conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc oferece formação aos profissionais da educação em programa de apoio socioemocional

Publicado


.

Em face aos desafios prescritos pela pandemia de coronavírus e a com a necessidade de integração e acolhimento aos profissionais da educação para a volta às aulas de forma não presencial, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) oferecerá, a partir de 10 de agosto, formação continuada de um programa de apoio socioemocional na plataforma “Vivescer“. 

O lançamento do curso será no dia 10 de agosto, às 9h, por meio de uma live.

A participação na live está vinculada ao cadastro no curso Vivescer. As informações da live será encaminhada pelo e-mail cadastrado no ato da inscrição. O cadastro deve ser feito pelo site do Vivescer

A formação é resultado de uma parceria entre a Seduc e o Instituto Península, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

A plataforma oferecerá quatro cursos (também conhecida por Jornadas de Aprendizagem): Corpo – como veículo de aprendizagem e bem-estar; Emoções – as relações entre emoções, ensinar e aprender; Mente – o papel das crenças e das perspectivas na aprendizagem; Propósito – propósito de vida dando sentido à profissão. Cada jornada é certificada com 32 horas. 

Segundo o superintendente de Políticas de Desenvolvimento Profissional da Seduc, Adriano Sabino, esses cursos auxiliarão o profissional da educação a equilibrar mente, corpo e emoções, especialmente nesse período de volta às aulas não presenciais, bem como vincular-se ao seu propósito de vida.

Além disso, haverá uma comunidade de suporte, na qual os participantes trocarão experiências e materiais. Os cursos são auto instrucionais e espera-se o envolvimento e a participação de todos os profissionais da educação que optará por um horário de sua preferência.

“A nossa expectativa é de que essa formação possa contribuir significativamente para a atuação dos nossos profissionais, no seu processo de retomada das atividades pedagógicas de volta às aulas não presenciais, assegurando suporte socioemocional”, ressalta.

A plataforma “Vivescer” é 100% gratuita, desenvolvida por professores de diferentes estados do Brasil em um processo de criação colaborativa pilotado pelo Instituto Península.

Vivescer é uma palavra criada pelo escritor Guimarães Rosa que combina as palavras “viver” e “ser”.

 

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Sinfra apresenta relatório de execução de obras rodoviárias à Assembleia Legislativa

Publicado


O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo de Oliveira, apresentou aos deputados estaduais, nesta quarta-feira (30.09), um relatório das obras rodoviárias em andamento, executadas diretamente  pelo Governo do Estado e por meio de convênios e parcerias com prefeituras, associações e consórcios intermunicipais. Somente com as obras de pavimentação e restauração em Mato Grosso, são 2,2 mil quilômetros de rodovias que recebem as melhorias.

Os dados foram apresentados aos deputados estaduais durante a reunião da Comissão de Infraestrutura Urbana e Transporte da Assembleia Legislativa, a convite do presidente da comissão, deputado Valmir Moretto. O objetivo foi dar transparência a respeito dos investimentos, obras e melhorias em infraestrutura rodoviária executadas pelo Governo do Estado.

De acordo com o secretário Marcelo de Oliveira, estão em andamento 46 obras de pavimentação, totalizando mil quilômetros, outras 27 obras de restauração e revitalização, em uma extensão de 1,2 mil quilômetros, além de 139 pontes de concreto. 

Essas obras são executadas diretamente pelo Governo do Estado em todas as cinco regiões de Mato Grosso – Araguaia, Xingu, Centro-Norte, Baixada Cuiabana, Sudoeste e Noroeste – utilizadas pela Sinfra para aplicação de investimentos em infraestrutura. 

Somente no Araguaia estão em andamento 51 obras, sendo 312 quilômetros em obras de asfaltamento, 124 quilômetros de restauração e mais 36 pontes de concreto.  Os municípios diretamente beneficiados são Cocalinho, Nova Nazaré, Paranatinga, Canarana e Querência, por exemplo.

“Apresentamos aos deputados um relatório que mostra que o Estado está sendo consertado. Tem um Estado que, como foi mostrado, está executando mais de 1 mil quilômetros de pavimentação, mais de 1,2 mil quilômetros de restauração e com obras que ainda vamos assinar para dar início. Nós temos que ser diferentes, o governo tem que ser diferente. Para arrumar o Estado, nós temos que ser corajosos, temos que fazer as coisas. E isso não falta ao governador Mauro Mendes”, disse o secretário.

Já em parceria com as associações de produtores rurais, as chamadas PPP Sociais, estão em andamento duas obras de pavimentação, totalizando 79 quilômetros, nas cidades de Gaúcha do Norte e Santa Carmem. Essas parcerias foram formalizadas junto à Associação dos Beneficiários da Rodovia João Adão Scheeren e a Associação de Manutenção e Extensão da MT-129 (AMEX), respectivamente.

Além das PPP Sociais, o Governo executa obras também em parcerias com os consórcios intermunicipais e com as prefeituras. Somente neste primeiro semestre, foram formalizadas 40 parcerias e convênios para obras de pavimentação, construção de ponte de concreto, manutenção de rodovias pavimentadas, rodovias não-pavimentadas e reformas de pontes de madeira. As obras alcançam uma extensão de 7,4 mil quilômetros de diversas rodovias.

“Fizemos parcerias para fazer restauração de ponte de madeira, ponte de concreto, patrolamento, tapa-buraco, reperfilamento, microrevestimento, lama asfáltica, por exemplo. Foi muito importante a parceria com as prefeituras, com os consórcios e associações. Parceria hoje é o grande ganho do Estado de Mato Grosso e, se Deus quiser, essa parceria veio para ficar, pois você tem os consórcios, as prefeituras fiscalizando e executando, e tem também os moradores. Não temos desperdício de dinheiro público”, explicou o secretário.

Marcelo de Oliveira destacou ainda os programas de concessão lançados pelo Governo de Mato Grosso para execução de serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias nas rodovias estaduais. As concessões ocorrerão por meio da iniciativa privada e também por meio de chamamento público junto a Organizações da Sociedade Civil sem fins lucrativos (OSCs).

O edital de concessão de três lotes de rodovias estaduais, totalizando 512 quilômetros, à iniciativa privada, bem como os editais de chamamento público para parceria pedagiada em um trecho de aproximadamente 409 quilômetros de rodovias já estão publicados.

Serão concedidos por meio de concessão comum 140,6 quilômetros da MT-130, no trecho de Primavera do Leste a Paranatinga, além das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, nos trechos de Jangada a Itanorte, totalizando 233,2 quilômetros. Também serão concedidos 138,4 quilômetros da MT-220, no trecho entre Tabaporã e Sinop.

Já as parcerias pedagiadas compreendem um trecho de 310,9 quilômetros das rodovias MT-010, MT-249 e MT-235, em Diamantino, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis, respectivamente. Além disso, preveem a parceria em outros 108,4 quilômetros da MT-480, em Tangará da Serra.

“Nós temos até hoje 931 quilômetros de editais publicados e só neste governo nós temos em execução 923 quilômetros de contratos vigentes de concessão. E estamos em modelagem para os próximos anos. Se conseguirmos fazer tudo isso, poderemos colocar mais de 2 mil quilômetros de rodovias em concessão e assim deixamos de fazer manutenção e podemos fazer pavimentação em outras rodovias”, disse.

Para o secretário, todos os investimentos feitos pelo Governo do Estado em ações de infraestrutura demonstram o empenho da atual administração em avançar com obras e melhorias em todo Mato Grosso.  “Não pude apresentar cidade por cidade, mas mostrei as ações por região. Mostrei claramente uma diferença muito grande do governo Mauro Mendes para outros governos. O governo Mauro Mendes não atua em uma só região, mas atua em todo o Estado de Mato Grosso”, encerrou.

Conforme o deputado Valmir Moretto, presidente da Comissão de Infraestrutura Urbana e Transporte da Assembleia Legislativa, as ações de infraestrutura apresentadas evidenciam o avanço que o Governo do Estado  tem  dado às questões de  infraestrutura em Mato Grosso.

“Quando se tem número vocês conseguem fazer a comparação. Nosso objetivo é levar a todo Estado e aos parlamentares tudo o que vai ser feito na sua região, até mesmo para verificar as prioridades contempladas e o que é preciso cobrar do Governo do Estado. Considero importante e agradeço o secretário Marcelo pela compreensão de trazer a transparência e publicidade de tudo que está sendo feito, planejado e onde está sendo planejado para que todos tenham ciência do seu trabalho”, afirmou.

Além de Moretto, participaram da reunião da comissão os deputados estaduais Dilmar DalBosco, Ondanir Bortolini, Doutor João, Carlos Avallone, Pedro Satélite, Valdir Barranco e Faissal Calil.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Sema e Batalhão Ambiental lançam Operação Piracema nesta quinta (01)

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Batalhão de Policia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) lançam nesta quinta-feira (01.10) Operação Piracema. Durante o período de defeso da piracema, as ações fiscalizatórias são intensificadas para garantir a reprodução dos peixes e manutenção dos estoques pesqueiros. O lançamento ocorre às 9h na rotatória da Ponte Sério Motta, em Várzea Grande, com a presença de agentes de fiscalização da Sema e da Polícia Militar.

Período de defeso

O período de defeso da piracema no Estado de Mato Grosso será entre os dias 1º de outubro de 2020 e 31 de janeiro de 2021 e inclui os rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Araguaia – Tocantins. Será proibida a pesca, tanto amadora como profissional.

Todo produto de pesca oriundo de outros Estados ou países deverá estar acompanhando de comprovante de origem, sob pena de multa, perda de pescado e dos petrechos, equipamentos e instrumentos utilizados na pesca.

O período de defeso da reprodução dos peixes, Piracema, é um dos instrumentos de gestão e ordenamento dos recursos pesqueiros de forma a assegurar a sustentabilidade do seu uso. Ou seja, o período visa garantir a reprodução dos peixes para manutenção dos estoques pesqueiros.

Multas

Aos infratores da Resolução do Cepesca serão aplicadas as penalidades previstas na Lei Estadual nº 9.096 de 16 de janeiro de 2009 e Lei Federal nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, regulamentada pelo Decreto nº 6.514 de 22 de julho de 2008, bem como nas demais legislações pertinentes. Quem desrespeitar a legislação poderá ter o pescado e os equipamentos apreendidos, além de levar multa que varia de R$ 1 mil a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20, por quilo de peixe encontrado.

Serviço

Lançamento de Operação Piracema

Data: 01/10/2020 às 9h

Local: Rotatória Ponte Sérgio Motta, em Várzea Grande

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana