conecte-se conosco


Várzea Grande

Sicoob abre crédito consignado para servidores públicos de Várzea Grande

Publicado

Servidores municipais de Várzea Grande poderão contratar, a partir de hoje, dia 10, empréstimos consignados em folha de pagamento junto à cooperativa de crédito Sicoob. Nesse primeiro momento, a operação estará disponível aos efetivos, que somam cerca de 3,7 mil colaboradores.

Um convênio celebrado entre a instituição financeira e a secretaria de Administração possibilita as operações que estão firmadas sobre taxas de juros abaixo do mercado, inclusive, quando comparadas às operações do também chamado crédito consignado que costumam ser diferenciadas em relação ao que é adotado pelo segmento. As taxas de juros variam de 1,49% a 1,68% ao mês.

Conforme dados do mercado, operações de crédito consignado têm gerado juros mensais de quase 1,70% aos tomadores em bancos oficiais. Como explicam os representantes da Cooperativa, Celso Bortoleto, gerente de Relacionamento e Negócios, e Luis França, assistente de Negócios, a fixação da taxa depende do valor pretendido pelo servidor e do prazo de pagamento, que varia de seis a 72 meses. “Com esse convênio junto à prefeitura estamos ofertando juros mais baixos e reduzindo o número de parcelas. O que se encontra no mercado hoje, quando a taxa do consignado está mais acessível, é um volume de parcelas muito alto, chegando a 96 meses”, explica França.

Leia Também:  Nota de Pesar

O secretário de Administração, Pablo Pereira, explica que o convênio é uma alternativa que o Município busca para fomento da economia, pois o servidor pode se programar para investimentos e pagar um valor mais justo pela tomada de crédito, bem como, é uma forma de aliviar o superendividamento das famílias que podem trocar dívidas mais caras, como as de cartão de crédito e cheque especial, por uma única conta que pode ser paga em condição mais favoráveis ao servidor”.

Como faz questão de ressaltar o titular da Pasta, o consignado é uma opção e não uma necessidade. “O tomador deve avaliar muito bem sua real necessidade, comparar taxas e condições e só bater o martelo na certeza de que está de fato realizando um bom negócio, adquirindo uma dívida que não vá comprometer o orçamento familiar. Sabemos que em média, o prazo de quitação de um financiamento como esse é de cerca de 36 meses. Ou seja, o servidor vai estar por três anos recebendo menos”.

Leia Também:  Promoção da Igualdade Racial nas Políticas Públicas de Saúde em Várzea Grande

Num primeiro momento, os servidores efetivos poderão realizar a simulação do empréstimo no hall de entrada do prédio principal da prefeitura, onde está instalada a estrutura do Sicoob, até a próxima sexta-feira, em horário comercial. Após esse prazo, a Cooperativa localizada na Avenida Filinto Muller estará recepcionando essas demandas.

O primeiro passo, como explica Bortoleto, é a consulta à margem de crédito do servidor e a simulação do empréstimo. “Com essas informações será possível avaliar as condições de juros, limites e prazo para cada servidor interessado”. Por se tratar de empréstimo consignado, com desconto mensal em folha de pagamento, as restrições e negativações juntos aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, não impedem a realização da operação.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

População do Jardim Glória II prestigia projeto ‘Alegria na Praça’

Publicado

Em clima de muita diversão, descontração e alegria, moradores do bairro Jardim Glória II e adjacências receberam na noite do último domingo (21), o Projeto Alegria na Praça. No palco, diversas atrações culturais, como apresentações de quadrilhas juninas das escolas municipais, além de aulas de aeróbica, pocket show da Banda Municipal de Várzea Grande, encantaram a plateia, formada por crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade, residentes nas comunidades do Grande Glória.

O evento pioneiro no município é uma realização da Prefeitura Municipal de Várzea Grande, em parceria com a secretaria municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer. O objetivo é trazer a comunidade para as praças dos seus bairros, fazendo com que se torne um ambiente mais alegre, feliz, além de promover a troca de experiências entre as gerações.

Ao entardecer do domingo, a Praça Principal do Jardim Glória II foi tomada também pelos estudantes e seus familiares das Escolas Municipais de Educação Básica – EMEBs, Professor Paulo Freire, Benedita Curvo e Gonçalo Domingos de Campos.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos, que esteve prestigiando a ação ao lado de secretários municipais disse que o evento tem como objetivo reunir as famílias e os amigos nos finais das tardes dos domingos com lazer ao ar livre, nas praças das comunidades. “Ao idealizarmos o projeto nosso propósito inicial era levar as famílias a ocuparem novamente espaços públicos. Deu tão certo que fizemos a programação para acontecer em três localidades da cidade, aproveitando as férias escolares das crianças e jovens. A resposta foi esta recepção calorosa, onde as famílias tiveram horas de lazer, com apresentações culturais. Este evento agrega valores. Nas escolas municipais acontecem inúmeros projetos, onde os alunos desenvolvem atividades lúdicas no melhoramento do aprendizado. O que vem dando certo. Então o que ocorre na escola, as comunidades estão podendo prestigiar seus filhos, quer seja por meio de peças teatrais, dança, e todas as formas de manifestações das artes. Uma ação importante também para os alunos, que estão tendo a oportunidade de se apresentarem em público e mostrar o resultado daquilo que aprendem nas escolas, de forma bem alegre e divertida, modificando a rotina familiar nos finais das tardes dos domingos”.

Leia Também:  Desenvolvimento de Várzea Grande atrai uma das maiores redes varejistas do Brasil

Conforme a Superintendente de Cultura, Maria Alice Barros, o projeto 'Alegria na Praça', nada mais é do que levar as crianças que estão de férias e seus familiares, para as praças com o objetivo de resgatar a nossa cultura.

“Nós queremos que com isso as praças se tornem mais atrativas para as famílias, e que elas venham desfrutar do espaço, além de oferecer uma qualidade de vida melhor para a comunidade várzea-grandense”, disse Alice.

A diversidade da programação atraiu os mais diversos públicos, desde o primeiro encontro festivo entre as famílias, que aconteceu no bairro Asa Bela, para os moradores do residencial Alice Gonçalves. O próximo encontro irá acontecer no próximo domingo (28), na praça do bairro Parque do Lago.

Para Heriberto Antônio Luis Espinoza, morador do bairro Jardim Imperial, o projeto vai incentivar as pessoas a comparecerem mais nas praças dos bairros, fazendo com que a praça se torne um ambiente mais alegre, movimentado, gerando assim uma segurança maior para os moradores que vivem nele.

Leia Também:  Nota de Pesar

“Essa iniciativa da nossa Prefeita agradou, e acredito que tinha que ter em todos os bairros de Várzea Grande, porque vai incentivar as mulheres e as crianças e homens a praticar uma atividade física pelo menos uma vez na semana, fazendo com que a saúde melhore”, comentou Espinoza.

Além da diversão, lazer, cultura e alegria, o Projeto também gerou renda para os comerciantes locais. A exemplo, a comerciante Jussara Alles Gomes participa pela primeira vez do projeto e ficou contente com o movimento que a praça estava tendo naquela noite. “Eu não sabia que ia ter esse evento hoje aqui, fiquei sabendo porque passei em frente a uma escola do bairro e tinha uma faixa informando que iria ocorrer, então vi nesse evento oportunidade de obter uma renda extra, vendendo água, refrigerante, sucos e salgados”, manifestou Jussara.

De acordo com Keila Lunard, manicure, e sua família, que acompanha pela primeira vez o projeto 'Alegria na Praça', o acontecimento é uma forma de reunir as famílias, os vizinhos. “Eu desci do ônibus aqui e observei que estava tendo alguma coisa na praça, então resolvi vir dar uma olhada, eu gostei e resolvi ficar para aproveitar”, disse Lunard.

Por: Luana Silveira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Várzea Grande ganha mais uma UBS e reforça a Atenção Básica em Saúde Pública

Publicado

Moradores de 10 bairros e duas comunidades da Região do Grande Cristo Rei, passam a contar com mais uma UBS – Unidade Básica de Saúde instalada no Parque Flor do Ipê, e que mesmo estando na Atenção Básica, terá atendimento de urgência e emergência.

A UBS contará com médicos e profissionais da saúde atendendo pelo Sistema Único de Saúde – SUS, portas abertas e sem nenhum tipo de cobrança, ou seja, gratuitamente e fará além de atendimentos, exames laboratoriais e também aqueles complexos como eletrocardiograma e pequenas intervenções cirúrgicas ou estabilização de paciente em casos graves para remoção para outras unidades.

A UBS fará ainda rastreamento de câncer de colo de útero e realizará encaminhamento para consultas especializadas em diversas áreas que as demais unidades de saúde de Várzea Grande já oferecem para os pacientes que a procuram.

“Várzea Grande faz saúde pública com responsabilidade e transparência tanto na gestão médica como de medicamentos para atender a população, por isto investe 30% de seu orçamento na área médica e odontológica, enquanto a legislação prevê 15%”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos sinalizando de forma incisiva que sua administração não tem o compromisso com o erro e persegue o acerto para bem atender a população.

Lucimar Campos lembrou da importância desta segunda Unidade Básica de Saúde – UBS inaugurada e assegurou que até o final de sua gestão pelo menos outras cinco unidades deverão ser inauguradas e colocadas para atender a população que precisa do apoio e suporte do Poder Público.

“Essa obra se reveste de importância e excelência, porque foi resgatada. Existia uma unidade própria condenada pela Defesa Civil que foi transferida para uma casa alugada e sem as condições ideais. Fora isto, essa obra em questão que foi lançada na gestão passada, teve que ser saneada por causa de irregularidades, novamente licitada para então a partir de agora ser entregue a população que está vendo voltar em benefício o imposto pago”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Presente ao evento, o secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, sinalizou que somente com investimentos e cuidados como os adotados por Várzea Grande é que a saúde pública vai melhorar. “Também estamos investindo através do Governo do Estado e somente assim mudaremos o quadro desolador que estava instalado na saúde pública como um todo. A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos tem enfrentado com destemor e sem medir esforços os problemas da saúde pública. Várzea Grande tem dado exemplo para qualquer cidade ou Estado do Brasil em matéria de saúde pública”, disse o secretário lembrando que em maio passado participou da inauguração de outra grande obra na saúde de Várzea Grande, a UPA Dr. Farid Seror.

A UBS contará com três equipes médicas, duas delas vindas do Programa de Saúde da Família (PSF) dos vizinhos Jardim União e Hélio Ponce de Arruda. Estão sendo aplicados entre recursos próprios, e via governo federal, R$ 1,1 milhão em obras físicas, mobiliários, medicamentos e equipamentos.

A UBS faz parte de um 'pacote' de oito unidades básicas que estavam com as obras paralisadas e totalmente abandonadas, mas que foram retomadas pela atual gestão e integram investimento global de mais de R$ 40 milhões na construção de unidades, com o objetivo de ampliar o atendimento à população.

Como lembrou a prefeita durante a entrega da unidade, mais de 90% dos problemas relacionados à saúde são resolvidos nas unidades básicas, fazendo valer o atendimento preventivo. “Quando as unidades básicas funcionam, deixamos de sobrecarregar as emergências das UPAS e do Hospital Pronto Socorro. Há três anos, nossa cidade, que é a segunda maior do Estado, só oferecia atendimento de urgência e emergência no pronto-socorro. Estamos evoluindo, pois além de unidades novas e reconstruídas, estamos reformando todos os blocos do PS. E vamos avançar mais, pois além de estrutura física, as unidades de Várzea Grande ofertam equipamentos adequados, medicamentos, profissionais e insumos”.

Leia Também:  Em Comemoração a Lei Maria da Penha

A prefeita destacou ainda que na próxima semana a UPA 24 horas do Ipase completa três anos de funcionamento. “Todas as unidades que entregamos até agora e que ainda vamos inaugurar, são em boa parte projetos que estavam abandonados, perdidos e que tivemos de fazer uma força-tarefa para resgatar e poder devolver à Várzea Grande. Temos o privilégio de entregar projetos remodelados, modernos, funcionais e bonitos, que agregam às comunidades onde são construídos. Obras públicas têm de ser feitas com capricho, porque são custeadas com recursos da população e feitas para população”.

O secretário de Estado, Gilberto Figueiredo, disse que a solução para os avanços na saúde do Estado está na união de esforços entre todos os entes da Federação. “O trabalho realizado aqui em Várzea Grande é um exemplo de boa gestão que resulta em eficiência e eficácia. A prefeitura investe maciçamente em saúde e fazendo uma revolução”.

O secretário completou parte da fala da prefeita, dizendo que o trabalho realizado na saúde de Várzea Grande é feito com carinho, com capricho e com zelo por todos os envolvidos na Pasta. “As obras que tenho acompanhado trazem beleza, funcionalidade e qualidade. A prefeita está mudando a concepção dos projetos de obras públicas, pois além de bem-feitas, são bonitas”.

Já o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou como essencial a determinação da prefeita Lucimar Sacre de Campos, não apenas com a saúde, mas com a administração pública na correta e transparente aplicação dos recursos para serviços essenciais e disparou que neste ano de 2019 tem um orçamento de R$ 141,9 milhões, dos quais R$ 42,5 milhões estão voltados às obras de interesse do setor, promovendo a construção de novas unidades e a reforma e melhoria dos atuais 35 pontos de atendimento a população. O orçamento de Várzea Grande em 2019 soma R$ 799,98 milhões. “Existem recursos federais e municipais que estão sendo executados, além destes previstos para o exercício financeiro de 2019 que darão um salto ainda mais nos investimentos da saúde pública em Várzea Grande que em 2018 somaram quase 30% das receitas correntes, quando a legislação determina 15%", explicou Diógenes Marcondes.

Das UBS´s que ainda serão construídas em Várzea Grande duas foram entregues, Ouro Verde e Flor do Ipê. Outras cinco estão com obras em andamento: a do São Mateus, do Cabo Michel, do Jardim Maringá, do Jardim Eldorado, Santa Isabel e do Construmat. "Essas unidades estavam com a prestação de contas irregulares até 2015, inclusive com apontamentos feitos pela Controladoria Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE). Eram 15 unidades no total com problemas de ordem financeira (pagamento às empreiteiras), quando a atual gestão retomou as obras, assumindo a conclusão de cada uma delas, sete foram escolhidas pela importância que teriam dentro de suas comunidades", explicou o secretário.

Leia Também:  Rotary e a integração com as ações municipais

O secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes pontuou que o avanço na prestação de serviços de saúde do SUS na cidade reflete o empenho da atual gestão em destinar anualmente cerca de 30% da receita própria em saúde. “Essa unidade, por exemplo, que poderia ser apenas mais um posto de saúde, tem eletrocardiograma para estabilizar pacientes, sala de sutura e uma farmácia com itens que integram a relação municipal de medicamentos. Sempre estamos ofertando mais para realizar além do básico na área de saúde que é o atendimento preventivo”.

O presidente do Flor do Ipê, Ademilsom Oliveira, contou que o residencial foi entregue há cerca de dez anos sem qualquer estrutura de atendimento básico público, sem unidade de saúde, creches ou escolas. “Essa UBS estava sendo aguardada há anos. Vimos o projeto começar a sair do papel entre 2013 e 2014, mas nunca avançou. Ficou perdido e nossa comunidade indo buscar atendimento em Cuiabá, na policlínica do Verdão ou na do Coxipó”. Ele cita que em 2017 a prefeitura entregou um parque, o Flor do Ipê, o único parque suspenso do Estado e agora em 2019, a UBS. “No vizinho Aurília Curvo, do outro lado da avenida principal, vamos ganhar uma creche. Estamos sendo atendidos agora”.

Para a dona-de-casa Sônia Xavier e Auxiliadora Maria de Oliveira, mais que uma Unidade de Saúde, o bairro ganha qualidade de vida. “Temos um atendimento próximo as nossas casas e ainda acabamos de ganhar um centro social, que será erguido sobre a antiga obra da unidade de saúde, que foi abandona pela gestão anterior. Ao invés de pôr abaixo a antiga construção, a prefeita acabou de anunciar que vai aproveitar o espaço para comunidade da região. Temos então mais uma reinvindicação atendida”.

Presente à entrega da UBS, o senador Jayme Campos, reforçou que obras sem responsabilidade e planejamento fazem parte de uma história do passado de Várzea Grande. “Eram 15 unidades básicas deferidas pelo governo federal e nenhuma delas se concretizou. Além de recuperar os projetos, buscar contrapartida de União, o Município teve de devolver o dinheiro que estava em caixa para as obras. Era um descaso, havia muito irresponsabilidade com o dinheiro público”.

O reconhecimento à administração da prefeita Lucimar, como pontuou o senador, é que vem permitindo altos e constantes investimentos em saúde, educação e infraestrutura. “Em agosto teremos em campo 12 companhias para dar início ao maior programa de asfaltamento urbano que Várzea Grande já viu e que com certeza será um dos únicos em andamento pelo país. Serão, até o final de 2020, duzentos quilômetros de asfalto em ruas e avenidas da cidade”.

MAIS SAÚDE – Além de projetos que impactam diretamente no atendimento da saúde primária dos várzea-grandenses, a Pasta está deliberando outras ações como licitação para reforma do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e da concorrência pública para última etapa das obras de reconstrução do Pronto-Socorro, Hospital e Maternidade Municipal. O primeiro teve a licitação lançada em abril e chega a julho na fase final de confecção do termo de homologação e adjudicação à empresa vencedora. Em relação ao Pronto-Socorro, a concorrência foi lançada agora em julho e está na etapa de análise das propostas e preços das empresas interessadas.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana