conecte-se conosco


Esportes

Surfe: brasileiro fatura título de duplas em piscina com ondas

Publicado


.

Logo na primeira competição de surfe após meses de paralisação e cancelamento do Circuito Mundial de 2020 – por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) – teve final e pódio brasileiros na Califórnia (Estados Unidos), neste domingo (9). Quem se deu muito bem foi o paulista de Ubatuba (SP) Filipe Toledo que venceu, em parceria com a havaiana Coco Ho, o Desafio de Ondas Artificiais, evento de caridade promovido pelo multicampeão Kelly Slater, na piscina idealizada pelo norte-americano na cidade de Lemoore. A dupla de Filipinho superou o duo da compatriota Tatiana Weston-Webb com o japonês Kanoa Igarashi. 

A decisão do título teve direito a show do paulista que executou dois aéreos de direita,conseguindo nota final de 9,67, que somada à nota 6,57 de Coco, resultou em 16,24.. Já dupla adversária obteve apenas 14,63.  

“Minha última chance, minha última onda, e consegui”, comemorou Toledo ao final da prova, em entrevista ao site da Word Surf League (WSL). E completou: “E tenho que agradecer a Coco, ela foi incrível!”.  A dupla doou o valor da premiação – U$ 10 mil, aproximadamente R$ 50 mil – à Surfrider Foundation, uma Organização Não Governamental (ONG), voltada à proteção do meio ambiente.

Animado com o resultado, Filipinho comentou no Instagram o retorno às competições.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

O Brasil continua dominando o surf mundial. No retorno das disputas da World Surf League (WSL) após a quarentena do coronavírus, Filipe Toledo foi o dono da festa neste domingo (9) no ‘Michelob Ultra Pure Gold Rumble at the Ranch’, o evento especial na piscina de ondas criada pelo ícone Kelly Slater. Ele fez dupla com a havaiana Coco Ho e na final superando a dupla que teve outra brasileira, Tatiana Weston-Webb, que também fez bonito na competição com a maior nota feminina, junto com o japonês Kanoa Igarashi. O outro brasileiro na disputa, Adriano de Souza ficou em terceiro lugar com a americana Caroline Marks, sendo superado pela dupla Tati e Kanoa. No sábado, no “aquecimento” para o evento principal, Filipe já havia comemorado o primeiro lugar individual em duplas garantiu a vitória com a maior nota, um 9,67, para somarem 16,24 (com o 6,57 da havaiana) contra 14,63 de Tati e Kanoa. Entrevista de Filipe logo após a vitória. Agradecimentos a Ananda Marçal pelo apoio. PARABÉNS FILIPE, TATI E ADRIANO. #brazilianstorm #brasilcampeao #filipecampeao #filipetoledo

Uma publicação compartilhada por FMA Notícias (@fmanoticias) em 9 de Ago, 2020 às 4:50 PDT

 

A disputa contou ainda com a participação do campeão mundial (2015) Adriano de Souza, o Mineirinho, em parceria com a norte-americana Caroline Marks, mas o duo foi eliminado na semifinal pelo duo Weston-Webb e Igarashi. O evento reuniu 16 surfistas, divididos em oito duplas mistas. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Bottas ganha GP da Rússia após punições afastarem Hamilton de recorde

Publicado

 

.

O finlandês Valtteri Bottas venceu o Grande Prêmio da Rússia de Formula 1 pela Mercedes neste domingo, depois que seu companheiro de equipe e líder do Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton, foi atrapalhado por punições recebidas antes de a corrida sequer ter começado.  

Hamilton, que havia largado na pole position em Sochi – o piloto britânico buscava a 91ª vitória da carreira para igualar o recorde da lenda da Ferrari, Michael Schumacher – terminou em terceiro lugar, atrás de Max Verstappen, da Red Bull. Hamilton acusou os fiscais de tentarem impedi-lo de vencer e disse que as sanções “ridículas” foram excessivas, mas esperadas: “Estão tentando me parar, não estão?”, disse o britânico à emissora Sky Sports.

A vantagem do britânico para Bottas diminuiu para ainda confortáveis 44 pontos, transcorridas dez das 17 corridas, depois que o finlandês somou um ponto extra por ter feito a volta mais rápida.

“Nunca desista. É um bom dia”, disse Bottas, que respondeu aos críticos por meio de falas pelo rádio da equipe, enquanto recebia a bandeirada.

“É bom vencer, fazia tempo e eu preciso tentar manter o embalo… ainda há algumas corridas pela frente, então nunca se sabe. Vou continuar tentando. Não desistirei e veremos como termina”.

A vitória – por 7,729 segundos de diferença para Verstappen – foi a segunda do finlandês nesta temporada e a primeira desde o retorno da F1 com o GP da Áustria, em julho.

Punições marcaram GP da Rússia

Bottas disse que teve sorte, mas que provavelmente teria vencido de qualquer maneira, com Hamilton largando com pneus macios, que desgastam mais, enquanto o finlandês estava com pneus médios, uma melhor estratégia para o longo prazo.

As esperanças de Hamilton, de qualquer maneira, desapareceram quando os fiscais emitiram duas punições de cinco segundos por largadas fora da área designada, enquanto ele se dirigia para o grid.

Hamilton também somou dois pontos de punição na sua habilitação, ficando a apenas dois de ser suspenso por uma corrida — o que acontece quando um piloto soma 12 pontos ao longo de 12 meses.

Em uma prova maçante e solitária para os três primeiros, após duas etapas empolgantes na Itália, a Mercedes manteve sua marca de vencer todos os Grandes Prêmios da Rússia, desde o primeiro, em 2014, no circuito urbano ao redor das instalações das Olimpíadas de Inverno.

O mexicano Sergio Pérez foi quarto colocado pela Racing Point, com o australiano Daniel Ricciardo em quinto, pela Renault, e Charles Leclerc, em sexto, pela Ferrari.

O francês Esteban Ocon ficou em sétimo, pela Renault, com o russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri em oitavo, o que agradou o primeiro público de verdade da temporada, após oito corridas com portões fechados devido à pandemia de Covid-19.

Seu companheiro de escuderia, Pierre Gasly, que surpreendeu ao vencer em Monza, foi nono colocado, enquanto Alexander Albon, da Red Bull, levou o último ponto, na décima posição.

Continue lendo

Esportes

Desembargadora mantém suspensão de jogo entre Flamengo e Palmeiras

Publicado


.

A desembargadora Maria Helena Motta, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), negou, hoje (27), um pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e manteve a decisão judicial que determinou a suspensão do jogo entre Flamengo e Palmeiras, agendado para ocorrer esta tarde, em São Paulo. 

Ontem (26), o juiz Filipe Olmo de Abreu Marcelino, do próprio tribunal, decretou a suspensão da partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro e que estava prevista para as 16 horas de hoje. Em sua decisão liminar, o magistrado estipulou o pagamento de multa de R$ 2 milhões caso os atletas dos dois clubes entrem em campo, desrespeitando sua decisão.

A CBF recorreu da primeira sentença, ajuizando um mandado de segurança, mas a desembargadora Maria Helena Motta, negou o pedido de reconsideração da decisão de Marcelino, mantendo  a suspensão da partida e a multa em caso de descumprimento da liminar.

Autor do pedido de suspensão do jogo, o Sindicato dos Empregados em Clubes, Estabelecimentos de Cultura Física, Desportos e similares do Estado do Rio de Janeiro (Sindeclubes) alega que o novo coronavírus (covid-19) está potencialmente ativo entre empregados do departamento de futebol do Flamengo e, portanto, não há condições de realização da partida devido ao “elevado risco de contágio generalizado”.

Desde o jogo entre Independiente Del Valle e Flamengo, pela Copa Libertadores da América, no último dia 17, o Rubro-Negro teve 19 jogadores infectados pela covid-19 até hoje (26), além de membros da diretoria e comissão técnica. O clube tentou o adiamento do duelo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que negou o pedido. Após a confirmação de mais três casos na noite de sexta-feira (25), o clube carioca pediu novamente revisão da sentença Justiça Desportiva

Edição: Lílian Beraldo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana