conecte-se conosco


Várzea Grande

Secretário de Várzea Grande é reeleito presidente da UNDIME de Mato Grosso

Publicado

O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande, Sílvio Fidélis foi reeleito presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) seccional de Mato Grosso, em votação nesta sexta-feira, durante o 14º Fórum Estadual Ordinário que contou com a presença dos presidentes da Nacional, Alessio Costa Lima, Undime/SP, Luiz Miguel Garcia; Marcelo Malmann  Undime/RS e Marcelo Ferreira da Costa Undime/GO.

Fidélis que já respondia pela presidência do órgão desde 2018, com a saída da então presidente Terezinha Assmann de Brasnorte, foi aclamado no pleito em chapa única com 64 componentes para o biênio de 2019/2021, tendo como vice o professor e dirigente Eduardo Ferreira, do município de Canarana.

Como presidente eleito, Sílvio pretende dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos no órgão com foco nos 141 municípios do Estado, articulando, mobilizando e integrando os dirigentes municipais de educação na construção e defesa de uma educação pública com qualidade social.

“São princípios básicos da Undime a democracia que garanta a unidade de ação institucional; afirmação da diversidade e do pluralismo; gestão democrática com base na construção de consensos; ações pautadas pela ética com transparência, legalidade e impessoalidade; autonomia frente aos governos, partidos políticos, credos e a outras instituições; visão sistêmica na organização da educação fortalecendo o regime de colaboração entre de todas as esferas” pontuou o secretário.

Leia Também:  Bolo cenográfico apresenta exposição dos 152 de Várzea Grande

Segundo ainda Fidélis, a entidade tem atuado fortemente nos municípios na busca de alternativas para o enfrentamento das dificuldades do dia a dia da educação básica. “Sabemos que temos mudanças e transformações enquanto no governo municipal, estadual e federal, mas é nos municípios que a  demanda é maior e as melhorias devem começar desde uma Assessoria Pedagógica forte até um transporte escolar organizado, eficiente e garantido aos estudantes. Por isso a união entre todos os dirigentes municipais é importante” declarou.

Em sua fala durante a abertura do 14º Fórum Estadual Ordinário, na quinta-feira, em Cuiabá, Sílvio Fidélis destacou a mobilização de todos os dirigentes municipais na construção e na defesa de uma educação pública com qualidade social. O secretário lembrou que é preciso exercer a democracia, na busca de alternativas, e da importância de estarmos consciente das nossas obrigações e, principalmente, das nossas decisões.  Ele agradeceu a participação de todos representantes da Undime, e da parceria da Prefeitura de Várzea Grande, lembrando os grandes investimentos que a gestão vem fazendo na Educação municipal.  “A Undime de Mato Grosso precisa estar sempre no caminho da discussão, no caminho de alternativas, porque nosso objetivo primordial é fazer uma Educação diferenciada”.

Leia Também:  Sicoob abre crédito consignado para servidores públicos de Várzea Grande

Sílvio Fidélis concluiu dizendo que  Várzea Grande ganha ainda mais representatividade no cenário estadual com um dirigente do município a frente de uma entidade de vanguarda como a Undime, que desenvolve um trabalho sério sempre na dianteira das discussões em torno das políticas públicas que possam assegurar as melhorias na área educacional de todos os municípios mato-grossenses.   

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

“I Feira Mulheres em Campo” promove autonomia econômica à trabalhadora rural

Publicado

Contribuir para a inclusão produtiva e a promoção da autonomia econômica à trabalhadora rural, foi o objetivo da “I Feira Mulheres em Campo” realizada na tarde de segunda-feira (22/07), no pátio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande. Um programa especial realizado pela Prefeitura de Várzea Grande em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Sindicato Rural de nossa Senhora do Livramento.

“Esta foi a primeira vez que Várzea Grande realizou uma feira da agricultura familiar organizado exclusivamente por mulheres do meio rural. A iniciativa busca contribuir para o enfrentamento dos problemas relacionados à questão de gênero na sociedade dando incentivo, visibilidade e formando agricultoras familiares. A ‘I Feira Mulheres em Campo’ atende às demandas históricas dos movimentos sociais ligados às mulheres que residem no campo”, destacou a secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias Ferreira.

“Com foco e dedicação elas superam desafios para aproveitar as oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Quem reside no meio rural, ainda precisa de acesso ao conhecimento para contribuir mais com o sucesso das propriedades”, enfatiza a instrutora e engenheira ambiental Kamila Barros. “Nós trabalhos seis módulos que envolvem empreendedorismo, planejamento, gestão financeira, habilidades e desenvolvimento pessoal. Ao final do curso é perceptível que essas mulheres possuem competência, capacidade de superação, de fazer mais de uma atividade ao mesmo tempo, possuem sensibilidade, jogo de cintura e determinação. Essas são algumas das características que impulsionam as mulheres a ocuparem, cada vez mais, novos espaços, no campo e na cidade”, destacou a engenheira.

Leia Também:  Sicoob abre crédito consignado para servidores públicos de Várzea Grande

Segundo o coordenador de Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande, Everton Navarro, o programa Mulheres em Campos criado pelo Senar-MT, busca despertar o interesse pela gestão e, assim,  ampliar o protagonismo feminino na administração das propriedades rurais. “O programa desenvolve competências de empreendedorismo e gestão, orienta na descoberta do potencial de cada participante e da propriedade, ensina a planejar e a transformar uma atividade em negócio. Durante os encontros, as mulheres participam de discussões, dinâmicas, atividades de grupo, realizam atividades individuais e com suas famílias. Também fazem estudos de caso e outras formas de exposição, que tornam o aprendizado mais efetivo e interessante” completou o coordenador.

Um exemplo é Juranil Batista de Arruda, de acordo com a dona de casa e produtora rural, muitos dos produtos ensinados no curso já eram de seu conhecimento porém como precessa-los, ter cuidado com a higiene ou mesmo a embalagem e o trato com o cliente foram fundamentais para ela. “É preciso fazer pesquisa de mercado tanto na aquisição dos produtos quanto na venda. É preciso saber tratar o cliente, dar boa apresentação ao produto e não desperdiçar ingredientes. Tudo isso interfere no nosso rendimento”, explicou.

Rozângela Vilela é servidora pública e não vê a hora de se aposentar para morar em sua chácara e trabalhar com derivados de leite. “Aprendi e já estou vendendo queijos. Não vejo a hora de ser independente. Esse curso me ajudou muito”, declarou. A moradora do campo Lucineia Vieira, que nunca trabalhou fora também recomenda o curso. “Foi ótimo não somente como empreendedora, mas para socializar. Eu não saía muito e tinha poucas amigas, agora além de poder contribuir com o rendimento da família, fiz várias amizades”.

Leia Também:  Prefeitura oferece capacitação sobre prontuário do paciente para profissionais da Saúde

As participante da “I Feira Mulheres em Campo” pertencem à comunidade rural de São José do Vista Alegre, em Várzea Grande, e, comercializaram: doce de leite, cocada, queijo, biscoitos de maisena e fubá, bolos de potes, salgados, sucos naturais, rosca húngara, paçoca de pilão, entre outros.

“Este programa é especial, pois tem como foco o público feminino de pequenas propriedades rurais de Várzea Grande. Nas oficinas, essas mulheres desenvolvem competências de empreendedorismo e de gestão, visando o desenvolvimento pessoal e da propriedade rural onde residem. Por exemplo, elas aprendem a planejar, levantar custos de produção, como comercializar e o que produzir. Ao final das oficinas as participantes tiveram a oportunidade de expor seu trabalho em uma feira para que todos pudessem adquirir seus produtos”, completou a secretária municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias Ferreira.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Mais 93 profissionais da Saúde Pública aprovados em concurso são convocados

Publicado

Mais 93 aprovados no último concurso público para a Saúde Pública foram convocados para assumirem suas funções.

Realizado em 2018, o concurso público de Várzea Grande foi para todas as áreas da administração com mais de 2,6 mil vagas.Na área de saúde estão sendo convocados futuros servidores que ficaram como classificados, já que todos os aprovados foram convocados para assumirem suas funções.

Entre os convocados estão médicos, enfermeiros, agentes administrativos, sendo 04 Cirurgiões gerais; 12 Clínicos; 1 Neonatologista, 1 Neurocirurgião, 10 ortopedistas, 1 Endocrinologista, 02 Anestesiologista, 3 Fisioterapeutas, 10 Gestores Públicos do SUS; 4 Psicólogos, 10 Enfermeiros, 6 Farmacêuticos e 6 nutricionistas, além de servidores administrativos.

“Se estamos abrindo novas unidades de saúde necessitamos de novos profissionais e com isto estamos melhorando o nosso atendimento e principalmente ofertando mais serviço. Temos o servidor público como o principal instrumento do Poder Público para atender a população, pois não se faz saúde de qualidade sem profissionais, assim como não se faz educação de nível, sem professores, sem educadores e assim por diante”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos ao assinar a convocação dos novos aprovados.

Leia Também:  “Amigas Empreendedoras” participam de concurso de gastronomia

Ela sinalizou ainda que o concurso de 2018 tem validade de dois anos prorrogáveis por mais dois anos e no primeiro semestre deste ano de 2019 o mesmo completou um ano, portanto, antes de completar os dois primeiros anos, os aprovados já terão sido chamados a prestarem serviço de interesse da população e da cidade de Várzea Grande.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou que desde 2015 quando a prefeita Lucimar Sacre de Campos assumiu a gestão pública em Várzea Grande, foram diversas unidades de saúde inauguradas como as UPAs IPASE e Dr. Farid Seror, as novas alas do Hospital Pronto Socorro de Várzea Grande e agora a segunda UBS, pois em 2017 foram entregues a UBS São Simão/Ouro Verde/Colinas Douradas e agora a UBS Flor do Ipê/Helio Ponce/ Jardim União/ Residencial Aurília Salles Curvo, Noise Curvo, Joaquim Curvo/ São Gonçalo/ Carrapicho entre outros.

“Investimos forte e com planejamento, mas saúde pública têm certas nuances que demandam tempo para os primeiros resultados e isto já é possível sentir”, disse o secretário Diógenes Marcondes apontando que em três anos de funcionamento, a UPA IPASE atendeu mais de 450 mil pacientes que realizaram mais de 2 milhões de procedimentos médicos e odontológicos em uma clara demonstração dos resultados positivos em prol daqueles que necessitam dos serviços da Rede SUS de Várzea Grande para ver seus anseios atendidos.

Leia Também:  Prefeitura oferece capacitação sobre prontuário do paciente para profissionais da Saúde

.

Por: Da Redação – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana