conecte-se conosco


Mato Grosso

Sete municípios de MT movimentam R$ 9,7 bilhões no agronegócio; Estado investe em obras

Publicado

 

.

Sete municípios mato-grossenses (Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Juruena, Matupá, Nova Mutum, São José do Povo e Tapurah), cuja população total soma 174.978 habitantes, comemoram aniversário neste sábado, 04 de julho. O governo investe somente nesses municípios R$ 65 milhões em obras de infraestrutura e já repassou pelo menos R$ 110 milhões para saúde, assistência social, transporte escolar, e recursos provenientes de ICMS, Fethab e IPVA desde 2019.

Localizados em diferentes regiões do Estado, quase todos se destacam pela produção agropecuária e pelo peso do setor de serviço na composição do PIB (Produto Interno Bruto), num total de R$ 9,756 bilhões em 2017, segundo o IBGE. Com exceção de São José do Povo, fundado em 1989, os demais completam 32 anos.

Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Nova Mutum e Tapurah, com uma produção total de 849,27 mil toneladas de algodão em 2017, avaliadas em R$ 2,214 bilhões, estão entre os maiores produtores do Estado e do país. Campo Verde e Campo Novo ocupam, respectivamente, a segunda e terceira posições no Estado e terceiro e quarto lugar no ranking nacional.

Fardos de algodão em Campo Verde 

Com o milho, a situação se repete. São 3,87 milhões de toneladas, avaliadas em R$ 1,4 bilhão, colhidas em cinco dos sete municípios aniversariantes. Nova Mutum, com 1,39 milhão de toneladas, ocupa as segundas posições mato-grossense e brasileira, enquanto Campo Novo do Parecis, com 1,34 milhão de toneladas fica uma posição abaixo.

O quadro é o mesmo, quando se trata de soja. Foram 5,86 milhões de toneladas, em 2017, avaliadas em R$ 4,013 bilhões. Novamente, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis se destacam. Ocupam, respectivamente, a segunda e terceira posição no ranking dos maiores produtores estaduais e quarto e quinto no ranking nacional.

Campo Verde, Nova Mutum e Tapurah estão entre os primeiros do Estado na criação de galináceos, com um rebanho total de 21,27 milhões de cabeças e produção de 44,49 milhões de dúzias de ovos, por um plantel de 2,45 milhões de galinhas.

Vista aérea de Nova Mutum 

Com relação ao rebanho suíno, Tapurah, primeiro no ranking estadual e quinto no nacional, e Nova Mutum (quarto no ranking estadual) respondem pela criação de 715,29 mil cabeças, das quais 84,23 mil matrizes.

Campo Novo do Parecis ainda se destaca por ocupar o primeiro lugar do ranking nacional da produção de girassol, com 45,36 mil toneladas, avaliadas em 52,9 milhões, e pela quarta posição estadual na produção de cana-de-açúcar, com 2,88 milhões de toneladas, avaliadas em R$ 195,39 milhões.

  Girassol em Campo Novo do Parecis 

Presença do Governo do Estado

Por meio de obras, de infraestrutura especialmente, e repasses de recursos financeiros, o Governo de Estado cumpre seu papel de parceiro dos municípios.

Neste ano de 2020 (até maio) repassou, aos sete municípios aniversariantes deste dia 04 de julho, R$ 92,526 milhões em ICMS, IPVA e Fethab. Além de R$ 17,341 milhões sem Assistência Social, Transporte Escolar e Saúde entre 2019 e 2020.

Executadas diretamente pela Sinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística) ou em parceria com as prefeituras, o Governo Estado está investindo mais de R$ 65 milhões em pavimentação, manutenção de rodovias e pontes. São mais de 330 km de rodovias e 30 pontes em obras.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mato Grosso Saúde informa sobre atrasos na entrega das faturas

Publicado


.

O Mato Grosso Saúde informa aos seus beneficiários que, as faturas do mês de julho com vencimento no dia 12 agosto, sofrerão atrasos em decorrência do período de pandemia pelo novo coronavírus que afetou os serviços de impressão do documento e de entrega pelos Correios.

“Garantindo a comodidade dos nossos segurados, as faturas também são encaminhadas para os e-mails dos beneficiários, então, é importante a constante atualização cadastral, bem como verificar se as caixas de spam para autorizar o recebimento dos nossos comunicados digitais”, reforçou a presidente do Plano, Misma Thalita dos Anjos.

Desta forma, o Instituto orienta os seus beneficiários a ficarem em dia com o Plano e a retirarem seus boletos e os extratos de coparticipação através da Central de Relacionamento com o Beneficiário.

Canais

Site: www.matogrossosaude.mt.gov.br;

E-mail: [email protected];

Telefone: (65) 3613-7700.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Produtor financia atividade com recursos do Pronaf em Barra do Bugres

Publicado


.

Com recursos na ordem de R$ 145 mil do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Mais Alimentos, o produtor rural, Jair Gervazoni (74), proprietário do Sítio Santa Maria, que possui uma área de 121 hectares, localizada na Comunidade Brejão, no município de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte de Cuiabá), financiou um trator e uma grade aradora com 14 discos. Em parceria com o seu filho, o produtor Everaldo Leandro Gervazoni (31), os equipamentos serão utilizados para recuperação e formação de pastagem e plantio de cana-de-açúcar numa área de 77 hectares.

Com um plantel de 150 cabeças de gado nelore, os produtores no momento estão alugando pastos para manter a atividade. Conforme o produtor Jair, esse recurso do crédito rural que possibilitou a aquisição dos equipamentos chegou em boa hora. “Vamos reformar e recuperar quase toda a área de pastagem que está totalmente degradada, aumentar o plantio de cana-de-açúcar e tratar os animais no cocho. O trabalho manualmente é muito difícil e pagar para terceiros realizar o serviço fica muito caro”, esclarece.

Devido à degradação da pastagem, os produtores gastam R$ 1.400 por mês, com aluguel do pasto para apenas 40 animais. Os produtores comercializam o gado com 36 meses de idade e acima de 16 arrobas para os frigoríficos. Os bezerros são vendidos para os pecuaristas da região com oito a doze meses por R$ 1.900 a unidade. Conforme Everaldo, a intenção é implantar pastos rotacionados até o final de 2020.

O projeto de crédito foi elaborado pelos técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). O extensionista da Empaer, Sebastião Lima Soares, fala que os equipamentos vão otimizar a atividade na propriedade e consequentemente aumentar a produtividade. Ele explica que  crédito rural configura  em uma oportunidade para direcionar a assistência técnica. “O recurso por meio do crédito possibilita o desenvolvimento das atividades e a evolução dos produtores”, ressalta.

Plantel de 150 cabeças de gado nelore

O extensionista da Empaer, Irapuan Rodrigues da Silva, destaca que para reverter a situação da pastagem será feito um planejamento forrageiro com a finalidade de dimensionar a quantidade e qualidade de alimentos que serão produzidos na propriedade. A previsão é implantar 12 piquetes rotacionados, duas áreas de alimentação para os animais, plantio de capineira para suplementação do gado no período da seca e outras ações de manejo alimentar do rebanho. “Com isso esperamos intensificar mais a produção, podendo chegar a até quatro Unidades Animal por hectare, evitar o custo de arrendamento e aumentar o volume de venda dos animais”, salienta Irapuan.

Conforme Silva, a técnica de manejo rotacionado permite maior produtividade, facilidade de manejo, controle dos custos e conservação ambiental. A ideia do piquete rotacionado é dividir áreas grandes em pequenas, de acordo com o tempo de descanso, ocupação e a quantidade de animais.  Na área cercada, os animais consomem, em um intervalo de 12 a 36 horas, o capim disponível. No dia seguinte, são conduzidos para o próximo piquete. Enquanto o gado completa o circuito do pasto rotacionado, o capim dos primeiros piquetes se recupera.

O gerente do Banco do Brasil no município, Diego Santos de Jesus participou da entrega dos equipamentos, que foi realizada no mês de julho, no Sítio Santa Maria. “Esse é o primeiro projeto para aquisição de trator e equipamentos de muitos que virão e o Banco irá conduzir com atenção e responsabilidade. A instituição está de portas abertas para os agricultores familiares”, destaca Diego.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana