conecte-se conosco


Educação

Sintep fará pressão junto aos deputados para garantir a contratação de professores interinios pela Seduc

Publicado

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública (Sintep), Valdeir Pereira (foto) , afirmou que os professores interinos vão pressionar a Assembleia Legislativa (ALMT) para a  contratação dos profissionais pelo governo do estado.

Segundo Pereira, a categoria não saiu satisfeita de uma reunião com o governo para tratar da aplicação de uma lei aprovada pela ALMT prevendo um auxílio para os professores por conta da pandemia do coronavírus e da não contratação pela Secretaria de Educação (Seduc).

“O governo diz que não fará a contratação. “Diz que o parecer do MP não garante segurança jurídica para que ele (o governador) possa fazer isso. A única possibilidade que saiu da reunião é a inclusão dos trabalhadores da educação para serem beneficiados com cestas básicas, mas isso ainda não é certo e não tem a garantia por parte do governo de que as pessoas serão assistidas”, disse o sindicalista.

Segundo ele, o governador “afirmou que vetará o projeto aprovado da Assembleia Legislativa, do auxílio emergencial, mas que fará um levantamento para ver a possibilidade de um auxílio, porém, não deu prazo nem garantia. Nós iremos continuar cobrando a Assembleia Legislativa. Demorou três semanas para o Parlamento votar um projeto para os professores e o governo já disse que vai vetar”, declarou.

Sobre o retorno das aulas nas escolas públicas de Mato Grosso, o sindicalista foi direto: “a posição do Sintep é a de que as aulas devem voltar assim que as autoridades sanitárias disserem que há toda uma segurança possível para os estudantes e os profissionais da educação. Se até as igrejas estão tomando todo um cuidado, imagine uma sala de aula cheia de alunos”, observou Valdeir Pereira.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Estudantes começam a fazer as provas do Enem em todo o Brasil

Publicado


Estudantes de todo o Brasil fazem hoje (24) as provas de matemática e de ciências da natureza do Exame Nacional do Ensino Médio, com 45 questões cada. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões. Os portões abriram às 11h30, as provas começam às 13h30 e terminam às 18h30. No campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), um dos maiores locais de aplicação de prova na capital, a movimentação de candidatos começou antes mesmo do acesso à sala de prova ser liberado.

Enquanto alguns candidatos iam direto para a sala, outros preferiram esperar em um espaço aberto na entrada da universidade, onde seguranças abordavam as pessoas para que elas cobrissem o nariz e a boca com a máscara. 

Movimentos estudantis contrários à realização do Enem em meio à pandemia levaram faixas pedindo um “um Enem justo” e classificando o exame como “excludente”. 

Em busca de uma vaga no curso de medicina, Rodrigo Cunha, 20 anos, chegou cedo à Uerj para evitar o transporte público lotado. O morador do Complexo da Maré conta que está em sua terceira tentativa e que, neste ano, se sente mais preparado por ter cursado um pré-vestibular comunitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde sonha estudar.

“Me deu muito mais força e vontade de estudar”, afirma ele, que, apesar disso, achou mais complicado se preparar somente com aulas remotas. “As aulas online foram muito difíceis. Tem sempre uma pessoa pra te distrair, alguém te chamando e até mesmo a preguiça”.

No primeiro dia do exame, Rodrigo conta que se sentiu preocupado com a possibilidade de encontrar uma sala lotada, o que não ocorreu, segundo o estudante, porque mais da metade dos candidatos em sua sala faltou. Rodrigo considera que chegou mais tranquilo para o segundo dia da prova. “Espero que dê tudo certo”. 

Interessada em uma vaga no curso de Nutrição, Sara Almeida afirmou que se sente preparada e confiante para a prova, depois de ter feito com tranquilidade o primeiro dia do exame. 

“Pra mim foi fácil, porque estudei e tive oportunidade de me preparar, mas nem pra todos foi fácil”, pondera a estudante, que está em seu segundo Enem e trocou o pre-vestibular por uma plataforma paga de aulas online.

Sobre a prevenção à covid-19, a moradora de Benfica afirma que chegou preocupada no primeiro dia do exame, mas se acalmou na hora da prova. “Eu me senti insegura, mas trouxe meu álcool gel dentro da bolsa e foi tranquilo”.

Também em seu segundo Enem, Suelen Carvalho, de 22 anos, foi uma das primeiras a chegar à Uerj para evitar aglomerações no transporte público. No primeiro dia, ela conta que a volta da prova coincidiu com o fim do expediente de trabalhadores e lotou o transporte para o Complexo da Maré, onde mora.

“Considerando o contexto de pandemia, espero pelo menos não pegar o corona”, afirma Suelen, que pretende cursar Biologia. Apesar da preocupação, a estudante conta que foi fazer a prova porque teme não conseguir isenção novamente no ano que vem se faltar ao exame. 

Para Samuel da Silva, de 19 anos, o Enem deste ano vai servir como um teste, porque ele pretende se preparar melhor no ano que vem para tentar uma vaga em Psicologia. 

“Estava esperando passar esse tempo de pandemia para ter aula presencial, porque muita gente não consegue aprender assim. Fui tentando estudar sozinho em casa e vim tentar fazer pra ver se consigo alguma coisa”. 

O candidato saiu de Benfica de ônibus e conta que, apesar do medo de contrair a covid-19, se sentiu tranquilo para realizar a prova no primeiro dia do Enem. “Quando cheguei na sala não pensei nisso. Só pensei em fazer a prova e sair”.

Edição: Aline Leal

Continue lendo

Educação

Especial Caiu no Enem realiza correção das provas neste domingo

Publicado


Pelo sétimo ano consecutivo, a TV Brasil acompanha o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com o especial Caiu no Enem. O programa tem a participação de professores que fazem a correção das principais questões logo após o término do segundo dia de provas neste domingo (24), ao vivo, às 19h30.

Além da transmissão na telinha da emissora pública e nas redes sociais da TV Brasil, a produção também vai ao ar pelas rádios Nacional FM Brasília (96,1 MHz), Nacional de Brasília (AM 980 kHz), Nacional do Rio de Janeiro (AM 1130 kHz) e Nacional da Amazônia (OC 11.780KHz, 6.180KHz).

Apresentado pela jornalista Priscila Rangel, o especial recebe especialistas em matemática e ciências da natureza e suas tecnologias (física, química e biologia). Esses professores comentam o exame, destacam quais foram os principais temas cobrados, apontam as surpresas e analisam as questões mais complexas e polêmicas.

Além de resolverem alguns dos pontos mais relevante da avaliação, os convidados tecem comentários gerais sobre a prova. O Caiu no Enem também explica o cálculo da nota, mostra como os estudantes podem utilizá-la.

Os educadores ainda compartilham orientações sobre escolha da carreira, concorrência para ingresso na faculdade, mercado de trabalho, profissões, habilidades e aptidões do futuro. Eles também trazem outras dicas e esclarecem dúvidas dos estudantes sobre o sistema de seleção para acesso ao ensino superior.

Produzido pelos veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o programa ainda tem flashes com a cobertura jornalística do Enem. A equipe de reportagem traz a participação dos alunos com entrevistas e mostra trechos da coletiva.

Os interessados em participar do especial podem interagir pelas redes sociais. Basta utilizar a hashtag #EBCnoEnem que será usada em todos os veículos da EBC durante a cobertura que as diversas produções fazem do exame.

Plataforma reúne questões do Enem

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) preparou um banco que reúne todas as questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 a 2019 para os alunos testarem seus conhecimentos e se prepararem melhor para a prova.

No sistema, o estudante pode escolher quais áreas do conhecimento quer estudar. A plataforma vai selecionar as questões de maneira aleatória para que o candidato possa resolvê-las. A página busca ajudar os alunos ao facilitar o acesso e familiarizá-los às mais recentes abordagens da avaliação.

Sobre os conteúdos das provas

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas do Enem 2020. Essa edição do exame terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital.

No dia 17 de janeiro, os alunos fizeram 45 questões de ciências humanas e suas tecnologias que envolvem conhecimentos de história, geografia e sociologia. Também resolveram 45 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias e escreveram uma redação. Essa primeira prova teve cinco horas e meia de duração.

Já neste domingo, dia 24 de janeiro, os concorrentes terão cinco horas para fazer as 45 questões de matemática e mais 45 de ciências da natureza que contemplam o aprendizado em disciplinas como física, química e biologia.

Alerta para o horário do exame

A aplicação do Enem segue o horário de Brasília. Os portões sempre abrem às 12h e fecham às 13h. A avaliação começa às 13h30. Os estudantes devem ficar atentos para verificar na localidade onde moram o horário exato do exame.

Especial Caiu no Enem realiza correção das provas após exameEspecial Caiu no Enem realiza correção das provas após exame

Especial Caiu no Enem realiza correção das provas após exame – TV Brasil

Serviço:

Caiu no Enem
Domingo, dia 24/1, ao vivo, das 19h30 às 21h
Site: https://tvbrasil.ebc.com.br/webtv
Facebook: https://www.facebook.com/tvbrasil
Twitter: https://twitter.com/TVBrasil
Veículos: TV Brasil, Rádios Nacional FM Brasília (96,1 MHz), Nacional de Brasília (AM 980 kHz), Nacional do Rio de Janeiro (AM 1130 kHz) e Nacional da Amazônia (OC 11.780KHz, 6.180KHz)

Edição: Bruna Saniele

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana