conecte-se conosco


Política Nacional

Senado receberá iluminação verde em conscientização à neuromielite óptica

Publicado

A cúpula e o edifício principal do Senado receberão na noite desta quarta-feira (25) iluminação na cor verde em alusão ao Dia de Conscientização da Neuromielite Óptica (NMO), doença rara que causa inflamação no nervo ótico e na medula espinhal, também conhecida como doença de Devic. A iluminação foi iniciativa do gabinete do senador Romário (Podemos–RJ) e deverá se estender até sábado (30). Romário é autor do PLS 487/2017, que instituiu o Dia de Conscientização da enfermidade em 27 de março.

— Que seja um dia de conscientização dessa doença rara, de caráter autoimune e que causa muito sofrimento aos seus portadores. Ainda não existe cura para ela, mas eu acredito que a instituição deste dia irá contribuir para despertar a importância do diagnóstico precoce, que é essencial para iniciar o tratamento e impedir o agravamento da doença, bem como promover uma melhor qualidade de vida aos pacientes ­— afirmou o senador.

Neuromielite óptica (NMO) é uma doença inflamatória do sistema nervoso central que acomete principalmente os nervos ópticos e a medula espinhal, ocasionando diminuição da visão e dificuldade para andar, dormência nos braços e nas pernas e alterações do controle da urina e do intestino.

Doenças raras

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estima-se que 13 milhões de pessoas tenham doenças raras no país. O Ministério da Saúde aponta para a existência de 6 mil a 8 mil tipos diferentes de doenças raras, enfermidades de caráter degenerativo ou proliferativo que afetam até 65 em cada 100 mil indivíduos. Não há cura para as doenças raras e as opções terapêuticas são reduzidas.

Onde procurar ajuda

O Brasil conta com oito estabelecimentos especializados no atendimento a doenças raras

– Hospital de Apoio de Brasília – Brasília 

– Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae)- Anápolis (GO)

– Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) – Recife 

– Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba – Curitiba 

– Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) – Rio de Janeiro 

– Hospital de Clínicas de Porto Alegre

– Ambulatório de Especialidade da FUABC/Faculdade de Medicina ABC – Santo André (SP)

– Associação de Pais e Amigos Excepcionais (Apae) – Salvador 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Irajá destina emenda parlamentar para combate ao coronavírus em Tocantins

Publicado


.

O senador Irajá (PSD-TO) afirmou em pronunciamento pela internet que destinou R$ 27,8 milhões de verba relativa a emenda parlamentar para reforçar as ações de prevenção e combate ao novo coronavírus nos municípios de Tocantins.

 Para equipar os nosso postos de saúde, reforçar o atendimento das nossas unidades básicas de saúde, para que a nossa população, principalmente a de baixa renda, possa ser assistida e acompanhada durante esse período crítico que nós estamos enfrentando e que nós venceremos, eu não tenho dúvida disso — acrescentou.

Irajá ainda cobrou das autoridades públicas, independentemente de partido ou de posição política, união e humildade para combater o novo coronavírus.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Continue lendo

Política Nacional

Oriovisto pede reformas urgentes após a pandemia

Publicado


.

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) disse, em pronunciamento nesta terça-feira (7) pela internet, que a pandemia de coronavírus está funcionando como uma lente de aumento para as mazelas do Brasil.

Oriovisto afirmou que, apesar de fundamental, a ajuda aos mais necessitados não vai resolver os problemas do país. Segundo ele, nada do que estamos passando foi construído pelo coronavírus.

Para o senador, teremos que fazer o oposto do que está sendo feito hoje. Ele acredita que é essencial diminuir a despesas do governo, fazendo com que o país cresça e gere emprego.

— Todos já conhecíamos a situação dos presídios e favelas. Nós temos que começar a pensar urgentemente, para logo que sair da epidemia, de pronto, nas reformas tributária, politica e do Judiciário. Pensar em um Estado mínimo, fazer com que esse Estado realmente seja produtivo. Cortar despesas do governo, não aumentar impostos. Mas cortar despesas para quê? Para que sobre dinheiro para o governo atender a população mais humilde — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana