conecte-se conosco


Mato Grosso

Setasc discute políticas públicas em defesa aos direitos da comunidade LGTBI+

Publicado

Com o objetivo de promover o diálogo e debate sobre políticas públicas de promoção e proteção a cidadania LGBTI+ (lésbica, gay, bissexual, travesti, transexual e intersexual), a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), por meio da Coordenadoria do Centro de Referência em Direitos Humanos, realizou na quarta-feira (29), o II Seminário ‘Paremos a LGBTIfobia’.

A secretária da Setasc, Rosamaria de Carvalho, durante a abertura do evento, ressaltou a relevância e a necessidade da inclusão da pasta na pauta do combate ao preconceito ao público LGBTI+. “Esta secretaria sempre foi contra a qualquer tipo de preconceito. Estamos sempre de portas abertas para, em conjunto, encontrar mecanismos e políticas públicas que garantam os direitos dessa população. O Governo do Estado será parceiro em todas as ações de forma efetiva para fortalecer essa luta”, disse Rosamaria.

Para a secretária adjunta de Direitos Humanos da Setasc, Salete Morockosk, o encontro proporcionou uma reflexão sobre o tema, além de viabilizar a implementação de políticas publicas ao movimento LGBTI no Estado. “É um prazer trazer esse tema para esclarecer e levar a sociedade dando visibilidade. Precisamos ampliar ações que realmente deem condições do protagonismo dessas histórias e o Estado, com o compromisso de acolher e produzir ações, alcançando todos os municípios” destacou.

O representante do CRDH, Everton Santana, lembra que o seminário é alusivo ao Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia, celebrado no dia 17 de maio. “Esse ano o Centro de Referência veio para Setasc e a partir dessa transição começamos a repensar os trabalhos para essa segunda edição, ampliando a temática para tratar não só de homofobia mais da LGTBIfobia que às vezes ficam inviabilizadas”, explicou.

A mesa do debate contou com a participação da vice-presidente da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Kamila Michiko Teischmann, e do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Bruna Andrade Iruineu, ambas estudiosas das questões de gênero, além de serem figuras sempre presentes em espaços que promovem tais discussões.

A ação foi realizada em parceria com o Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual (CMDAS), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Grupo  Mães pela Diversidade, Conselho Regional de Serviço Social (CRESS-MT) e o Sindicato dos Servidores Público da Saúde do Estado de Mato Grosso (Sisma-MT).

17 de maio

Conhecido como Dia Internacional de Combate à Homofobia, Bifobia e Transfobia, o dia 17 de maio faz emergir algumas questões centrais para o debate público sobre preconceito e violência contra essa população no Brasil.

Crimes contra pessoas LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Intersexuais) são relatadas diariamente no Brasil, apesar que, nos últimos anos, avanços quanto à participação desses atores na agenda pública e ao estabelecimento de diferentes mecanismos para o combate de crimes de ódio.

Elaborado pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH), o Disque 100 é um instrumento oficial que produz informações para impulsionar a formulação de políticas públicas e programas para o enfrentamento ao preconceito e à discriminação contra LGBTI.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Parceria entre governo e prefeitura vai pavimentar estrada em Sorriso

Publicado


.

O governador Mauro Mendes assinou um termo de cooperação com o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, para a pavimentação de 34 quilômetros da MT-485, conhecida como Estrada do Morocó, localizada na divisa entre o município e a cidade de Santa Rita do Trivelato.  

Também assinou o termo o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo de Oliveira, durante cerimônia virtual nesta quinta-feira (02.07). Os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Xuxu Dal Molin, doutor Eugênio e Nininho participaram do encontro.

De acordo com o governador Mauro Mendes, a pavimentação da estrada é uma demonstração do trabalho sério que o Governo do Estado vem realizando para garantir que todos os recursos arrecadados de impostos retornem ao cidadão mato-grossense em obras e melhorias de infraestrutura.

“Esse é o governo ajudando os municípios a melhorarem a qualidade de vida da população de Mato Grosso. Estamos investindo recursos do Fethab, recursos públicos, para dar uma  melhor condição para Mato Grosso continuar crescendo e se desenvolvendo. É esse o nosso dever. Foi para isso que fomos eleitos e é esse papel que vamos desempenhar até o final do nosso mandato”, afirmou.

O asfaltamento da Estrada do Morocó foi uma das primeiras solicitações feitas pelo Município à Sinfra, segundo o secretário Marcelo de Oliveira, e que se torna realidade agora, em razão da união de esforços entre prefeitura, produtores rurais e governo do Estado.

Por meio do convênio, a Sinfra vai realizar a licitação da obra, excluindo alguns serviços que serão executados diretamente pela prefeitura, como terraplanagem, recomposição ambiental e sinalização das vias, por exemplo.  Não haverá transferência de recursos financeiros.

“Esse termo de cooperação é oriundo do trabalho do Município e Associação na elaboração de um projeto, que é aprovado na Sinfra. Assim, nós fazemos a cooperação de alguns serviços, nesse caso  11%, e o restante é licitado pela Sinfra. É uma demonstração de que o retorno do Fethab é realmente para infraestrutura do Estado de Mato Grosso”, garantiu.

Somente neste ano outras quatro cooperações já foram firmadas para pavimentação de rodovias nos municípios de Porto dos Gaúchos, Ipiranga do Norte, Itanhangá e Aripuanã.

Serão asfaltados 34 quilômetros da MT-485, conhecida como Estrada do Morocó

Para o prefeito de Sorriso Ari Lafin, a pavimentação será fundamental para a região e vai alterar   totalmente a logística do transporte, especialmente da comunidade do Mocoró. Ele lembrou ainda da importância da Associação dos Produtores da Rodovia Morocó e do apoio dos deputados estaduais para que esse projeto se tornasse realidade.

“Juntos formamos um grupo de trabalho para vencer os processos burocráticos e conseguir realizar esse projeto. Sabemos que a boa gestão do governador Mauro Mendes faz com que os recursos cheguem, mas a burocracia precisa ser vencida pela competência. Parabéns ao governo pela equipe competente e por esses agricultores que estão ao meu lado”, disse.

Ainda segundo o prefeito, a expectativa é de que sejam formalizados novos termos de cooperação  para a pavimentação de 43 quilômetros da MT-490, em direção a Nova Ubiratã, além de outros 43  quilômetros da  MT-560, no trecho entre Sorriso e Tapurah.

“São vias de escoamento muito importantes aqui no Norte e esses dois projetos já estão protocolados na Sinfra, em análise. Tenho que agradecer ao secretario Marcelo de Oliveira e sua equipe, que têm feito um trabalho brilhante junto aos municípios”, destacou.

Construção da ponte de concreto na MT- 490, sobre o Rio Teles Pires V

Outras obras

Ainda na Comunidade Morocó o Governo do Estado está construindo a ponte de concreto na MT- 490, sobre o Rio Teles Pires V. A ponte de 183 metros vai interligar a comunidade São Luiz Gonzaga à Linha Morocó, sentido Nova Ubiratã.

As obras estão em ritmo acelerado e já foram executados 63% dos serviços previstos. O investimento total é de R$ 8,7 milhões.  “Estimamos inaugurar essa ponte em meados de agosto. É um convite que já estamos fazendo. Uma obra importante e tenho apenas que dizer muito obrigado pela atenção com nosso município”, encerrou o prefeito.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Doação de tecido ao Sistema Penitenciário servirá para confecção de mais de 32 mil máscaras

Publicado


.

Mais de meia tonelada de tecido tipo malha foi doada para o Sistema Penitenciário de Mato Grosso e vai servir para a confecção de mais de 32 mil máscaras. A mão de obra será dos reeducandos que cumprem pena nas unidades masculinas, Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) e Penitenciária Central do Estado (PCE), e na feminina, Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. 

Os recuperandos que atuam na confecção têm formação técnica em corte e costura. Os insumos foram doados pela Receita Federal e são provenientes de apreensões realizadas no estado de peças originárias de contrabando e descaminho. Foram disponibilizadas 5.346 camisetas, que serão desmanchadas e o tecido servirá para fazer as máscaras. 

Toda a produção será destinada para servidores do Sistema Penitenciário, unidades de segurança pública, familiares de reeducandos e algumas peças serão disponibilizadas para a venda, por meio do Conselho da Comunidade da Vara de Execução Penal (Concep), e parte do recurso é destinada em conta pecúlio ao reeducando, que também terá um dia de remissão de pena a cada três dias trabalhados.

O secretário adjunto de Administração Penitenciária da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Emanoel Flores, disse que a parceria com o Concep e a Receita Federal fortalece ainda mais as atividades desenvolvidas dentro das unidades penais.

“Com esta doação realizada pela Receita Federal manteremos em 100% a disponibilização de máscaras aos nossos servidores e vamos ajudar outras unidades de segurança, entidades filantrópicas e familiares dos reeducandos. Esta parceria veio somar ainda mais com as atividades realizadas dentro do sistema prisional”. 

Já a presidente do Concep, Silvia Tomáz, lembra que outras ações já foram desenvolvidas dentro das unidades penais por meio do programa “Justiça Unida para Proteger”, com o objetivo de seguir buscando parcerias para implementar novas políticas em prol dos reeducandos.

“Para esta nova aquisição dos tecidos formalizamos o pedido de doação junto à Receita Federal e nos foi atendido. Cada camiseta dará para fazer de seis a sete máscaras, o que vai totalizar em mais de 32 mil unidades. Este material era para ser queimado, mas foi possível utilizar o insumo para a produção de máscaras. Por meio de outras parcerias já foram produzidas outras 35 mil máscaras que são de uso obrigatório da população como medida de prevenção à Covid-19”, ressalta.

Parceria

O chefe de logística da Receita Federal, Nilton Sergio Lourenço, frisa que parte das apreensões são resultados também da atuação das forças de segurança em Mato Grosso, principalmente na fronteira do Brasil com a Bolívia, que combate os crimes transfronteiriços, entre eles, o contrabando e descaminho.

“Darmos esta destinação para estas peças resultantes de apreensões de produtos contrafeitos é importante porque sabemos que terá utilidade, pois o destino das mesmas seria a destruição. Quero enaltecer também, em nome do delegado Oldésio da Silva Anhesini, esta parceria porque reconhecemos o trabalho que é desenvolvido pela segurança pública de Mato Grosso”.

Ainda segundo ele, os produtos apreendidos pelo órgão federal podem ter três destinações: a doação, destruição e leilão. Assim como os cigarros, as peças contrafeitas apreendidas também são destruídas. Mas devido a descaracterização, os tecidos puderam ser doados.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana