conecte-se conosco


Economia

Semana da Saúde Emocional: IKIGAI promove palestras online e gratuitas

Publicado


source

Brasil Econômico

IKIGAI
Unsplash

Curso oferece capacidades emocionais para o trabalho

A partir da próxima quinta-feira (24), tem início a  Semana da Saúde Emocional , promovida pela IKIGAI Brasil . Completamente online e gratuito, o evento visa promover a saúde emocional para empresas e seus colaboradores, com foco na liberação de virtudes e potencialidades de cada um. 

Durante sete dias, o evento vai trazer palestras com psicólogos e grandes nomes do desenvolvimento humano. A iniciativa faz parte da campanha “Setembro Amarelo: todos pela vida plena!”, que lembra o mês do combate ao suicídio e é apoiado pelo Insitituto Êxito de Empreendedorismo .

“O Instituto não poderia ficar de fora de uma campanha tão importante como essa. É nosso dever abrir espaço para um tema tão relevante e que ainda é cercado de tabus. Cada palavra, cada mensagem faz muita diferença para quem precisa de ajuda”, diz o presidente do Instituto, Janguiê Diniz.

Para a IKIGAI, as competências psicoemocionais precisam ser desenvolvidas no ambiente de trabalho, e é isso que o evento quer promover. “Queremos demonstrar que é preciso reeducar, promovendo competências psicoemocionais que formem o ser humano para a vida, valorizando seus maiores talentos, valores e propósito, já que em nossa sociedade não recebemos educação, mas apenas escolarização”, diz o CEO da IKIGAI Brasil, Eduardo Almeida. “No lugar de dar tanta atenção ao desfecho ou às doenças de origem psicossocial, que tal olharmos as causas que promovem uma vida com sentido?”, sugere.

O diretor de Conexões IKIGAI Brasil, Vitor Igdal, reforça a importância de trabalhar a saúde emocional dentro do mercado de trabalho . “Quando as estatísticas demonstram que mais de 80% das demissões são por questões comportamentais, que mais de 88% da mão de obra no Brasil está desengajada e que mais de 65% das pessoas não estão felizes com seu casamento, fica claro que o modelo de educação e de trabalho que estamos assumindo não está funcionando”, opina.

Como participar

O ciclo de palestras é totalmente gratuito e online. Entre os dias 24 e 30 de setembro, sempre às 11h30, a transmissão ao vivo será feita no canal Mundo do Autoconhecimento, do YouTube, e no Instagram da IKIGAI Brasil (@ikigaibrasil). 

Para participar, é preciso se cadastrar no site da Sympla . Além das palestras , e-books, ferramentas e testes de autoconhecimento serão compartilhados com os participantes cadastrados. Confira a lista de palestrantes:

  • Eduardo Almeida, CEO da IKIGAI Brasil;
  • Priscila Vogt, psicóloga e especialista em Logoterapia;
  • Helder Kamei, fundador do Instituto Flow Psicologia Positiva e Presidente da Associação de Psicologia Positiva da America Latina;
  • Pedro Cordier, psicoterapeuta e especialista em escutatória;
  • Rafael Takei, mestre em Gestão e Desenvolvimento Regional e especialista em IKIGAI;
  • Auri Pinheiro, Perito em PNL e Mind Trainer de Atletas;
  • Viviane Quênia, psicóloga e mestre em Desenvolvimento e Gestão Social.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Caixa já liberou crédito de R$ 25 bilhões para micro e pequenas empresas

Publicado


source

Agência Brasil

agência caixa
Agência Brasil

Caixa já liberou R$ 25 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas na pandemia

A Caixa Econômica Federal atingiu nessa quarta-feira (21) a marca de R$ 25 bilhões disponibilizados para micro e pequenas empresas nas principais linhas de crédito durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Ao todo, cerca de 200 mil empresas fecharam contratos.

No Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte ( Pronampe ), foram contratados R$ 12 bilhões desde 16 de junho, quando o banco começou a operar a linha.

Pelo Fundo Garantidor para Investimentos ( FGI ), foram emprestados R$ 10,5 bilhões. Essa linha oferece taxa de juros a partir de 0,63% ao mês. O cliente tem até 60 meses para quitar o empréstimo e conta com uma carência nos pagamentos que varia de seis a 12 meses.

No caso do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas ( Fampe ), em parceria com o Sebrae, foram liberados R$ 2,5 bilhões. Essa linha pode garantir, de forma complementar, até 80% de uma operação de crédito contratada, dependendo do porte empresarial do solicitante e da modalidade de financiamento.

Como contratar

Segundo a Caixa, para contratar qualquer uma das linhas, com exceção do Pronampe, que já teve seu limite atingido, os clientes podem acessar o site e preencher um formulário de interesse ao crédito.

O banco entrará em contato se a empresa estiver apta a contratar o financiamento. A solicitação também pode ser feita nas agências da Caixa.

Continue lendo

Economia

Brumadinho: atingidos por barragem ocupam sede da Vale para protestar

Publicado


source

Brasil Econômico

Cartaz escrito
Reprodução/Facebook

Moradores de Brumadinho ocupam sede da Vale para reivindicar direitos


Aos gritos de “Vale assassina”, moradores da região do rio Paraopeba, em Brumadinho (MG), ocuparam, nesta quinta-feira (22), sede da Vale. Representante da manifestação diz, durante a leitura da pauta, que eles reivindicam o direito à água potável, prorrogação do auxílio financeiro emergencial pago pela mineradora e a consolidação do Programa Direito à Renda proposto pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).


Em vídeo ao vivo na página do Mídia Ninja em uma rede social, representantes do movimento falaram em mais de 700 pessoas sem água potável. Em menos de uma semana, já foram 6  protestos, contando com esse último. 

Os moradores dos bairros São Judas, Dom Bosco, Pinheiros e Sol Nascente exigem que os impactos gerados pelo rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão sejam reconhecidos. Eles também reclamaram da poeira, do barulho e do trânsito de veículos pesados devido as obras para captação de água do Rio Paraopeba .  


As manifestações acontecem a véspera das audiências que vão julgar os pedidos de dano moral coletivo e social e de indenização ao Estado. Os manifestantes dizem que lutam pela garantia de direitos e que não aceitarão negociações que não atendam às reivindicações. Anteriormente, a Vale havia proposto reduzir os valores do auxílio.

Ao final do vídeo, um representante da Vale apareceu dizendo que desconheciam a pauta e levou o assunto para ser discutido pela empresa. O representante dos moradores explicou dizendo que agora esperariam pela negociação, mas que não sairiam dali para pressionar a Vale a cumprir com as reivindicações. 

O representante terminou dizendo que o Ministério Público e a Justiça instruíram a polícia militar a não fazer nada contra os manifestantes. “Porque nós estamos aqui fazendo uma luta justa e necessária”.

A audiência

Nesta quinta, começa a primeira audiência para definir o valor da indenização a ser pago pela Vale a Minas Gerais, como compensação aos danos socioeconômicos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

O Estado, junto aos órgãos que representam a sociedade na Justiça, vão pedir, inicialmente, R$ 54,6 bilhões. Sendo R$ 28 bilhões a serem pagos por danos morais ao coletivo. Essa soma faz parte de ações civis públicas do Estado, dos Ministérios Públicos do Estado e Federal, das Defensorias Públicas do Estado e Federal, além da Advocacia Geral do Estado (AGE) e da Advocacia Geral da União (AGU).

A meta do governo estadual é alcançar o valor do pedido integral. Segundo o governo, Minas Gerais terá oportunidade de gerar 300 mil empregos e reduzir o índice de desemprego.

Até outubro, mais de 8.000 pessoas já foram indenizadas pela mineradora, sendo 1.645 delas por meio da Justiça trabalhista e outras 6.526 em indenizações cíveis.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana