conecte-se conosco


Internacional

Sri Lanka: manifestantes invadem palácio presidencial; veja vídeos

Publicado

Manifestantes invadem palácio presidencial do Sri Lanka
Reprodução Twitter

Manifestantes invadem palácio presidencial do Sri Lanka

O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, fugiu de sua residência oficial neste sábado (9), na capital Colombo, após o local ter sido cercado por milhares de manifestantes que protestavam contra a crise econômica no país.

Vídeos transmitidos nas redes sociais mostram centenas de pessoas caminhando pelos cômodos do palácio presidencial e até pulando na piscina do complexo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Pouco antes, seguranças haviam disparado no ar para afastar a multidão enquanto Rajapaksa era retirado do local em segurança.

Uma fonte militar disse à agência AFP, em condição de anonimato, que o presidente está em um lugar “seguro” e continua no cargo.

No entanto, o primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe, que está no posto há apenas dois meses, disse estar disposto a renunciar para abrir caminho para a formação de um governo de união nacional que aplaque a crise política.

Com cerca de 22 milhões de habitantes, o Sri Lanka enfrenta sua pior crise econômica desde sua independência do Reino Unido, em 1948, com inflação galopante, blecautes recorrentes e escassez de combustíveis e itens alimentares.

O país já deu um calote de US$ 51 bilhões em sua dívida externa e agora busca um resgate do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em maio, a repressão a protestos contra o governo já havia deixado nove mortos, forçando a renúncia do premiê Mahinda Rajapaksa, irmão do presidente.

Vídeos:



Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Agente de Salman Rushdie afirma que o escritor apresenta melhoras

Publicado

Salman Rushdie, autor do livro
Reprodução: Flickr

Salman Rushdie, autor do livro “Os Versos Satânicos”

Salman Rushdie  foi extubado neste sábado (13), como informa Andrew Wylie, agente do escritor. De acordo com o representante do autor, esfaqueado na última sexta-feira (12), ele apresenta melhora significativa e deve restabelecer o movimento da mão, apesar de os nervos do braço terem sido afetados pelo ataque. Rushdie pode perder um olho, e teve o fígado atingido.

O escritor anglo-indiano de 75 anos deixou de respirar por meio de ventilação mecânica após receber múltiplas facadas enquanto falava em uma conferência em Nova York . Ele passou por uma cirurgia e segundo seu agente nos Estados Unidos, Andrew Wylie, ainda não consegue falar.

Versos satânicos A obra de Rushdie fez com que ele se tornasse alvo de ameaças de morte no Irã desde a década de 1980. O livro “Os Versos Satânicos” de Rushdie é proibido no país desde 1988. Muitos muçulmanos consideram a história uma blasfêmia.

Um ano depois, o falecido líder do Irã, o aiatolá Ruhollah Khomeini, emitiu um edito, pedindo a morte de Rushdie. Uma recompensa de mais de US$ 3 milhões também foi oferecida para quem tirasse a vida dele. O escritor passou cerca de dez anos sob proteção policial e vivendo na clandestinidade. Ele mora nos EUA desde 2000.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*Com informações de agências internacionais


Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Condenado por abusar de criança morre após beber líquido em julgamento

Publicado

Edward Leclair era julgado por cinco acusações, todas relacionadas a mesma vítima.
Frisco Police Department/Reprodução 13.08.2022

Edward Leclair era julgado por cinco acusações, todas relacionadas a mesma vítima.

Condenado por abusar sexualmente de um menor de idade, o americano Edward Leclair morreu, nesta quinta-feira, após beber um líquido ainda não identificado enquanto seu veredito era lido. Em seguida, ele começou a passar mal e foi levado para o hospital, onde acabou morrendo horas depois. A causa da morte ainda não foi determinada.

Leclair estava sendo julgado em Denton, cidade localizada no estado norte-americano de Texas, por cinco acusações, todas relacionadas a mesma vítima. Segundo o procurador Jamie Beck, Leclair bebeu o líquido que estava dentro de uma garrafa de água, descrito como ‘turvo’, apenas depois da leitura do seu veredito.

“Tivemos pessoas que desmaiaram, tiveram ataques cardíacos, mas nunca em meus 27 anos de profissão tivemos algo assim”, disse Beck ao jornal Denton Record-Chronicle.

Leclair foi levado para uma cela anexa à sala do tribunal, enquanto detalhes acerca do cumprimento da sua pena eram discutidos:

“Um investigador nosso notou que ele engoliu a água. Ele alertou ao oficial de justiça que poderia ser uma boa ideia dar uma checada nele. O oficial de justiça foi, e ele estava inconsciente na cela”, contou James Beck ao canal de televisão CNN.

O advogado de Leclair, Mike Howard, confirmou que seu cliente bebeu o líquido durante o julgamento. Ele, no entanto, diz não saber do que se tratava.

Entre  no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana