conecte-se conosco


Nacional

Suzane von Richtofen perde semestre na faculdade após 10 faltas seguidas

Publicado

SUZANE arrow-options
Reprodução

Suzane Von Richthofen perdeu o semestre por faltar dez dias seguidos

A detenta Suzane von Richtofen , condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais, perdeu o semestre na faculdade após faltar às aulas por dez dias consecutivos.  Ela havia sido aprovada no Instituto Federal de São Paulo (IFSP), no curso de gestão de turismo.

Leia mais: “Tenho fé em Deus que vou provar que os processos são mentiras”, diz Lula

O regulamento da instituição considera como desistentes os estudantes que não realizarem a matrícula ou não comparecerem nos primeiros dez dias de aula sem justificativa. Suzane tenta na Justiça a permissão para frequentar as aulas após ser aprovada em oitavo lugar no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Suzane está presa na Penitenciária Feminina de Tremembé , a 45 km do IFPS. Em nota, a instituição afirmou que “caso ela seja liberada após os 10 dias úteis, uma justificativa deverá ser analisada”. No entanto, até o momento o instituto não teve informações da Justiça sobre o caso, segundo o jornal Estado de Minas. O Tribunal de Justiça informou que o processo corre sob sigilo. 

Leia também: Bolsonaro assina decreto para envio de Forças Armadas ao Ceará

Essa é a terceira vez que Suzane consegue aprovação no vestibular. Nas vezes anteriores ela tentou cursar administração na Universidade Anhanguera de Taubaté e na faculdade católica de Dehoniana. As tentativas aconteceram em 2016 e 2017. A detenta não conseguiu se matricular por represálias dos colegas de classe. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Kalil: Se não tivesse negado a pandemia, Bolsonaro teria gasto a metade

Publicado


source
Kalil no Rodaviva
TV Cultura / Reprodução

Kalil no Rodaviva

Alexandre Kalil (PSD), prefeito reeleito por Belo Horizonte (MG), disse hoje em entrevista ao Roda Viva que Bolsonaro fez o mais difícil: “derramou dinheiro na pandemia”, mas errou a negar a pandemia.

“O mais difícil de fazer, ele fez: não economizou na pandemia. Se ele não tivesse negado, teria gasto, provavelmente, metade do que gastou”, disse o político.

Segundo Alexandre Kalil, se Bolsonaro não tivesse negado, mais gente teria aderido às regras de prevenção ao contágio, como o isolamento social. 

“O presidente da República é um líder, gostando dele ou não. Eu não preciso dele como amigo, mas para dar dinheiro para a saúde, educação, infraestrutura […] Faltou a liderança que a gente está vendo na Europa. A convulsão social da fala, foi a pior coisa que aconteceu. E agora, com a vacina, vem a mesma coisa”, complementou.


Continue lendo

Nacional

“Querem ser protagonistas em 2022”, diz Kalil sobre politização da vacina

Publicado


source
Kalil no Rodaviva
TV Cultura / Reprodução

Kalil no Rodaviva

No Roda Viva desta segunda-feira (30), o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), falou sobre o cabo de guerra protagonizado por políticos em torno das vacinas contra a Covid-19. Segundo ele, a briga que envolve a CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceria com laboratório chinês, foi politizada por Doria e Bolsonaro.

“Quando um não quer, dois não brigam. Imagina se essa vacina dá certo, e chega para nós mais depressa. Acha que o governo federal vai ter peito de não comprar porque ela é chinesa? Isso é crime, é impeachment”, disse Kalil.

Segundo Kalil, o embate entre Doria e Bolsonaro em torno da vacinação é desejo de ser protagonista em 2020. 

“Eles querem ser protagonistas em 2022. Mas tem muita gente importante do lado de fora articulando […] Tem que entregar alguma coisa para a população para ser eleito”, complementou.

Sobre João Doria, Kalil diz ser completamente diferente, apesar de ambos terem sido eleitos como ‘outsiders’ da política. “Eu sou totalmente diferente. Nunca conversei com ele, nem com Covas”, disse o prefeito de BH, que evitou entrar em polêmicas sobre o tucano.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana