conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc vai entregar kits para reforçar escolas indígenas estaduais

Publicado

As 71 escolas indígenas da rede estadual de ensino serão contempladas com um “kit utensílio” com 27 itens para a cozinha das unidades escolares, passando por materiais para os alunos E para o imóvel. Serão 99 kits que atenderão também as salas anexas das escolas indígenas. O anúncio foi feito durante o Encontro de Diretores das Escolas Estaduais Indígenas, realizado no Hotel Fazenda em Cuiabá, pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Segundo o secretário Adjunto Executivo Alan Porto, a aquisição está na fase de formação de preços na Superintendência de Aquisições (Suaq) da Seduc e o prazo para a entrega, sem intercorrências, é de 100 dias.

“Esse prazo de 100 dias se encerra no início de junho. É o tempo de estar chegando nas escolas indígenas. E se a escola tiver salas anexas, vai receber mais de um kit”, destaca.

Além do kit, Alan Porto anunciou o repasse do recurso complementar de cerca de R$ 6.100 para cada escola. Esse montante não impede a unidade escolar solicitar também a verba emergencial.

“Apesar de nossas escolas indígenas serem um desafio de logística, vamos entregar no prazo. Para chegar em algumas unidades escolares, além do asfalto, utilizamos estrada de chão e também navegação fluvial”, assinala.

O anúncio foi bem recebido pelos diretores. É o caso do diretor Nilson do Carmo Kayabi, da EEI Juporijup, no município de Juara (a 709 quilômetros a médio-norte da Capital), que ficou satisfeito ao saber que está na lista dos contemplados.

“Esse kit será de suma importância para nossa escola, pois teremos um atendimento melhor para nossos alunos. Agora já temos onde servir a alimentação escolar”, comemora.

O assessor pedagógico Vanderlei Carvalho, do município de Juara (a 709 quilômetros a médio-norte da Capital) acredita que os kits vão refletir no trabalho dos professores e no aprendizado dos alunos. “A alimentação escolar flui para o aprendizado. Com os kits, o resultado será o melhor possível”, frisa.

Vanderlei lembra que as escolas colocam esse material no plano de ação, mas nunca chegam às escolas. “Com a garantia da entrega, vai dar uma alavancada no trabalho, desde o administrativo ao pedagógico, um reforço no aprendizado”, explica.

Kit completo

Para o kit utensílio, as escolas indígenas receberão bacia, caldeirão, canecões, assadeiras, canecas, panelas, colheres entre outros.

Dentro desse kit, haverá também conjuntos da alimentação escolar para os alunos: garfo, cumbuca e caneca, todos em polipropileno. Algumas escolas receberão também bebedouro e ventiladores.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Ocorrências envolvendo vítimas femininas reduzem 35% em duas semanas

Publicado

Os registros de ocorrência envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade teve redução de 35% em Mato Grosso, entre 10 de março e 24 de março de 2020, que inclui o período de isolamento instituído por conta da pandemia de Covid-19. O índice leva em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as principais naturezas criminais praticas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

O crime de ameaça, que é o mais registrado, apresentou redução de 31%, com 657 casos, contra 958 no ano anterior. O mesmo índice foi constatado para lesão corporal, mas com os registros de 326 e 473 casos em 2020 e 2019, respectivamente. O assédio sexual também apresentou -63% de registros, sendo sete ocorrências este ano e 19 no ano passado.

Com relação ao estupro de vulnerável, a redução foi de 100%, já que não houve registro atual, enquanto em 2019 foram seis casos. Já no caso do estupro, 2020 apresentou um caso a mais em comparação com o ano anterior: 13. Houve aumento também de ocorrências de importunação sexual, sendo que o número saltou de um para sete de um ano para o outro.

A tentativa de homicídio também reduziu. Foram 11 casos em 2020 e 19 em 2019 (-42%). Já os registros de homicídio doloso passaram de quatro para seis.

Outras reduções

Os crimes de injúria, difamação e calúnia reduziram em 37%, 59% e 40%, respectivamente. Ocorrências de perturbação da tranquilidade também foram menos registradas em 55% (30 casos em 2020 e 67 casos em 2019). Foram identificados ainda -34% de casos de violação de domicílio.

Cuiabá e Várzea Grande

Os registros envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade também apresentaram redução em Cuiabá e Várzea Grande, sendo -32% e -23%, respectivamente. Na Capital, foram registrados 343 casos, entre 10 de março e 24 de março de 2020, contra 505 no mesmo período do ano anterior.

Já em Várzea Grande, as ocorrências reduziram de 203, neste período de 2019, para 156, este ano. Em nenhuma das duas cidades houve caso de homicídio doloso contra mulheres.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Voluntários doam kits de higiene pessoal para reeducandos de Jaciara

Publicado

A Cadeia Pública de Jaciara recebeu nesta semana a doação de 55 kits de higiene pessoal, que serão distribuídos aos 54 reeducandos que cumprem pena na unidade. A iniciativa foi dos voluntários da Igreja Universal de Jaciara, que já atua dentro da unidade com atividades religiosas.

No entanto, com a suspensão temporária das atividades devido ao novo coronavírus, os voluntários se mobilizaram na montagem e doação dos kits que contém dois papéis higiênicos, um sabonete e um aparelho de barbear descartável.

O diretor da cadeia, Ricardo Simplício dos Santos, disse que a ação da Igreja Universal é de suma importância, uma vez que as visitas também estão suspensas para preservar a saúde dos presos. “Essa doação é importante e evita que as próprias famílias dos presos, que geralmente trazem estes materiais, precisem vir até a unidade, evitando justamente a aglomeração de pessoas”, explicou Ricardo.

A comunidade também recebeu 20 litros de álcool em gel, doados pelo Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) local, que vão ajudar na higiene e preservação da saúde dos reeducandos. Mas Ricardo pretende estender a parceria para além do período de isolamento.

“Nós buscamos parcerias para que esse tipo de doação seja constante, para as próprias famílias não precisarem trazer esses itens de suas casas. Por isso, quem quiser contribuir conosco será de grande valia”, pontuou o diretor da unidade.

Para fazer algum tipo de doação, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (66) 99645-4473 ou pelo email [email protected]

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana