conecte-se conosco


Política Nacional

Senado por Elas divulga vozes de mulheres fortes em prol da equidade na política

Publicado

A obra Senado por Elas: casos de inspirações e superações, com relatos pessoais de 14 senadoras e 16 mulheres proeminentes em seus campos de atuação, foi lançada na Biblioteca do Senado nessa terça-feira (31). O livro é o volume 297 da coleção Edições do Senado Federal, que desde 2003 apresenta títulos de interesse público nos campos de história, literatura e direito.

O presidente da Casa, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que assina o prefácio do livro, inaugurou a solenidade com comentários sobre a responsabilidade de ser um homem a introduzir os textos com lutas e conquistas de mulheres reconhecidamente fortes. Segundo ele, a grande lição é que não basta ser contra a violência e silenciamento das vozes femininas: é preciso ouvi-las com atenção.

 A participação da presidência é um fator importante de legitimidade para essa obra. A política ainda é um ambiente hostil a muitas mulheres. Candidatas e mandatárias são julgadas pelo modo vestir e vida pessoal, o que raramente ocorre com os homens. É um argumento perverso que afasta mulheres competentes  refletiu.

Rumo ao futuro

Uma das autoras da obra, a senadora Leila Barros (Cidadania-DF), também à frente da Procuradoria Especial da Mulher do Senado, afirmou que o intuito da publicação é jogar luz à luta por equidade no meio político e mostrar como a causa une mulheres de diferentes crenças políticas.

 O machismo é uma questão cultural. O processo iniciado nesta legislatura faz com que senadoras de todos os espectros políticos se unam em torno de questões fundamentais, e tenho orgulho da nossa bancada feminina por isso. Em qualquer lugar, a luta por respeito e contra a violência deve acontecer  disse.

A diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, apontou que o livro complementa as diversas ações de conscientização promovidas pela Casa em prol da equidade de gênero. Na última segunda-feira (30), por exemplo, o Plenário recebeu o seminário “Mais Mulheres na Política,” com transmissão ao vivo pela TV Senado e pelo portal e-Cidadania.

 Estamos em um período de transformação. Há uma mudança cultural e social em curso que vai colocar a diversidade e equidade como valores essenciais à sociedade. Com esses eventos, nós tentamos acelerar o passo, mas só saberemos o tamanho do avanço em outubro, quando queremos poder comemorar mais mulheres em posições importantes no Legislativo  disse Ilana.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Corrupção no MEC: Milton Ribeiro pede ao STF anulação de inquérito

Publicado

Ex-ministro da Educação foi preso na quarta-feira (22) e solto por habeas corpus na quinta (23)
Valter Campanato/Agência Brasil – 29/11/2021

Ex-ministro da Educação foi preso na quarta-feira (22) e solto por habeas corpus na quinta (23)

A defesa do  ex-ministro da Educação Milton Ribeiro pediu nesta terça-feira que o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheça como ilícito um áudio no qual o antigo titular do MEC disse atender a um pedido do  presidente Jair Bolsonaro (PL) ao priorizar prefeituras de amigos de pastores evangélicos na liberação de verbas da pasta.

O pedido foi encaminhado à ministra Cármen Lúcia, relatora do inquérito que tramita no STF contra Ribeiro. Mesmo com o recesso da Corte, a ministra segue despachando em relação aos inquéritos, às ações penais e às petições criminais.

A gravação deu origem à investigação que culminou com a prisão de Ribeiro há duas semanas. Segundo os advogados, o áudio é uma prova ilícita “com propósito de vazamento à mídia”. Por isso, pedem que toda a apuração seja anulada.

O ex-ministro da Educação disse, em uma conversa gravada, que prioriza a liberação de verbas prefeituras cujos pedidos foram negociados por dois pastores, segundo reportagem publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo”. No áudio, o ministro afirmou que atendeu a uma solicitação do presidente Jair Bolsonaro. Sem cargos públicos, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura atuam como assessores informais do Ministério da Educação, intermediando reuniões com gestores municipais, conforme revelou o jornal “O Estado de S. Paulo”.

Foi com base nesses áudios que o procurador-geral da República, Augusto Aras, decidiu pedir ao Supremo a abertura de um inquérito para apurar suspeitas de crimes envolvendo Ribeiro na liberação de verbas para prefeituras indicadas por dois pastores com trânsito no ministério.

Além de Milton Ribeiro, que foi exonerado do MEC em 28 de março, também são alvo do inquérito que tramita no STF os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura.

No pedido de abertura de inquérito, a PGR apontou que a posição ocupada por Milton Ribeiro naquela época lhe dava a possibilidade de direcionar a alocação de recursos do Fundo de Desenvolvimento Nacional da Educação (FNDE) em determinado município, o que permitiria o favorecimento a aliados.

O pedido de investigação cita “a existência de uma uma potencial contrapartida à prioridade concedida na liberação dessas verbas” em troca da construção de igrejas nos municípios, o que poderia caracterizar os potenciais crimes.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Continue lendo

Política Nacional

Estúdio da TV Senado passa a se chamar Carlos Alberto Pereira

Publicado

Foi inaugurada nesta terça-feira (5) a placa nomeando o Estúdio Carlos Alberto Pereira, em homenagem póstuma ao cinegrafista da TV Senado, que faleceu em agosto de 2020, vítima da covid-19. O homenageado trabalhou na emissora desde a sua criação, em 1996. Familiares e colegas de trabalho participaram da inauguração, que teve a presença da diretora da Secretaria de Comunicação do Senado, Érica Ceolin, e da Diretora-Geral do Senado, Ilana Trombka.

Fonte: Agência Senado

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana