conecte-se conosco


Cuiabá

Seis cirurgias de média complexidade e 66 atendimentos de urgência e emergência marcam funcionamento do novo Pronto Socorro no HMC

Publicado

O primeiro dia de funcionamento da última etapa do Hospital Municipal de Cuiabá, Dr. Leony Palma de Carvalho, onde está situado o novo Pronto Socorro da capital foi marcado pelo atendimento de 72 pacientes de urgência e emergência (graves).

Seis cirurgias de média complexidade e a ocupação de quatro leitos de estabilização, que são para pessoas que necessitam de atendimento redobrado devido ao eminente risco de morte, estão inclusas no montante contabilizado.

De acordo com o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública -ECSP, Alexandre Beloto 95% dos pacientes foram trazidos de ambulâncias e de SAMU – Serviço Atendimento Móvel de Urgência. “A maioria dos pacientes recebida neste primeiro dia foram trazidos de veículos oficiais destinados ao socorro em casos de urgência. Isso demostra que o realinhamento do fluxo tão cuidadosamente planejado pelo prefeito Emanuel Pinheiro junto à Comissão Pro Implantação do HMC funcionou com louvor, conforme o programado, e todos os pacientes foram recebidos de forma célere e humanizada” frisou.

Com a entrega da última etapa, o HMC passa a ofertar para a população 315 leitos, sendo 178 de adultos, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), 60 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), 38 de Emergência, 06 salas de cirurgia e 13 leitos RPA (recuperação pós-anestesia). Além disso, conta com ambulatório com mais de 13 das especialidades médicas mais procuradas pela Central de Regulação, exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia, parque tecnológicos com equipamentos de última geração, moderno centro de imagens e ainda farmácias satélites.

De acordo com o secretário de Saúde Luiz Antônio Pôssas de Carvalho a capacidade instalada do HMC eleva o padrão SUS. “Com essa capacidade instalada, o HMC tornou-se um dos maiores complexos hospitalares do Centro Oeste e está, segundo o Ministério da Saúde, entre os melhores hospitais públicos do país.”

Para o prefeito Emanuel Pinheiro o acréscimo de leitos, passam a beneficiar não apenas Cuiabá, mas todos os mato-grossenses. É um sonho realizado e avança em 20 anos o SUS do Estado. “Não é Cuiabá que passa a ter mais leitos, é nossa Capital dos 300 anos que dá sua contribuição máxima para a Saúde Pública de MT entregando um marco histórico, uma verdadeira virada de página da Saúde ao seu legítimo dono: a população. Prometi um Pronto Socorro, e entrego o HMC – o maior hospital de Mato Grosso para o povo da minha terra. Um monumento que entra para história segundo o Ministério da Saúde e órgãos de controle social do SUS-MT, dentre eles o COSEMS, como um avanço de 20 anos no SUS mato-grossense. Não existe orgulho maior para um legítimo filho desta terra”, destacou Pinheiro.

TRANSIÇÃO ANTIGO PS/HMC

Pensando na adaptação dos munícipes que estão acostumados a buscar os atendimentos no antigo Pronto Socorro há mais de 40 anos, o secretário de Saúde explicou que nestes primeiros meses ainda haverá um pequeno posto de urgência/emergência na unidade hospitalar. “O mote da gestão Emanuel Pinheiro é humanização. Então não poderíamos simplesmente não considerar que há 40 anos os cuiabanos buscavam os atendimentos no antigo PS. Por esta razão nesse primeiro mês ainda teremos um pequeno posto de urgência/emergência no local para aqueles que por algum motivo ainda se dirigirem ao antigo PS. Esse paciente terá um primeiro acolhimento e depois será encaminhado para o HMC e aos poucos o espaço será fechado por etapas para ser reformado e transformado no HFAM – Hospital da Família, outro grande sonho do prefeito que será apresentado na próxima semana”, finalizou Pôssas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Secretaria Municipal da Mulher alinha campanha Sinal Vermelho com Conselho Regional de Farmácia

Publicado


.

Depois de aderir a Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Domestica, a secretária municipal da Mulher, Luciana Zamproni, participou de uma reunião por videoconferência com o presidente do Conselho Regional de Farmácia (CRF-MT), na última semana, para discutir a forma de como será realizado o trabalho em conjunto e atuação da pasta  nessa ação.

Segundo a secretária, um dos temas debatidos visa saber  em quais regiões da capital registram-se a maior parte dos casos que envolvem a violência contra a mulher. Ela explica que depois deste levantamento,  o próximo passo é desenvolver um trabalho cojunto ao CRF, para atingir as farmácias de porte menor que ficam localizadas nesses bairros. “Colocamos a disposição as psicólogas da Secretaria da Mulher para ajudarem na formação dos atendentes e dos farmacêuticos para saberem identificar e agir quando receberem esse tipo de denúncia”, afirma Zamproni.

 Luciana ainda ressaltou que após a denúncia, os profissionais das farmácias seguem um protocolo para comunicar a polícia e ao acolhimento à vítima. Balconistas e farmacêuticos não serão conduzidos à delegacia e nem, necessariamente, chamados a testemunhar.

 De acordo com o presidente do CRF-MT, Iberê Ferreira da Silva Junior, a reunião foi positiva, principalmente pelo interesse da secretária se colocar à disposição para mapear os bairros que possuem o maior índice de violência doméstica. Ele explica que assim que estiver com os locais em mãos deve marcar uma nova reunião com os proprietários das farmácias, com a secretária da pasta para poder explicar de uma forma mais detalhada sobre a ação. “É importante que o poder publico participem e apoiem essas políticas voltadas a violência contra mulher. Nós do conselho estamos incentivando e apoiando todas as farmácias que desejarem fazer parte desta campanha”, afirma

 O presidente do CRF-MT, ainda destacou que as mulheres que se sentirem ameaçadas podem procurar as farmácias e drogarias e pedir ajuda. “Mesmo em tempo de pandemia, as mulheres não devem se sujeitar à violência. Aproveitem para fazer a denúncia quando forem nas farmácias e drogarias, façam o ”X” na mão e peçam ajuda”, finaliza Iberê.

  

Campanha:

 

  

Promovida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ação foi lançada, em todo o país, na última quarta-feira (10), e tem como objetivo prevenir a violência doméstica e familiar durante a crise sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O objetivo da campanha é oferecer um canal silencioso, permitindo que essas mulheres se identifiquem nesses locais e, a partir daí, sejam ajudadas e tomadas as devidas soluções. É uma atitude relativamente simples, que exige dois gestos apenas: para a vítima, fazer um X nas mãos; para a farmácia, uma ligação.

O protocolo é, de fato, simples: com um “X” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência. Com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha deverão ligar, imediatamente, para o 190 e reportar a situação. O projeto conta com a parceria de 10 mil farmácias e drogarias em todo o país.

 

Continue lendo

Cuiabá

Prefeito faz apelo para viabilizar bombas de infusão necessárias à abertura de novos leitos de UTI

Publicado


.

Assessoria/ Secom

Clique para ampliar

Cuiabá já conta com 20 respiradores instalados no Hospital de Referência à Covid-19 (antigo Pronto Socorro), mas que dependem da chegada de bombas de infusão, que a Prefeitura tenta há quase um mês adquirir, mas não encontra no mercado. Por conta disso e do alto índice de ocupação dos 95 leitos de UTI’s exclusivos para Covid-19 já existentes na rede municipal, o prefeito Emanuel Pinheiro fez um apelo para que todos que tenham condições ajudem a colocar esses 20 novos leitos de UTI à disposição dos pacientes. “Para abrir esses leitos amanhã, precisamos de 60 bombas de infusão imediatamente. Já fizemos o processo desde o início do mês, estamos em busca. Há uma dificuldade que não é só de Cuiabá, é do Brasil inteiro. Essa dificuldade está no mundo inteiro e o Brasil não foge a regra”, explica o gestor. 

“Eu aproveito para fazer um apelo ao governo do Estado, às autoridades em geral, às empresas privadas. Quem tiver condições de viabilizar, seja para compra ou por doação, 60 bombas de infusão para a Prefeitura de Cuiabá, por favor, entre em contato conosco, que, conseguindo viabilizar essas 60 bombas de infusão, eu abro amanhã mais 20 leitos de UTI’s exclusivos para Covid-19”, afirmou neste domingo (28), após fazer vistoria no Hospital de Referência. O pedido por 60 bombas de infusão ocorre porque a cada respirador são utilizadas 3 bombas de infusão. 

Pinheiro destaca ainda que a Prefeitura deve abrir em breve mais leitos de UTI exclusivos para atendimento à pacientes com Covid-19. O deputado Emanuel Pinheiro Neto, Emanuelzinho, conseguiu mais 20 respiradores (10 fixos e 10 móveis, para ambulâncias) nesta semana, além dos 20 que já foram adquiridos no último dia 12 e que já estão no Hospital de Referência, aguardando as bombas de infusão para começarem a funcionar. Também já chegaram os 10 respiradores doados pelo Governo do Estado. “Nós já planejamos abrir novos leitos de UTI’s nos próximos dias para continuar atendendo e acolhendo a população cuiabana, a população mato-grossense, salvando vidas, zelando, cuidando, preservando a saúde e a vida das pessoas”, afirma o prefeito de Cuiabá. 

Atualmente, a rede municipal de Saúde já conta com 95 leitos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, sendo 55 no Hospital Referência e 40 no Hospital São Benedito. 

 

Déficit de pessoal

Apesar dos avanços da Prefeitura na obtenção de novos leitos de UTI, a Capital mato-grossense, assim como inúmeras cidades pelo país, sofre também com o desfalque na equipe de profissionais de saúde.

Hoje, estão afastados do trabalho mais de 1,5 mil servidores da Saúde por fazerem parte do grupo de risco (maiores de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas). Desses profissionais, cerca de 600 atuam na linha de frente, ou seja, no contato direto com os pacientes (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e técnicos de enfermagem). 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana