conecte-se conosco


Nacional

Senadores de oposição barram convocação de Silas Malafaia à CPI

Publicado


source
Base do governo desejava convocar o pastor para depor na CPI da Covid
Reprodução/Flickr

Base do governo desejava convocar o pastor para depor na CPI da Covid

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), negou colocar em votação um requerimento do senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) convidando o pastor Silas Malafaia para falar na comissão. A ida dele à CPI havia sido sugerida pelo senador Flávio Bolsonaro (Repubicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolonaro , mas o requerimento foi apresentado por Marcos. Em contraposição, dois senadores de oposição, Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), sugeriram chamar o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, que é investigado pela possível “rachadinha” no gabinete de Flávio quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Na quinta-feira da semana passada, durante uma sessão da CPI, Flávio Bolsonaro reclamou da tentativa de alguns senadores de apurar um possível “aconselhamento paralelo”, à margem do Ministério da Saúde, ao presidente da República na política de enfrentamento à pandemia. E sugeriu então que Malafaia fosse ouvido, porque ele “fala quase diariamente com o presidente e influencia o presidente”.

Nesta quarta-feira, Omaz Aziz negou votar o requerimento, alegando que as conversas de Malafaia com Bolsonaro não significam que o pastor influencie ações políticas do presidente, sendo na verdade conselhos espirituais. Humberto Costa sugeriu que outra pessoa que é amiga de Bolsonaro e que conversa muito com ele, Queiroz, também poderia ser chamado para depor. Ele foi apoiado por Randolfe.

“Eu fiz o requerimento para convite do pastor Silas Malafaia, porque foi dito que ele é uma pessoa que o presidente ouve muito”, disse Marcos.

“O senador filho do presidente da República, Flávio Bolsonaro, falou aqui, deu o testemunho de que o pastor Silas Malafaia falava diariamente com o presidente. Com isso, a gente não pode ter dois pesos e duas medidas. Qual o medo de ouvir o pastor Silas Malafaia? Acho justo que busquemos toda a verdade, e não apenas parte da verdade”, apoiou o também governista Eduardo Girão (Podemos-CE).

Marcos Rogério criticou então a aprovação da convocação do empresário Carlos Wizard, pela suposta participação no aconselhamento paralelo. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) se contrapôs, afirmando que o próprio ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello citou o nome de Wizard. Foi quando Humberto interveio:

“Podia chamar o Queiroz . Tem muita amizade também, conversa muito.”

Você viu?

“Apresente o requerimento”, respondeu Marcos.

“O senador Humberto deu sugestão de requerimento que eu já quero subscrever com ele. A gente vota tudo junto depois. É razoável”, afirmou Randolfe.

Depois, Omar Aziz justificou por que não colocaria a convocação de Malafaia em votação. Ele afirmou que tem um respeito muito grande pelo pastor e que já até o recebeu em casa quando era governador do Amazonas.

“É um líder espiritual muito forte no Brasil. Tenho certeza de que o que o senador Flávio Bolsonaro falou aqui é que os conselhos que ele recebia eram conselhos espirituais para que o presidente Bolsonaro tivesse força para enfrentar os problemas. Não creio, até pelo conhecimento que tenho do pastor Silas Malafaia, que ele fizesse qualquer ingerência dentro do governo. Não acredito nisso. Tenho um respeito enorme. Um líder religioso da envergadura do pastor Silas Malafaia dificilmente pediria para nomear A ou B num cargo, indicar alguém. Não é o papel que ele faz. Nunca fez isso. Em respeito à liderança espiritual e liderança religiosa, estou indeferindo seu pedido, e não vou pautar isso, porque sei que ele é uma pessoa seguida por muita gente. E muita ente acredita em Silas Malafaia pelo que ele transmite de amor e carinho a Cristo, e isso respeitamos muito”, disse Omar.


Depois, o presidente da CPI reclamou de quebra de acordo:

“Sabe quando você fica intranquilo? Quando faz um acordo, depois de passar uma hora lá, chega aqui e as pessoas fazem diferente. Não é a primeira vez. A primeira vez foi na prisão do Fábio. Agora, a segunda vez. Eu tento ser o mais democrático possível, porque é meu papal, mas também não posso chegar aqui, coloco em votação [e dizem] “não, eu não fiz esse acordo” Como não?”.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Queda de avião: Mãe de piloto faz homenagem: ‘Vou te amar eternamente’

Publicado


source
Queda de avião: Mãe de piloto faz homenagem: ‘Vou te amar eternamente’
Reprodução: Redes Sociais

Queda de avião: Mãe de piloto faz homenagem: ‘Vou te amar eternamente’

Após a cerimônia de cremação do filho, o  piloto de avião Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos – vítima do acidente aéreo, na última quarta-feira, entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ) – a dentista Leila Reis Calçado Carneiro usou as redes sociais para homenageá-lo. Leila, que não quis enterrá-lo, escreveu: “Amar. Amar sempre. Vou te amar eternamente”.

A mensagem foi acompanhada de uma foto de mãe e filho. Após a publicação, dezenas de familiares e amigos deixaram mensagens de carinho e condolências para a mãe. O  aviador era o mais velho de dois irmãos. Natural de Minaçu, em Goiás, o rapaz vivia em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, desde os cinco meses de idade. Há cerca de três anos, ele veio morar na capital fluminense.

Era Gustavo o responsável por pilotar o bimotor modelo PA-34-220T, prefixo PP-WRS, que caiu em alto mar. Além do jovem, estavam a bordo o copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20, e o empresário Sérgio Alves Dias Filho, de 45. Ambos ainda estão desaparecidos. O avião bimotor desapareceu por volta das 21h de quarta-feira, após deixar o Aeroporto de Campinas, com destino a Jacarepaguá, na Zona Oeste.

O corpo de Gustavo foi encontrado, na tarde de quinta-feira – horas após a queda – por equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) já em águas do Rio de Janeiro. De acordo com a FAB, a correnteza levou o corpo para as redondezas de Paraty. Os familiares do rapaz o reconheceram na manhã de sexta-feira e a cremação aconteceu na tarde do último sábado no Cemitério da Penitência, no Complexo do Caju. As cinzas do corpo do rapaz serão levadas para sua cidade natal.

Leia Também

Leia Também

Aos amigos, Leila sempre destacou que queria que o filho cursasse Odontologia. No entanto, ele decidiu cursar Ciências da Aeronáutica. A dentista também falou sobre o sonho profissional do jovem. “Era montar uma companhia aérea em Corumbá, com voos para outras cidades, como Campo Grande. Ele falava que Corumbá merecia ter uma empresa de táxi aéreo. Esse era um dos projetos de vida dele”, relatou a amigos.

Nesta segunda-feira, entrou para o quinto dia a procura pelos outros dois desaparecidos. Além do Corpo de Bombeiros do Rio e de São Paulo, a Marinha e a Aeronáutica dão apoio nas buscas. Familiares de José Porfírio e de Sérgio Dias Filho contrataram equipes de busca particulares para o resgate. Lanchas, barcos e helicópteros particulares atuam na procura.

A aeronave em que o trio estava não poderia fazer táxi aéreo, mas tinha autorização para fazer voos noturnos privados. A vistoria estava em dia. O bimotor foi fabricado em 1981. Seu Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) venceria em 6 de agosto de 2022.

Continue lendo

Nacional

Policial é preso após atirar em homem que entrava no próprio carro no DF

Publicado


source
Policial é preso após atirar em homem que entrava no próprio carro no DF
Reprodução

Policial é preso após atirar em homem que entrava no próprio carro no DF

Na noite do último sábado (27), um  policial militar do Distrito Federal foi preso após efetuar disparos com uma arma de fogo em um rapaz que abria o próprio carro na 3ª Avenida do Núcleo Bandeirantes. As informações são do portal Metrópoles.

De acordo com informações do boletim de ocorrência registrado na 21ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga Sul, o agente de segurança encontrava-se embriagado e portava duas armas de fogo.

Por volta das 22h30, a Polícia Militar foi acionada após testemunhas afirmarem ouvir disparos de arma de fogo na proximidade do Corpo de Bombeiros, na 3ª Avenida.

Segundo pessoas que estiveram na cena do crime, o polícial confundiu um rapaz que entrava no próprio carro com um furto e realizou um disparo na sua direção. A vítima não foi atingida pois tropeçou e caiu pouco antes do tiro.


Outros três disparos aletórios foram realizados antes que o agente fosse contido por testemunhas. O militar foi conduzido para o presídio militar e suas armas foram apreendidas.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana