conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc apresenta metas físicas do exercício 2018 em audiência na ALMT

Publicado

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, juntamente com sua equipe técnica, apresentou nesta terça-feira (09.04) as Metas Físicas 2018 da Secretaria de Estado de Educação em audiência realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

A apresentação foi realizada para a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária. Entre as metas destacadas pela secretária como positivas estão a valorização profissional, o investimento nos repasses para a alimentação e transporte escolar, a ampliação do número de escolas militares e escola de tempo integral na rede estadual.

Segundo a secretária, a valorização dos profissionais da educação pode ser destacada pelo aumento salarial que foi de 66,72% entre 2015 e 2018. Com um aumento real de 40,26%, concedido nesse período, o subsídio do professor da educação básica para 30 horas semanais (classe B – Nível 1) é hoje de R$ 4.349,55.

Entre os projetos e iniciativas que compõe a ação de gestão pedagógica da educação básica está a criação das escolas militares, que hoje totalizam oito em todo o Estado, atendendo a 2.789 alunos, em 2019. O grande diferencial das escolas militares é a redução da evasão escolar e da frequência, com metodologia de ensino e sistema disciplinar diferenciado.

Outro projeto que está dentro da gestão pedagógica é a Escola Plena, em tempo integral, cujo índice de aprovação em 2018 foi acima de 93%. Com atendimento a 7.302 alunos, a rede estadual conta hoje com 40 escolas plenas, das quais 19 tem fomento do governo federal e 21 com 100% de investimento por parte do Estado. São sete escolas em Cuiabá, quatro em Rondonópolis, três em Várzea Grande, duas em Arenápolis e as demais distribuídas em outros 24 municípios do estado. Em 2019, atende 7.302 alunos.

“O objetivo da escola plena é fazer com que o aluno passe de sete a oito horas por dia na escola, vivenciando ações pedagógicas diferenciadas no que tange ao protagonismo juvenil e ao projeto de vida. A metodologia pedagógica é completamente diferenciada, pois além de ter no contraturno escolar algumas ações voltadas para a superação das dificuldades (com sala de articulação e apoio), tem também os projetos com grupos de estudo”, explicou a secretária.

A estrutura da Seduc é formada por 767 escolas estaduais, 98 assessorias pedagógicas e 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros) e atende a 391 mil alunos.

Investimentos

A gestora Governamental da Seduc Jane Sifuentes Machado fez um resumo detalhado dos investimentos realizados entre 2015 e 2018. Entre as adequações e manutenções da infraestrutura da educação, foram realizadas um total de 220 obras, com um investimento de R$ 162.549.689,53.

Em 2018, o investimento do estado para a Alimentação Escolar teve aumento de 119,6% em relação a 2017. Enquanto que em 2017 foram investidos R$ 38.922.637,80 pelo governo federal e R$ 9.202.718,20 pelo Estado, em 2018 foram R$ 30.273.466,40 federal e R$ 20.210.457,60 estadual.

Em relação ao transporte escolar, foram investidos, em 2018, o valor de R$ 78.917.098,80 com recursos próprios da Seduc e R$ 16.874.936,71 do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). O crescimento acumulado de 2015 a 2018 foi de 69,69%. Em 2018, o transporte escolar atendeu 45.112 alunos de escolas municipais e 31.619 do Estado. Em 2019, atende 43.407 dos municípios e 31.994 alunos do Estado.

Conforme informou Jane Sifuentes, a baixa disponibilidade financeira impossibilitou a revisão e reorganização das rotas de transporte escolar rural, entre outras iniciativas previstas no Plano de Trabalho Anual (PTA).

Outra ação destacada foi o projeto Muxirum da Alfabetização, que beneficiou, entre 2017 e 2018, um total de 10.164 pessoas de 15 anos ou mais, atuando em colaboração com 23 municípios. Para tanto, foram investidos R$ 4.202.478,86. A meta do projeto é alfabetizar até este ano um total de 11.614 pessoas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mais de 40 mil processos de habilitação são abertos de forma online

Publicado


No período de 1° de janeiro a 30 de setembro de 2020, foram abertos 41.829 processos de forma online, referentes aos serviços de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), troca para a CNH definitiva e segunda via da CNH.

Os processos foram abertos pelo site do Departamento Estadual de Trânsito (www.detran.mt.gov.br) ou pelo aplicativo MT Cidadão.

A renovação da CNH foi o serviço mais procurado, contabilizando 24.272 processos abertos pelo aplicativo MT Cidadão, desde junho deste ano, quando o serviço foi disponibilizado pelo Detran de forma online.

Muitas pessoas que precisaram trocar a CNH provisória para a definitiva também procuraram o serviço de forma online, totalizando 12.688 processos abertos pelo site e aplicativo.

A solicitação da segunda via da CNH foi o terceiro serviço com maior procura de forma online. Foram 4.769 processos abertos de solicitação do documento.

Serviços online

O Detran-MT conta com diversos serviços relacionados a Habilitação e Veículos disponíveis no site da Autarquia (www.detran.mt.gov.br) ou pelo aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado em aparelhos celulares com sistemas Android ou IOS.

Dois dos serviços mais procurados da área de Veículos e Habilitação – Licenciamento Anual do veículo e a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – podem ser feitos de forma online, no site do Detran e pelo aplicativo MT Cidadão, respectivamente.

Também pelo site ou aplicativo, podem ser feitas a solicitação da segunda via da CNH, troca para a CNH definitiva, solicitação da Permissão Internacional para Dirigir (PID), além da emissão de taxas como o IPVA, Seguro DPVAT e multas, consulta a informações de veículo, informações de condutor, resultado de Recurso de Infração, Certidão Negativa de Multa, validar documentos e Certidão de Propriedade.

Todos os serviços relacionados acima podem ser realizados pela internet 24 horas por dia.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Harpia ferida em rede elétrica passa por exames no Hospital Veterinário da UFMT

Publicado


Uma harpia ferida foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros, em Juína, e entregue à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), que a levou para atendimento no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

No Hospital Veterinário a equipe responsável constatou que a ave colidiu com a rede elétrica, além da suspeita de trauma encefálico, de acordo com a avaliação neurológica. Exames mais detalhados ainda serão realizados.

A harpia ou gavião real é a maior ave de rapina da América do Sul e está entre as maiores do mundo, podendo chegar a dois metros de envergadura (medida feita de ponta a ponta de cada asa). O macho pesa de 4 a 5 kg e a fêmea pode chegar a 9 kg.

A ave tinha sua distribuição bastante disseminada nas florestas tropicais e mata atlântica, mas nas últimas décadas a população entrou em declínio, entre as espécies ameaçadas de extinção e sua ocorrência hoje está praticamente restrita ao bioma amazônico.

Em Mato Grosso, além da ocorrência no bioma amazônico, em 2011 foi publicado um artigo na Revista Brasileira de Ornitologia sobre o registro da ocorrência dela, em 2009, na planície do Pantanal mato-grossense, no entorno da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) SESC Pantanal. O artigo é intitulado “Primeiro registro de harpia para o bioma Pantanal, com dados sobre atividade reprodutiva”.

 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana