conecte-se conosco


Mato Grosso

Sexta-feira (22): Mato Grosso registra 1.271 casos e 37 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (22.05), 1.271 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 37 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Os últimos três óbitos envolveram residentes de Juína, Várzea Grande e Curvelândia.

Os casos confirmados estão em Cuiabá (400), Várzea Grande (113), Rondonópolis (103), Barra do Garças (61), Primavera do Leste (56), Tangará da Serra (48), Lucas do Rio Verde (42), Sinop (34), Sorriso (34), Rosário Oeste (31), Confresa (28), Jaciara (24), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (19), Nova Mutum (18), Pontes e Lacerda (17), Querência (15), Alta Floresta (12), Mirassol D’Oeste (10), Tapurah (9), Jangada (7), Chapada dos Guimarães (7), Campo Verde (7), Alto Araguaia (7), Vila Rica (6), São Pedro da Cipa (6), São José dos Quatro Marcos (6), Sapezal (5), Nova Ubiratã (5), Juína (5), Aripuanã (5), Pontal do Araguaia (4), Matupá (4), Guarantã do Norte (4), Curvelândia (4), Rio Branco (3), Poconé (3), Nova Lacerda (3), Ipiranga do Norte (3), Nossa Senhora do Livramento (3), Ipiranga do Norte (3), Conquista  D’Oeste (3), Campo Novo do Parecis (3), Água Boa (3), Acorizal (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Rondolândia (2), Ribeirão Cascalheira (2), Poxoréo (2), Juscimeira (2), Dom Aquino (2), Cotriguaçu (2), Canarana (2), Bom Jesus do Araguaia (1), União do Sul (1), Terra Nova do Norte (1), Sapezal (1), São José do Xingu (1), São José do Povo (1), São Felix do Araguaia (1), Santo Antônio de Leverger (1), Santa Rita do Trivelato (1), Porto Alegre do Norte (1), Ponte Branca (1), Pedra Preta (1), Novo Mundo (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nobres (1), Luciara (1), Lambari D’Oeste (1), Jauru (1), Colíder (1), Campos de Júlio (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Alto Boa Vista (1), e residentes de outros Estados (24).

Nas últimas 24 horas, surgiram 84 novas confirmações. Em Cuiabá (20), Rondonópolis (3), Várzea Grande (5), Primavera do Leste (9), Tangará da Serra (5), Peixoto de Azevedo (1), Jaciara (4), Mirassol D’Oeste (1), Alta Floresta (2), Bom Jesus do Araguaia (1), Confresa (2), Guarantã do Norte (1), Juína (5), Lucas do Rio Verde (1), Luciara (1), Nossa Senhora do Livramento (2), Nova Mutum (1), Pontes e Lacerda (9), Querência (1), Ribeirão Cascalheira (1), Sapezal (4), Sinop (2), Sorriso (3) e Terra Nova do Norte (1). 

Dos 1.271 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 691 estão em isolamento domiciliar e 444 estão recuperados. Há ainda 99 pacientes hospitalizados, sendo 54 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 44 em enfermaria.

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 269 leitos de UTI e 881 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado – sendo que esses dados já incluem os novos leitos do Hospital Metropolitano. 

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,2% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,8% masculino; além disso, 373 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 4.697 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 218 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Até a última quinta-feira (21), o Governo Federal confirmou 310.087 casos da Covid-19 no Brasil e 20.047 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 18.859 mortes e 291.579 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números desta sexta-feira (22).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Bombeiros alertam para riscos do uso indevido de técnicas de combate aos incêndios florestais

Publicado


.

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) alerta para o perigo do uso indevido de técnicas de combate aos incêndios florestais, tendo em vista que são ações complexas que necessitam de cuidados específicos, equipamentos e capacitação profissional para serem realizadas.

No sábado (12.09), no início da manhã, a unidade de Primavera do Leste (6° CIBM) foi acionada para atender a um incêndio de grandes proporções na comunidade Água Emendada, que faz divisa com a comunidade João de Barro.

Segundo relatos dos solicitantes, o fogo avançou um aceiro após o uso inadequado da técnica de “contrafogo” por parte da população local e atingiu uma área onde havia cerca de 30 bovinos e uma caminhonete modelo Ford Ranger.

Na tentativa de impedir o avanço das chamas, os moradores da comunidade Água Emendada fizeram um aceiro por todo o entorno do fogo e utilizaram a técnica de contrafogo, mas o vento acabou mudando de direção e, com o tempo muito seco e a grande quantidade de materiais combustíveis, o fogo pulou o aceiro e avançou para a comunidade vizinha, João de Barro.

Os bovinos morreram com as chamas e o veículo queimou completamente. A guarnição solicitou o acionamento do plano de chamada para que fosse realizado o controle do fogo, que avançava muito rápido pela região. Chegaram ao local mais duas equipes da 6° CIBM e uma do 3° BBM (Batalhão Bombeiro Militar de Rondonópolis). Foi realizado o combate em cerca de 5 km de linha de fogo, no lado leste do rio Poxoréu. 

Contrafogo

A técnica do contrafogo é defensiva e atua por meio do uso controlado do fogo para impedir que um incêndio avance, mas se utilizada de maneira indevida, pode colocar em risco a segurança humana, dos animais e do meio ambiente.

É necessário levar em conta que as condições climáticas, como o vento, podem se tornar um agravante, e por isso é indispensável uma análise completa da situação para decidir qual a melhor técnica de combate.

Em caso de ocorrências de incêndios e queimadas, não é recomendado que a população intervenha, mas sim que acione imediatamente o CBMMT pelo número 193 para realizar o combate seguro às chamas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Contrafogo: bombeiros militares alertam para os riscos do uso indevido de técnicas de combate a incêndios florestais

Publicado


.

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) alerta para o perigo do uso indevido de técnicas de combate aos incêndios florestais, tendo em vista que são ações complexas que necessitam de cuidados específicos, equipamentos e capacitação profissional para serem realizadas.

No sábado (12.09), no início da manhã, a unidade de Primavera do Leste (6° CIBM) foi acionada para atender a um incêndio de grandes proporções na comunidade Água Emendada, que faz divisa com a comunidade João de Barro.

Segundo relatos dos solicitantes, o fogo avançou um aceiro após o uso inadequado da técnica de “contrafogo” por parte da população local e atingiu uma área onde havia cerca de 30 bovinos e uma caminhonete modelo Ford Ranger.

Na tentativa de impedir o avanço das chamas, os moradores da comunidade Água Emendada fizeram um aceiro por todo o entorno do fogo e utilizaram a técnica de contrafogo, mas o vento acabou mudando de direção e, com o tempo muito seco e a grande quantidade de materiais combustíveis, o fogo pulou o aceiro e avançou para a comunidade vizinha, João de Barro.

Os bovinos morreram com as chamas e o veículo queimou completamente. A guarnição solicitou o acionamento do plano de chamada para que fosse realizado o controle do fogo, que avançava muito rápido pela região. Chegaram ao local mais duas equipes da 6° CIBM e uma do 3° BBM (Batalhão Bombeiro Militar de Rondonópolis). Foi realizado o combate em cerca de 5 km de linha de fogo, no lado leste do rio Poxoréu. 

Contrafogo

A técnica do contrafogo é defensiva e atua por meio do uso controlado do fogo para impedir que um incêndio avance, mas se utilizada de maneira indevida, pode colocar em risco a segurança humana, dos animais e do meio ambiente.

É necessário levar em conta que as condições climáticas, como o vento, podem se tornar um agravante, e por isso é indispensável uma análise completa da situação para decidir qual a melhor técnica de combate.

Em caso de ocorrências de incêndios e queimadas, não é recomendado que a população intervenha, mas sim que acione imediatamente o CBMMT pelo número 193 para realizar o combate seguro às chamas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana