conecte-se conosco


Política MT

STJ prorroga por mais 60 dias investigação contra conselheiros do TCE afastados após delação

Publicado


Conselheiros estão afastados desde setembro de 2017 acusados de propina de R$ 53 milhões

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) prorrogou por 60 dias as investigações sobre o recebimento de propina de R$ 53 milhões pelos conselheiros afastados do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim, José Carlos Novelli, Sérgio Ricardo, Valter Albano, e Waldir Teis. A decisão é do ministro Raul Araújo e foi proferida no ultimo dia 30 de setembro.

O ministro atendeu um pedido do Ministério Público Federal (MPF) e justificou que o caso é de grande “complexidade”. “Relativa a prorrogação do prazo para a investigação, é de ser também deferida, diante da complexidade da investigação, a fim de que a autoridade policial dê continuidade às diligencias já deferidas, sem prejuízo de outras que venham a ser autorizadas”, afirmou o ministro em trecho de sua decisão.

Os cinco conselheiros foram afastados em setembro de 2017 em decorrência da “Operação Malebolge” (12ª fase da Operação Ararath), deflagrada com base no acordo de delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, que revelou que pagou R$ 53 milhões para que fossem aprovadas as contas do Governo relacionadas às obras da Copa do Mundo, bem como a continuidade do projeto de pavimentação de rodovias “MT Integrado”. O ministro Raul Araújo também acatou recurso do conselheiro Waldir Teis para ter acesso ao processo, além de permitir que a Receita Federal tenha acesso às investigações, já que ela investiga possíveis crimes fiscais cometidos pelos conselheiros.

“Há procedimentos fiscais instaurados naquele órgão, em desfavor dos investigados, de modo que o parquet fundamenta o pedido em atitude de prudência, a ser expressada na chancela do Poder Judiciário ao compartilhamento das provas com o órgão arrecadador”.

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. clara

    14/10/2019 - 12:22 a 12:22

    Esses não voltam mais !

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Canditado à reeleição, prefeito de Livramento lança “pacote” de obras ocasionais

Publicado

Uma das obras lançadas nests semana: fraude eleitoral?

JORGE MACIEL

Vereadores de oposição, empresários e líderes de comunidades descontentes com a administração do prefeito de Nossa Senhora do Livramento, Silmar Souza (DEM), candidato à reeleição, devem protocolar no Tribunal Regional Eleitoral(TRE), com cópias ao Ministério Público Eleitoral, denunciando que ele está cometendo crime eleitoral, com anúncio de obras em plena época de eleição.

De acordo com os que assinam o documento, o gestor passou quatro anos  sem executar um só projeto social, educacional ou de infraestrutura na cidade e, de repente, começa um amplo programa de  lançamento de obras, com intuito, conforme a denúncia a ser protocolada, como forma de enganar os eleitores.

_“Assim que seu nome foi confirmado como candidato ele tirou da cartola o milagre das obras e atenções nas áreas de saúde e áreas sociais. É um crime que os juízes eleitorais têm que estarem atentos”, diz um comerciante da cidade que não quis revelar seu nome.

Lideranças comunitárias, muitos delas, dão respaldo às denúncias, visto que, apenas agora, quando se torna candidato ele dá largada ao trabalho. “Porque não o fez antes, durante os quase quatro anos”, questionam. O documento deve chegar em Cuiabá na próxima semana.

Continue lendo

Política MT

Artistas conseguem espaço para apresentação durante a pandemia

Publicado


Foto: Karen Malagoli

A música foi e tem sido alento para muitos durante este período de pandemia. Nas rádios, nos aplicativos ou nas transmissões ao vivo, a música pode alimentar a esperança ou o protesto, e estes não precisam necessariamente estar em lados oposto. A contradição está em outra situação, enquanto a música ganhou papel ainda mais importante na vida humana, os músicos perderam emprego e fonte de renda.

Pensando em atender os artistas em situação de vulnerabilidade por conta da pandemia, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por meio do Teatro Zulmira Canavarros, Assembleia Social e TV Assembleia, deram início a dois projetos, o programa de TV Arte e Cultura Mato Grosso e o Drive-in Cultural, que estreou no último final de semana.

“Buscamos atender artista que tocavam em barzinhos, que tinham exposição programada e que tiveram tudo cancelado por conta da pandemia. Então a gente entra com aporte de infraestrutura, eu faço a curadoria do programa e a Associação faz o repasse dos cachês”, explica Daniella Paula Oliveira, diretora do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

Realizado em parceria com a Associação de Músicos, Compositores e Produtores de Mato Grosso, o programa Arte e Cultura Mato Grosso gravou 16 episódios até o momento e envolveu mais de 100 artistas, não somente músicos. O cantor e compositor de hip hop, Mano Raul Lázaro, foi um dos participantes e recebeu um cachê. Ele conta que toda a classe artística ficou prejudicada neste período.

“Ficamos sem fonte de renda, não tínhamos onde nos apresentar. Eu vivia do hip hop e tive os shows suspensos”, afirma Mano Raul Lázaro, idealizador do projeto Hip Hop Combate as Drogas.

Estela Ceregatti fez a primeira apresentação do Drive-in Cultural, projeto que promove shows em um palco montado no estacionamento do Teatro da Zulmira Canavarros para que a plateia possa acompanhar do carro. Antes, porém, a artista disse que seu trabalho passou por um processo de reinvenção para se adequar à nova situação e os projetos que estavam na “estante” saíram do papel.

“Das apresentações presenciais, fomos nos reinventando. Temos outras atuações, eu e o John Stuart que é meu parceiro, todas relacionadas à música. Somos professores e rejo um coral e passamos a dar aulas virtualmente, fizemos lives que contaram com contribuições voluntárias”, exemplifica a cantora e compositora que atualmente está musicando um livro de história infantil.

Sobre a iniciativa do Teatro Zulmira Canavarros, Estela destacou que o projeto do drive-in propõe um diálogo um pouco mais próximo com o público depois de tanto tempo de afastamento e ainda oferece uma possibilidade de renda para os músicos. “É uma proposta que traz benefícios para todos, para nós músicos que passamos por um momento delicado e que podemos apresentar nosso trabalho e ser remunerado por ele e ainda às famílias que puderam sair de suas casas e acompanhar uma apresentação com estrutura legal e interação completamente inusitada”, descreveu Estela Ceregatti.

O programa Arte e Cultura Mato Grosso é exibido pelos canais da TVAL, sempre aos sábados, às 15 horas, com reprises às 15 horas e 20 horas de domingo. Já o projeto Drive-in Cultural inicialmente será realizado uma vez por mês e a próxima apresentação será em outubro, mas ainda não tem uma data definida.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana