conecte-se conosco


Esportes

Sem agenda segura, clubes de desfazem de técnicos e elenco

Publicado

Dois dos cinco técnicos, Marcelo Chamusca (Cuiabá) e Marcos Birigui (Sinop),  que vinham mantendo esperanças de continuidade do campeonato e apostavam no título,  permanecem com vínculos ainda com seus clubes, mas podem ser liberados nesta terça-feira 24.

A suspensão do campeonato parece ser definitiva, e os demais clubes que fariam as quartas-de-final já dispensaram todos os técnicos, auxiliares e jogadores. O Cuiabá, que tem calendário – Série B, Copa Verde, Copa do Brasil e o Estadual, eventualmente, decide daqui a três dias a decisão a tomar.

O União, Luverdense e Operário, que já não esperam a continuação do Estadual, mas têm o Brasileiro da Série D, já se desfez do plantel por completo – o mesmo ocorrendo com Dom Bosco e Poconé. Os técnicos Júlio Cesar Nunes, que deixou o colorado invicto em nove partidas,  Toninho Pesso, que livrou o Luverdense do rebaixamento e Luiz Gabardo, que foi eleito melhor técnico da primeira fase, pelo Operário, já fizeram os acertos e dois deles já estão nas suas cidades de origem. Toninho Pesso permanece em Lucas do Rio Verde.

O Nova Mutum time que estreou na elite, neste ano, e vinha sendo a sensação do campeonato e campeão de público, foi o clube que mais lamentou a paralisação, embora tenha apoiado a decisão das FMF e e autoridades médicas.

O clube comandado pelo técnico Willian De Matia tinha planos ambiciosos de chegar entre os quatro finalistas, para, quem sabe, conseguir uma das vagas na Série D e até a Copa do Brasil, no ano que vem – considerando que o Cuiabá já está na Série B.

-“Foi uma pena, ficamos muito tristes, até porque estávamos em uma crescente”, disse De Mattia, que foi campeão pelo Nova Mutum da Segunda Divisão, e no campeonato ficou entre os cinco clubes na pontuação.

Sem perspectivas seguras de continuação do Estadual, os clubes se desfizeram dos plantéis, mas os jogadores e técnicos estão de sobreaviso e, caso não tenham outras propostas, podem retornar para a agenda deste ano, caso a pandemia do coronavirus seja debelada.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Pandemia: Pan-Pacífico de natação é adiado de 2022 para 2026

Publicado


.

Os organizadores do Pan-Pacífico de natação anunciaram o adiamento das competições, que seriam disputadas no Canadá, inicialmente marcadas para o início do segundo semestre de 2022 para 2026. Os quatro países responsáveis pelo gerenciamento do evento, Austrália Candá, Estados Unidos e Japão, decidiram por unanimidade o adiamento.

A decisão foi tomada devido a alterações sofridas no calendário internacional, por causa da pandemia do novo coronavírus. Com as mudanças, dois eventos de grande porte estão confirmados para ocorrer próximo a este período do ano: os Jogos da Commonwealth, previstos para 27 de julho a 7 de agosto de 2022, em Birmingham, na Inglaterra; e o Campeonato Mundial de 2021, que ocorreria em maio, em Fukuoka, no Japão, mas também foi adiado.

De acordo com a nota divulgada no site da Swimming Canada, a federação de natação canadense, um terceiro campeonato traria grandes desafios.

“Estamos ansiosos para sediar este evento, mas, em geral, todos podem se beneficiar da decisão de adiar o Campeonato Pan Pacífico por quatro anos. Continuará sendo um evento de referência no futuro. Agora, estamos ansiosos para sediar um grande evento em 2026, acolhendo nossos colegas Austrália, Japão e Equipe EUA, bem como outros convidados de todo o mundo para uma celebração do nosso esporte da melhor forma possível”, disse a presidente da Swimming Canada.

Os quatro países responsáveis pelo gerenciamento do evento, Austrália Candá, EUA e Japão, decidiram por unanimidade a alteração da data. Por outro lado, o local das disputas permanecerá em solo canadense.

Outra competição afetada foi o Pan-Pacífico Júnior, que ocorrerá em 24 e 27 de agosto de 2022. A princípio aconteceria em 2020.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

Esportes

COI aprova novo calendário de classificação do Skate para Olimpíadas

Publicado


.

A federação internacional de skate World Skate anunciou a aprovação da mudança de calendário das competições esportivas pelo Conselho Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI), devido alteração dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para 2021. De acordo com o novo cronograma, todos os eventos classificatórios para as Olimpíadas vão encerrar em 29 de junho do ano que vem, diferentemente da previsão inicial, que determinava o prazo até amanhã (31).

Em nota publicada em site oficial, a entidade explica que “todos os resultados já alcançados serão preservados e que as mudanças foram feitas apenas em relação à pandemia(novo coronavírus). Nenhuma alteração foi feita no sistema de classificação de eventos e nenhuma alteração no sistema de cotas.”

Ou seja, os dois melhores resultado obtidos na primeira janela, em 2019, serão mantidos. Restam ainda 4 eventos que serão levados em consideração. As pontuações conquistadas através de campeonatos nacionais de cada país serão atualizadas trimestralmente no Ranking Mundial de Skate. Já aquelas alcançadas via competições continentais sofrerão alteração no término delas.

Ao todo serão 20 skatistas de cada gênero disputando o ouro olímpico em Tóquio. O masculino e feminino utilizam o mesmo critério de classificação: uma vaga destinada ao país-sede, 16 pelo Ranking Mundial e três alcançadas via Campeonato Mundiais.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana