conecte-se conosco


Saúde

SUS disponibilizará medicamento contra atrofia muscular espinhal

Publicado

Portaria publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (12) cria projeto-piloto que disponibilizará, a pessoas com atrofia muscular espinhal (AME), o medicamento Spinraza (Nusinersena). O medicamento ficará à disposição no Sistema Único de Saúde (SUS).

Considerada rara, a AME é uma doença genética degenerativa e sem cura, que atinge a coluna vertebral, interferindo na capacidade de o corpo produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores.

Sem a proteína, esses neurônios morrem, levando o paciente a perder controle e força muscular. Com isso, ele perde também a capacidade de se mover, engolir ou mesmo respirar. Há riscos, inclusive, de a doença levar o indivíduo à morte.

Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento consiste na administração de seis frascos com 5ml no primeiro ano e, a partir do segundo ano, três frascos.

O anúncio da disponibilização do medicamento já havia sido feito pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em abril, durante audiência pública no Senado Federal. Na oportunidade, informou-se que os pacientes beneficiados serão acompanhados por meio de registro prospectivo para medir resultados e desempenhos, como evolução da função motora e menor tempo de uso de ventilação mecânica.

Leia Também:  Obrigatório há 5 anos, teste da linguinha é alvo de disputa

Dados divulgados pelo ministério informam que, em 2018, 90 pacientes foram atendidos após demandas judiciais que solicitavam a oferta do Spinraza, ao custo de R$ 115,9 milhões; e que cada paciente representou, em média, um custo de R$ 1,3 milhão.

Nota divulgada no site do ministério em abril informou que 106 pacientes portadores da doença estavam sendo atendidos na época, a um custo de até R$ 420 mil a ampola, e que, após a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos ter estipulado um teto de preço para o medicamento, houve uma redução de 50% em relação ao preço cobrado em 2017.

A expectativa é que, com a incorporação que resultará em compras anuais centralizadas, o valor final seja reduzido.

 

 

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Saúde

Saúde abre consulta pública para definir serviços da atenção primária

Publicado

O Ministério da Saúde abriu nesta segunda-feira (19) consulta pública para definir os serviços essenciais que devem ser ofertados em todas as unidades de Saúde da Família (USF) que compõem a Atenção Primária à Saúde (APS). Segundo o ministério, neste nível de atendimento, é possível resolver até 80% dos problemas de saúde, sem a necessidade de intervenção na emergência de Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) ou de hospitais.

Profissionais de saúde, gestores, entidades médicas e demais cidadãos podem enviar contribuições à proposta apresentada. Para o secretário de Atenção Primária à Saúde, Erno Harzheim, a definição do conjunto de serviços traz transparência e é uma “potente ferramenta para que as pessoas possam fiscalizar, avaliar e qualificar a atenção primária brasileira.”

Segundo o ministério, a falta de informações sobre quais são os serviços disponíveis em cada unidade dificulta o acesso do cidadão ao cuidado preventivo. Como não existe uma lista dos serviços essenciais, fica a critério do gestor e dos profissionais organizar o trabalho das equipes e a lista de serviços que a unidade oferta.

Leia Também:  Obrigatório há 5 anos, teste da linguinha é alvo de disputa

A proposta foi construída com base na revisão das carteiras de serviços oferecidos em seis capitais brasileiras (Rio de Janeiro, Florianópolis, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Natal).  As contribuições podem ser feitas no formulário disponível na internet

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC
Continue lendo

Saúde

Pacientes do SUS recebem cadeiras de rodas no Distrito Federal

Publicado

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou hoje (19), no Distrito Federal, da entrega de cadeiras de rodas a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) com restrição de mobilidade.

Durante a cerimônia, o ministro disse que a intenção do governo é dar continuidade ao programa e que vai trabalhar para zerar a demanda de cadeiras de rodas. De acordo com as contas feitas pela União, faltam atualmente 200 mil equipamentos do tipo no país.

“Eu sou do tempo em que tínhamos que esperar um comunicador de rádio arrumar uma cadeira para alguém. O locutor dizia que fulano estava precisando de uma cadeira e fazia um apelo dramático para alguém doar. Hoje, o SUS está na direção de atender toda a a demanda necessária de cadeiras de rodas, de próteses, todos os instrumentos de apoio a pessoas com deficiência”, afirmou o ministro.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, participam da cerimônia de entrega de cadeiras de rodas da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, no hospital da criança em Brasília

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, participam da cerimônia de entrega de cadeiras de rodas, no Hospital da Criança, em Brasília – Valter Campanato/Agência Brasil

A entrega é fruto de parceria entre o governo federal, que repassou R$ 1,7 milhão por meio do Ministério da Saúde, e o Distrito Federal. No total serão entregues 1.957 cadeiras de rodas. Nesta segunda-feira, foram entregues 312, de diferentes modelos e funcionalidade. Mais 1.645 estão em processo de compra pela rede pública de saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, os beneficiados são pacientes atendidos em domicílio, cadastrados e avaliados pelo Núcleo de Atendimento Ambulatorial de Órteses e Próteses da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Das 312 entregues na primeira etapa, estão reservadas 100 cadeiras tetraplégicas anatômicas para adultos; 60 cadeiras tetraplégicas adultos; 98 cadeiras tipo monoblocos (convencionais), 12 cadeiras para pessoas obesas e 42 cadeiras motorizadas adulto e infantil, informou a pasta.

Segundo Terra, as cadeiras vão proporcionar uma melhor qualidade de vida e e maior mobilidade para as pessoas. “Todas as cadeiras são customizadas, as medidas são adaptadas às pessoas que vão usar, para a necessidade que a pessoa tem. Com certeza isso vai ajudar muito as pessoas”, disse o ministro.

Durante a cerimônia, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou a criação da Secretaria da Pessoa com Deficiência. A nova pasta será comandada pelo deputado distrital Iolando Almeida (PSC). “Temos 650 mil pessoas que possuem algum tipo de deficiência, isso significa que em torno de 20% da população do DF tem algum tipo de necessidade especial”, disse. “Estou criando, na data de hoje, a secretária de Atendimento as Pessoas com Deficiência. Daqui vou me dirigir a Câmara Legislativa para pedir a aprovação desse projeto.”

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, participa da cerimônia de entrega de cadeiras de rodas da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, no hospital da criança em Brasília

Os beneficiários são pacientes atendidos em domicílio pelo Núcleo de Atendimento Ambulatorial de Órteses e Próteses, da Secretaria de Saúde do Distrito Federal – Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Saúde repassou R$ 37 milhões neste ano para a aquisição de cadeiras de rodas. Foram compradas 42,24 mil  cadeiras para assistência às pessoas com deficiência em todos os estados e no Distrito Federal.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, que participou da entrega, disse que o governo federal tem um olhar especial para as crianças e pessoas com deficiência. “Tenho certeza que essas cadeiras serão ferramentas importantes para proporcionar melhor qualidade de vida e autonomia para essas pessoas. Este governo tem um olhar especial para as nossas crianças e pessoas com deficiência”, disse.

 

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC
Leia Também:  Cidades que perderam profissionais do Mais Médicos terão financiamento
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana