conecte-se conosco


Agro News

Sindicado de Primavera do Leste promove debate sobre aumento de impostos

Publicado

Fortalecimento Institucional

Sindicado de Primavera do Leste promove debate sobre aumento de impostos

12/07/2019

Audiência pública promovida pelo Sindicato Rural de Primavera do Leste, na quinta-feira (11.07), reuniu autoridades municipais e estatuais, sociedade civil e representantes da indústria, comércio e agropecuária. Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, participou do encontro e elogiou a iniciativa. Cerca de 200 pessoas debateram os melhores caminhos para combater o aumento de impostos no Estado.

Dentre os temas em pauta estavam o PLC 53/2019, em que o Governo de Mato Grosso trata da redução de incentivos fiscais em diversos setores. Conforme Galvan o projeto onera todos os setores e as manifestações foram contrárias.

“Participamos do encontro em Primavera do Leste, com todos os setores de representatividade de classe, como comércio, indústria e agropecuária. O descontentamento é geral, as manifestações de todos os representantes foram unânimes contra o PLC 53/2019, pois vem onerar ainda mais os setores produtivos do nosso Estado. As manifestações foram únicas, tanto das autoridades, quanto da sociedade civil que pode fazer suas colocações”, contou o presidente da Aprosoja-MT.

Leia Também:  Cancelamento de Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) com indícios de irregularidades

Outros assuntos também debatidos no encontro foram as inúmeras taxações aplicadas ao setor produtivo rural, a exemplo do Fethab milho, instituído este ano.

“Governador não tem cumprido suas promessas de campanha, que é o enxugamento da máquina, redução de repasse para os poderes, dentre outras. Se não fizer esse enxugamento, infelizmente nem esses aumentos de arrecadação irão resolver o problema do Estado. A exemplo da criação do Fethab milho que é uma indignação do setor. É um produto que em raras safras deixa alguma margem de lucro. Acredito que deva existir alguns ajustes nos incentivos ficais, mas falar em ajuste e tentar colocar uma reforma tributária no meio é um absurdo”, enfatizou o presidente.

Também representaram a Aprosoja Mato Grosso, o vice-presidente Fernando Cadore, que é produtor rural em Primavera do Leste. Prefeito Leonardo Bortolin também participou do encontro. Dentre as autoridades estatuais estavam os deputados Ulysses Moraes, Dilmar Dal’Bosco e Xuxu Dalmolin.

 

Fonte: APROSOJA
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Aprosoja-MT recebe Certificado de Responsabilidade Social da AL

Publicado

Fortalecimento Institucional

Aprosoja-MT recebe Certificado de Responsabilidade Social da AL

Foram entregues a cinquenta e cinco empresas, associações e cooperativas

ALMT

19/11/2019

O trabalho de responsabilidade social, desenvolvido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso-Aprosoja-MT, foi reconhecido pela Assembleia Legislativa do Estado durante sessão solene realizada na última quinta-feira, 14 de novembro, em Cuiabá. Esta é a 14ª edição da concessão dos Certificados de Responsabilidade Social, criado pela Casa de Leis em 2002, por meio da Lei nº 7.687. 

Para o diretor administrativo da Aprosoja-MT, Lucas Costa Beber, que em sua fala representou outras nove empresas homenageadas, é mais que uma honra receber a certificação. “A Aprosoja representa seis mil produtores que buscam contribuir para o desenvolvimento do Estado. Não fazemos um trabalho social visando reconhecimento e sim, queremos contribuir com a sociedade e inspirar outras entidades”, pontuou.

Entre os trabalhos desenvolvidos pela Aprosoja, está o programa Agrosolidário, que por meio do Soja Vida distribui um complemento alimentar, a bebida de soja, para mais de 72 instituições, como hospitais, creches, abrigos e já alcançou mais de 22 mil atendimentos, diretos e indiretos, só neste ano.

Leia Também:  MILHO/CEPEA: Movimento de queda perde força

Lucas Costa Beber destacou que a Aprosoja-MT também realiza outras ações e apoia projetos como o da Fundação Vôlei Kids que ajuda mais de 600 crianças com a prática de esporte, o projeto que forma atletas do Karatê, e o projeto Flauta Mágica. “Também contribuímos com seis leitos infantis na UTI do Hospital de Câncer e desenvolvemos outros trabalhos aqui no Estado. Nós só temos a agradecer a Assembleia Legislativa por esse reconhecimento e parabenizar pela iniciativa”, enfatizou.

A sessão solene foi presidida pelo presidente da Assembleia, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) que enalteceu o trabalho social desenvolvido pelas instituições contempladas. “A responsabilidade social é a empresa não visar só lucro, mas também ter responsabilidade com o meio ambiente, com as pessoas que vivem em sua comunidade. Essas empresas vêm contribuindo para termos uma sociedade mais justa e mais humana para todos”, ressaltou Botelho.

Os Certificados de Responsabilidade Social foram entregues a cinquenta e cinco empresas, associações e cooperativas, da capital e do interior, que foram aprovadas para receber o selo.

Leia Também:  Ministério da Agricultura divulga relatório de resultados do GT de Agrometeorologia

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Agro News

Nos EUA, ministra destaca papel do Brasil na agropecuária sustentável

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta terça-feira (19) de palestra sobre boas práticas de agricultura sustentável no Instituto Brasil do Wilson Center (centro internacional de estudos e pesquisas).

No evento, a ministra destacou que vem crescendo no mundo a demanda por alimentos que sejam produzidos com impacto ambiental mínimo e baixo custo. E o Brasil, como uma potência agrícola e ambiental, vem adotando medidas cada vez mais sustentáveis e ainda há espaço para continuar crescendo. 

“É o que buscamos fazer: crescer, preservando os recursos ambientais. Temos que, efetivamente, assumir nossa vocação de potência agroambiental global. Os resultados alcançados até aqui são prova de que estamos no caminho certo”.

Tereza Cristina citou que, nos últimos 40 anos, a área ocupada pela agricultura no Brasil aumentou 33%, enquanto a produção cresceu em torno de 386%. Segundo a ministra, este incremento de produtividade é resultado de décadas de investimento em pesquisa e desenvolvimento e de boas políticas públicas.

“O Brasil conta com uma das legislações ambientais mais exigentes do mundo. Nosso Código Florestal exige que os produtores rurais destinem uma parte da sua propriedade para preservação. Dito de outra forma, eles não podem produzir nesta área. Na Amazônia, por exemplo, 80% da área de uma propriedade é destinada à preservação. Logo, percebam que o Brasil é o único país do mundo, onde o produtor rural contribui com seu patrimônio para preservar o meio ambiente, sem ser remunerado por isso”, disse Tereza Cristina.

Leia Também:  CITROS/CEPEA: Baixa oferta de poncã favorece vendas de murcote em SP

Outro exemplo, citado pela ministra, foi o programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono), em vigor desde 2010, e considerado uma das maiores políticas de agricultura de baixa emissão de carbono do mundo. De 2010 a 2019, o programa resultou em 59 milhões de hectares com sistemas produtivos mais sustentáveis e a redução de emissões de gases de efeito estufa em mais de 200 milhões de toneladas de carbono equivalente.

“Vamos continuar promovendo políticas e tecnologias para um agricultura de baixo carbono que vêm aumentando a renda do produtor, sua produtividade e a conservação dos recursos naturais”.

A ministra ressaltou os principais desafios da agenda do Ministério da Agricultura, fundamentais para atuar como um tripé para a produção sustentável: governança fundiária, inovação tecnológica e qualidade sanitária.

“A produção sustentável é a única saída para a humanidade, não temos opções. Precisamos compreender e ajustar nossos sistemas produtivos. O Brasil continuará sua caminhada em prol de uma agropecuária inovadora, dinâmica, lucrativa e sustentável”, afirmou. 

No Wilson Center, a ministra foi recebida pelo diretor do Instituto Brasil, Paulo Sotero. 

Leia Também:  Cancelamento de Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs) com indícios de irregularidades

Tereza Cristina cumpre agenda nos Estados Unidos nesta semana. Ela também terá reuniões no Banco Interamericano de Desenvolvimento e com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue. Entre os temas do encontro está a suspensão das importações de carne bovina brasileira in natura pelos Estados Unidos.

Informações à imprensa
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana