protocolo do Ministério da Saúde

Publicado

O Ministério da Saúde instituiu, na última semana, um novo protocolo para o acompanhamento, monitoramento e notificação dos casos de coronavírus nos 5.570 municípios brasileiros. De acordo com a Secretaria-Adjunta de Atenção e Vigilância em Saúde, a nova definição prevê que os municípios se encarreguem em acompanhar os pacientes considerados casos leves de Covid-19. A esse grupo pertencem aquelas pessoas que apresentarem febre e pelo menos um dos sintomas respiratórios, como tosse, congestão nasal ou conjuntival, dor de garganta e coriza.

Segundo o secretário Municipal de Saúde de Sinop, Kristian Barros, a hierarquização permanece a mesma de antes, na qual todas as notificações devem ser feitas para a Secretaria de Estado de Saúde. O município vai seguir as novas diretrizes estabelecidas pela União. "As coletas serão apenas para pacientes com sintomas de coronavírus que estejam no estado físico moderado ou grave. Neste caso, a pessoa é hospitalizada e o exame é colhido no local. E todas as pessoas com sintomas gripais ou suspeitas de coronavírus leve serão monitoradas em casa, para elas não há a necessidade de colher o material", disse o secretário, durante entrevista coletiva concedida na noite de sexta-feira, 27.

"Seguimos à risca o protocolo do Ministério da Saúde. O monitoramento do paciente é feito em casa. São pacientes suspeitos com sintomas leves. É feito via celular e o paciente está sempre ligando para a gente ou a gente faz essa busca ativa por meio da ligação. E, quando não conseguimos o contato via celular, mandamos uma equipe no local", reforçou Kristian Barros.

O monitoramento dos casos graves continua sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde, que fará as notificações diretas no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (SIVEP/GRIPE). As amostras de exames coletados continuam sendo enviadas para os Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) dos Estados.

De acordo com o Ministério da Saúde, as notificações e as divulgações ficarão classificadas em casos leves, que é a novidade que o protocolo traz, caso grave, caso confirmado, caso descartado, caso excluído e caso curado.

A maior recomendação do Ministério da Saúde é que todos mantenham as orientações para o isolamento social, evitem contato, aglomerações e, principalmente, higienizem frequentemente suas mãos com água e sabão ou álcool em gel.

ENTENDA OS DIFERENTES TIPOS DE CASOS E SUAS CLASSIFICAÇÕES:

Casos leves – que apresentam febre e pelo menos um dos sinais ou sintomas respiratórios (tosse, congestão nasal ou conjuntival, dor de garganta);

Casos confirmados – laboratorial: suspeito ou provável com resultado positivo em RT- PCR em tempo real, pelo protocolo Charité;
Clínico-epidemiológico: caso suspeito ou provável com histórico de contato próximo ou domiciliar com caso confirmado laboratorialmente para Covid-19 que apresente febre ou pelo menos um dos sinais ou sintomas respiratórios nos últimos 14 dias após o contato e para o qual não foi possível realizar a investigação laboratorial específica;

Casos graves – aqueles que apresentem dispneia (dificuldades para respirar) e dispneia;
Casos descartados – caso que se enquadre na definição de suspeito e apresente resultado laboratorial negativo;
Casos excluídos – caso que apresente duplicidade ou que não se enquadre em uma das definições acima;
Casos curados – casos em isolamento domiciliar: casos confrmados que passaram por 14 dias em isolamento domiciliar, a contar da data do início dos sintomas e que já se apresentem assintomáticos.
Casos em internação hospitalar: diante da avaliação médica. Observação: a liberação do paciente deve ser definida de açodo com o plano de contingência local.

Fonte: AMM
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana