conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc vai ampliar EJA com Escola Integrada de Educação Básica; Cejas não serão fechados

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ampliará a modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Mato Grosso e também do ensino regular. “A afirmação de que haverá o fechamento dos Cejas não é verdadeira. Nós não fecharemos os prédios que hoje atendem os Cejas”, afirma o secretário executivo de Educação, Amauri Fernandes.

Para fortalecer o atendimento, a Seduc transformará dez Cejas em Escolas de Desenvolvimento Integral de Educação Básica (Ediebs), que ofertarão não só a EJA, mas também Ensino Fundamental e Médio regulares. A ação faz parte do reordenamento dos 21 Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas).

“Faremos a adequação e a melhoria na oferta da EJA. Porque temos hoje no Estado 1,5 milhão de jovens e adultos que não completaram a educação básica. Os 21 prédios dos Cejas atendem 16 mil dessas pessoas. Queremos aumentar a oferta”, reforça o secretário.

A atual gestão da Seduc elevou a atenção ao assunto Educação de Jovens e Adultos ao criar uma Coordenação sobre o tema na estrutura da Seduc.

Ampliação da EJA

Para ampliar a quantidade de matrículas, a Seduc otimizará os espaços disponibilizados nas Ediebs, que atenderão todas as modalidades de ensino e ampliarão a Educação de Jovens e Adultos (EJA) para escolas de ensino regular.

As Ediebs serão instaladas nos espaços em que estão os Cejas, desde que em prédios próprios e com os mesmos profissionais da educação que estavam nos centros.

Da mesma forma, os estudantes de cada Ceja serão transferidos para a respectiva Edieb, sem nenhum prejuízo em suas vidas ou processos educacionais.

“A oferta da Educação de Jovens e Adultos, o EJA, não acabará na rede estadual. Estamos com trabalho na Seduc de reestruturar e adequar espaços dos Cejas, sendo que alguns serão Ediebs. Vamos otimizar os espaços e entregar os prédios alugados”, assegura o secretário de Educação Alan Porto.

Em síntese, a ideia é integrar os alunos trabalhadores com as demais modalidades de ensino, com a ampliação do número de vagas da EJA nas escolas de ensino regular e, ao mesmo tempo, trazer a educação básica para as Ediebs.

Expansão da educação básica

A meta da Seduc para os próximos dois anos é alfabetizar 40 mil jovens e adultos (inclusive do Projeto Muxirum). No ensino fundamental, atender a 50 mil jovens e adultos e, para o ensino médio dessa modalidade, 60 mil trabalhadores. 

Além disso, os locais do Exame Online (quando o aluno faz inscrição por disciplina para uma conclusão rápida, tanto do ensino fundamental como ensino médio), serão ampliados dos atuais 21 locais para 32 opções em todo o Estado. Com mais pontos de Exame Online, a meta é atender 150 mil alunos trabalhadores jovens e adultos nos próximos dois anos.

Dez Cejas que serão transformados em Ediebs

15 de outubro – Barra do Bugres
Marisa Mariano – Barra do Garças
Milton Marque Curvo – Cáceres
Cleonice Miranda – Colider
Creuslhi Ramos – Confresa
Almira de Amorim – Cuiabá
Marechal Rondon – Jaciara
Paulo Freire – Nova Mutum
Benedito Silva Freire – Sinop
Licínio Monteiro – Várzea Grande

Cejas que estão em avaliação

Cesário Neto – Cuiabá
José Dias – Juara
Alternativo – Juína
6 de agosto – Pontes e Lacerda
Getúlio Vargas – Primavera do Leste
Alfredo Marion – Rondonópolis
25 de junho – Rosário Oeste
Antônio Casagrande – Tangará da Serra

Alta Floresta e Diamantino funcionam em prédios alugados que serão devolvidos aos proprietários. Os alunos serão redimensionados para escolas próximas.

Em Sorriso, o Ceja Arão Gomes Bezerra, já funciona na Escola Estadual Mário Spinelli.

 

 

 

 

 

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana