conecte-se conosco


Entretenimento

‘Stranger Things’: sósia brasileiro de Dustin celebra fama viral

Publicado

Mateus Aquino espera conhecer o ator na vida real
Reprodução/Montagem 01.07.2022

Mateus Aquino espera conhecer o ator na vida real

Mateus Aquino ganhou destaque no TikTok por ter forte semelhança física com Gaten Matarazzo, ator que interpreta Dustin em “Stranger Things”. Com a estreia da quarta temporada da série da Netflix, o estudante de 20 anos, que nasceu em Santos (SP), viralizou com vídeos comparando a fisionomia dele com a do ator. 

Com mais de 90 mil seguidores na plataforma e 5 milhões de visualizações no vídeo em que a irmã dele, Giovanna, o compara com Gaten, Mateus chega a ser confundido com o ator nos comentários do vídeo. 

Em entrevista ao iG Gente, Mateus explica que esperava alguns views para aproveitar o “hype da nova temporada”. O estudante também diz que a semelhança física ocorre por uma síndrome genética rara, chamada de displasia cleidocraniana. “Eu sabia desde o começo da série que ele tinha a doença e aí o pessoal foi reconhecendo, meus amigos e família também”, conta. 

Mateus afirma que tem os mesmos sintomas de Gaten. Os dois não têm clavícula e problemas de dentição por conta da displasia. “No meu caso, eu passei pelo mesmo que ele passou, mas uso uma prótese e sigo tratando. Leva bastante tempo, quem tem condição melhor trata mais rápido”, indica. 

O estudante comenta que a dentição de Gaten está quase pronta e que a doença gera problemas nos dentes de leite. Tanto que Mateus ainda tem dentes de leite, mesmo com 20 anos. “O meu caso é parecido com o dele, a gente tem que tirar e torcer para nascer ou arranjar outras formas para isso, como puxar ou colocar implante”, explica. 

Com a fama nas redes sociais, Mateus conheceu pessoas com a mesma condição que a dele e a do intérprete de Dustin. “Conheci uma menina que tem problemas no quadril, por exemplo. É algo que varia um pouco”, pontua. 

“Semelhança bizarra”

Mateus conta que na estreia da série, em 2016, ouviu pessoas na rua e nas redes sociais comparando ele com Dustin. A fama só retornou agora, em 2022, com a quarta temporada. 

E ele diz que não é apenas a displasia cleidocraniana que os une. Os dois têm a mesma idade e postura. “Me identifiquei demais com ele. Eu olhava e pensava que tinha passado as mesmas situações que ele e eu teria uma salvação da condição que tenho”, comenta, rindo.

Para Mateus, ter um personagem como Dustin é uma ótima representação para ajudar a normalizar a condição na sociedade. “Se eu mostro minha doença para as pessoas, quem não conhece o Dustin, estranha, mas quem conhece, já entende o que eu tenho, isso ajuda demais”, analisa. 

E ele nem esperava encontrar outra pessoa com a mesma condição e tão igual a ele. O sósia diz ter visto apenas cinco pessoas com a mesma doença, além da mãe e da irmã. “É algo muito inusitado, raro e aleatório. Tem horas que eu vejo na série atitudes que eu faria igual, penso que é estranho, me choco vendo”, afirma. 

Mateus até lista outros pontos semelhantes com Dustin. “Ele é meio nerd, sou também um pouco. A personalidade é parecida, os gostos são bem parecidos, o jeito e a fisionomia, para mim, são semelhantes”, pontua. 

Vida normal, mas com gosto de fama

Mateus mantém uma vida normal, mas afirma ter sido reconhecido em shoppings e quando anda pela rua. “Para mim, continua tudo igual, mas é interessante. Na rua o pessoal reconhece e pensam que sou o Dustin mesmo. Já no TikTok tem gente que comenta achando que sou ele, estranhando que o ator fala português, é bizarro”, assume. 

Das “situações bizarras” que Mateus cita, ele relembra que recebeu comentários da Netflix, Burger King, que tem um sanduíche da série, e recebeu convites para promover produtos licenciados de uma marca.

“Não esperava que chegasse na Netflix, queria que me chamassem para algo, mas não chamaram. Chegou neles, no Burger King, em outros influenciadores, é bem legal que comentaram nos meus vídeos”, celebra. 

Do convite de uma loja geek, ele conta que o dono de uma das franquias em um shopping de Santos o chamou para tirar fotos e não esperava que fizesse tanto sucesso. “Foi bem legal e diferente, eu estranhei, sou bem tímido, mas faz parte, né? Tenho que me acostumar com isso, vou ver onde vai dar essa fama”, conta, rindo.

Ele diz que outras lojas, da mesma rede, também entraram em contato. “Uma de São Paulo me chamou, essa mesma loja me convidou para outro lançamento também”, afirma. Além do convite das lojas, ele cita outras situações que a fama repentina o trouxe. “Olha, eu recebi alguns convites, até do Pará, em um evento geek. Mas como era muito longe, não deu certo, infelizmente. Recebi convite para dançar no TikTok também”, diz, rindo. 

Mateus espera ganhar dinheiro sendo sósia, até para dar um retorno para a família, que celebra a semelhança dele com Dustin. “Nessa semana vou fazer vídeos, estou até agoniado com a vinda da segunda parte para não perder engajamento”, comenta. 

O estudante até pensou nos próximos passos. “O conteúdo do Dustin é limitado e pode acabar, mas o meu foco é fazer o máximo de seguidores agora e, se conseguir, penso em focar em lives, jogos, o mais importante agora é construir um público”, finaliza.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entretenimento

Sem convites desde 2019, Rosamaria Murtinho reclama da falta papéis na TV

Publicado

DA ISTOÉ

Rosamaria Murtinho ficou conhecida por vários papéis na dramaturgia, como Zuleica na primeira versão de “Pantanal” e Margot em “Chocolate com Pimenta”.

Contudo, aos 86 anos, a atriz revela que não é chamada para trabalhar desde 2019. A entrevista, para o Extra, foi publicada nesta quarta-feira (10). “Estou doida para que me chamem para alguma coisa. Estou com 86 anos e posso fazer perfeitamente papéis de mulheres mais velhas. Tenho o rosto marcado pelo tempo, e isso é um valor. Não entendo por que chamam atrizes mais novas para fazer esse tipo de personagem usando maquiagem”, comentou.

Foi em Pantanal, inclusive, que ela participou do que chamou de “a maior cena da carreira” dela. “Imagina: a personagem precisa contar para o marido que o filho está morto depois de ser envolvido por uma cobra”, relembrou.

“A Zuleica da primeira versão era uma mulher sem grandes conflitos. Acho que a mudança para uma personagem preta traz novas camadas, já que tem a questão do racismo na trama. A Aline Borges, atriz que faz a personagem agora, chegou a me procurar, querendo falar comigo. Estou gostando muito de ver essa história. É uma grande novela, que marcou uma época”, disse.

A artista, que é casada com o ator Mauro Mendonça, falou sobre o seu estado de saúde. “Depressão é coisa muito séria. Só quem já passou por isso sabe o que é. E acho importante falar, porque as pessoas precisam se cuidar. Quem passa por isso precisa sempre de ajuda dos outros. Na vida, a gente só nasce e morre sozinho. Mas agora já estou melhor”, analisou.

Continue lendo

Entretenimento

Paula Thomaz e marido travam batalha judicial com Glória Perez

Publicado

GABRIEL LIMA
DO METRÓPOLES

A série Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez trouxe de volta aos noticiários o crime que chocou o país na década de 1990.

Entre tantas revelações e esclarecimentos, uma delas é que Paula Thomaz, que na época era casada com Guilherme de Pádua e com quem tem um filho, trava uma briga judicial com Glória Perez. A informação é de Gabriel Vacquer, do portal Notícias da TV, do Uol.

Quem entrou na Justiça foi o marido de Paula, o advogado Sérgio Rodrigues Peixoto, com quem ela é casada desde 2001.

O defensor tenta impedir que o apartamento onde moram, no Rio de Janeiro, seja penhorado para pagar uma dívida de 250 salários mínimos, aproximadamente R$ 300 mil, de sua mulher com a autora de novelas. Ele também alega que Paula já pagou pelo crime, ao cumprir um sexto da pena, previamente definida em 18 anos, por bom comportamento.

A Justiça considerou que o imóvel em que Paula e Peixoto moram seria suficiente para pagar a dívida. O valor é referente à condenação de Paula Thomaz no processo movido por Glória Perez em 2005, mas que só foi decidido em 2017. A mãe de Daniella pedia danos morais, além do reembolso do velório e enterro da jovem atriz.

De acordo com os autos do processo, acessados pelo Notícias da TV antes de se tornar segredo de Justiça, Peixoto alega que o apartamento é o único bem que o casal tem no momento e, caso seja penhorado, eles não teriam outro lugar para morar. Como Paula e o advogado estão casados há mais de 10 anos, a mulher tem direito a 50% dos bens do marido, o que inclui o imóvel.

A última movimentação do caso, que corre na 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), foi na última semana, quando Afonso Henrique Ferreira foi designado para ser o relator do caso. Ele tem tempo indeterminado para analisar o processo e, enquanto isso, o apartamento não pode ser colocado à venda.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana