conecte-se conosco


Mato Grosso

SES avança em ações de enfrentamento à hanseníase em Mato Grosso

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) avança no combate à hanseníase em Mato Grosso. Em parceria com o Instituto Aliança Contra a Hanseníase, o Estado recebe duas novas oficinas de adaptação de calçados e elabora um Manual Orientativo para os Cuidados em Hanseníase.

O balanço positivo foi feito pela Dra. Laila de Laguiche, hansenologista e presidente do Instituto, que oferta suporte científico, educacional e filantrópico na medida em que auxilia as ações de enfrentamento à doença em Mato Grosso.

De acordo com a especialista, as oficinas de adaptação de calçados serão instaladas em municípios que contam com uma Unidade de Atenção Especializada para o compartilhamento de cuidados voltados às pessoas acometidas pela hanseníase.

“Nós da Aliança Contra a Hanseníase estamos muito contentes com essa parceria público-privada. Estamos avançando, não necessariamente com a velocidade que gostaríamos pois tivemos a pandemia neste meio tempo, mas estamos entregando duas oficinas de adaptação de calçados – uma em Tangará da Serra e outra em Alta Floresta. E também promoveremos a capacitação dos profissionais para poder calçar melhor os pacientes atingidos pela hanseníase”, explicou.

Além das entregas e capacitações já realizadas por meio da parceria, a hansenologista explica que a associação AAL também desenvolveu o projeto TechHansen, que disponibiliza aos profissionais do Estado uma série de materiais voltados para a qualidade de vida de pacientes com sequelas da hanseníase.

“Nós oferecemos a possibilidade de os profissionais de saúde prescreverem e solicitarem, pelo nosso site, objetos de tecnologia assistiva que ajudam na qualidade de vida dos pacientes. Esses materiais não são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), como luvas térmicas de proteção, tiras especializadas, pinças, lubrificantes ocular e nasal. São objetos simples, mas que mudam a vida do paciente”, disse a doutora, ao pontuar que os itens são importantes para pacientes que perdem a sensibilidade da pele ou passam por amputação.

Hanseníase em Mato Grosso

Mato Grosso apresenta níveis considerados hiperendêmicos para a hanseníase há muitos anos. Considerando os últimos cinco anos, 2018 destacou-se pelo maior número de casos novos e pela maior taxa de detecção da doença, com 4.678 casos, representando 138,30 casos novos por 100.000 habitantes. O ano de 2019 seguiu a mesma tendência, com leve decréscimo.

Contudo, em 2020, foram diagnosticados 2.517 casos novos de hanseníase no estado, um decréscimo abrupto e não esperado pela tendência estatística e comportamental da doença. De acordo com o relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), a diminuição do número de casos pode ser reflexo da pandemia da Covid-19, que trouxe dificuldades no acesso da população aos serviços de saúde.

Comparando a curva epidemiológica da hanseníase entre 2019 e 2020, estima-se que mais de 50% de casos novos deixaram de ser diagnosticados em todo o mundo – o que também pode ser observado no Brasil e em Mato Grosso.

Neste contexto, o Estado trabalha no sentido de capacitar os profissionais para a detecção precoce da hanseníase e para o melhor atendimento dos pacientes. A SES-MT tem um projeto robusto denominado “Mato Grosso em Redes: Cuidado Integral em Hanseníase”, que integra o plano de ações da saúde.

“No que se refere ao combate à hanseníase, de 2016 a 2019, a SES qualificou cerca de 2 mil profissionais que atuam em Mato Grosso. Neste cenário, Mato Grosso faz um grande esforço junto à Atenção Primária, com um trabalho efetivo de qualificação das equipes de saúde”, ponderou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Algumas das vertentes de trabalho perpassam as áreas da educação e comunicação e saúde, que precisam ser efetivadas como suporte às ações assistenciais. Desta forma, o objetivo é dinamizar a participação da sociedade no enfrentamento da hanseníase no estado.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Ação conjunta apreende armas e drogas na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia

Publicado


Durante a Operação Hórus/Vigia, em continuidade a Força Tarefa do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e Força Tática do Comando Regional 2 para combate aos crimes na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, foram apreendidas três armas, sendo um simulacro, e entorpecentes no município de Poconé (104 km de Cuiabá).

As duas primeiras ocorrências foram registradas na última sexta-feira (21.01), quando os agentes, em patrulhamento pelo bairro João Godofredo, avistaram um grupo que estava fazendo o uso de bebida alcoólica.

Durante entrevista, fora encontrado com um dos suspeitos, um simulacro de arma de fogo. No bolso do rapaz foi encontrado um porta-moedas contendo 10 porções de substância análoga a cocaína e uma porção média de substância análoga à pasta base cocaína.

Já durante revista a um segundo suspeito, foi encontrado com ele 14 porções de substância análoga à maconha. Foi dado voz de prisão aos suspeitos, momento em que tentaram foragir do local.

Foram utilizadas técnicas de controle e submissão e material de menor potencial ofensivo. Mediante a situação, os suspeitos foram encaminhados à Delegacia Municipal de Poconé para confecção do boletim e demais procedimentos cabíveis. Na unidade policial, foi constatado prejuízo ao crime de R$ 2,5 mil.

Já a segunda ocorrência foi registrada no bairro São Judas Tadeu, quando os agentes receberam denúncia anônima de que em uma residência um homem estava com uma arma de fogo escondida.

De imediato, os militares se deslocaram até a residência, procuram pelo proprietário que informou que a arma, tipo pistola, estava escondida no quintal de sua residência. Os agentes encontraram ainda um carregador e três munições 9 milímetros. Nessa ocorrência, o prejuízo ao crime é de R$ 6,5 mil.

E no sábado (22.01), ainda no município de Poconé, durante patrulhamento pelo bairro Boa Nova, as equipes policiais se depararam com dois indivíduos em atitude suspeita, momento em que foi feita a abordagem policial e durante a busca pessoal foi encontrado em poder do suspeito, uma porção de substância análoga a maconha, dado então voz de prisão ao suspeito.

De imediato, foram feitas diligências até a residência do suspeito no bairro Cruz Preta. O homem informou que havia mais entorpecentes escondidos em seu quintal. Os agentes então encontraram um pote com diversas porções de substância análoga à maconha e R$ 128 em espécie. Os suspeitos, os entorpecentes e o dinheiro foram entregues na delegacia do município.  

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Governo de MT amplia 40 leitos de UTI e 20 de enfermaria para tratamento da Covid-19

Publicado

 

Nos últimos seis dias, o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), disponibilizou 40 novos leitos de Terapia Intensiva e 20 leitos de enfermaria para o tratamento da Covid-19.

Foram disponibilizados 50 novos leitos no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande. Desse total, a ampliação de 10 leitos intensivos ocorreu na segunda-feira (17.01). Na terça-feira (18), a unidade de saúde implementou 10 leitos de enfermaria e na quinta-feira (20.01) foram disponibilizados mais 10 leitos de UTI.  Neste sábado (22), o hospital ampliou outros 10 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI no local.

A unidade hospitalar atua como a principal referência estadual para o atendimento de pacientes com coronavírus e tem 100% da sua atividade destinada ao atendimento de demandas causadas pela Covid-19.

Com essa ampliação, a unidade de saúde passará a contar com o total de 50 leitos de UTI e 50 leitos de enfermaria para o tratamento da doença.

De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, a gestão estadual monitora as taxas de contaminação e ocupação hospitalar pela Covid-19 em Mato Grosso e trabalha medidas para serem implementadas conforme necessidade.

“Envidamos esforços para garantir o atendimento hospitalar à população mato-grossense. Já estamos monitorando o cenário atual da pandemia no Estado e, caso seja necessário, trabalharemos para novas ampliações”, declarou Figueiredo.

Outras ampliações

O Governo Estadual, em parceria com o município de Primavera do Leste, disponibilizou na última terça-feira (18) 10 novos leitos de UTI no Hospital e Maternidade São Lucas. Inicialmente, a SES irá financiar 100% do funcionamento, ou seja, R$ 2 mil a diária de cada um desses 10 novos leitos.

Esse valor será pago até que o município consiga a habilitação do leito por parte do Ministério da Saúde. Depois de autorizado e habilitado, o Governo Federal deverá investir R$1.600 e o Estado completará a diária com R$ 400.

Com essa ampliação, o Hospital e Maternidade São Lucas passará a contar com o total de 20 leitos de UTI e 30 leitos de enfermaria para o tratamento da doença.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana