conecte-se conosco


Política Nacional

“Se eu fosse irresponsável, ia ficar quieto”, diz Bolsonaro sobre coronavírus

Publicado

Presidente Jair Bolsonaro arrow-options
Isac Nóbrega/PR

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na tarde desta quarta-feira (26) que não são autoridades políticas que irão salvar a vida dos cidadãos e que, segundo ele, o povo brasileiro precisa entender isso. Ele também defendeu que “já fez sua parte” e que se “fosse irresponsável, ia ficar quieto”.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

“O brasileiro tem que entender que quem vai salvar a vida dele é ele, pô. Não tem que ficar esperando o vereador, deputado, senador e presidente da República cuidar da vida dele. Se ele não tem capacidade, paciência”, afirmou Bolsonaro a jornalistas em Brasília.

“Se eu fosse irresponsável, eu ia ficar quieto, mas já fiz a minha parte, alertei a nação. Com palavras duras ou toscas, entendam como bem entender, mas palavras verdadeiras. Quem não está preocupado em perder o emprego?”, defendeu o presidente.

Bolsonaro também criticou mais uma vez a forma como governadores estão administrando a crise gerada pela pandemia. “Alguns governadores e prefeitos erraram na dose”. O presidente critica a medida de isolamento social decretada pelos políticos. Segundo ele, isso trará um dano pior ao Brasil, devido à questão economica, do que o coronavírus

“Eu falei e fui massacrado pela mídia”, afirmou Bolsonaro, defendendo sua preocupação com a economia. “O vírus todo mundo vai ter até que haja aquela imunização natural, que dizem os infectologistas . Dá para entender que essa onda [o impacto na economia] é muito pior do que o vírus?”.

Leia também: De gripezinha a “não é tudo isso”: vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus

Bolsonaro também argumentou que haverá mortes, mas que serão pessoas de 80 anos. “Infelizmente, a nossa vida um dia se esvai”.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Cristiane Brasil é a entrevistada desta sexta-feira na live do Dia

Publicado


source
Cristiane Brasil
Divulgação/O Dia

Cristiane Brasil será entrevistada em uma live do Dia nesta sexta-feira às 15h

Cristiane Brasil, pré-candidata à prefeitura do Rio de Janeiro pelo PTB, será a convidada desta sexta-feira (29) na série de lives que O DIA está promovendo de forma pioneira sobre as eleições municipais do Rio.

O encontro desta sexta-feira vai acontecer mais uma vez às 15h e será conduzido pelo colunista político do DIA Sidney Rezende e também pela repórter Waleska Borges.

Veja também:  Pré-candidato no Rio, Paulo Rabello de Castro chama Crivella de “melancólico”

A live será transmitida ao vivo no perfil do Facebook e no canal do YouTube do jornal O Dia. Para acessar a entrevista, os links são:  FacebookYoutube . A transmissão será simultânea nos dois canais.

Saiba mais:  Primeira-dama Helena Witzel é internada com urgência no Rio

Fique a vontade para interagir e mandar perguntas durante a live. Essa é a hora pra esclarecer todas as dúvidas e votar de forma consciente. Somente com informação de qualidade e democracia caminhando lado a lado que se toma a melhor decisão nas urnas.

Continue lendo

Política Nacional

Investigado por desvios na saúde, Edmar Santos deixa o governo Witzel

Publicado


.

O governo do estado do Rio confirmou agora à noite que Edmar Santos pediu exoneração ao governador Wilson Witzel do cargo de secretário extraordinário de Acompanhamento da Covid-19. Santos foi nomeado após deixar o cargo de secretário de Estado da Saúde e era investigado por desvios na construção de hospitais de campanha e na compra de respiradores para equipar as unidades de saúde.  Com a decisão, Santos perde o foro privilegiado. 

Como secretário extraordinário de Acompanhamento da Covid-19, Santos era responsável por gerir o conselho de notáveis, formado por especialistas e professores universitários e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que discutiam as ações de combate à pandemia no estado.

Ontem (27), por decisão da 6ª Vara de Fazenda Pública do Rio, a juíza Regina Chuquer  determinou o afastamento de Edmar Santos do cargo de secretário extraordinário de Acompanhamento da Covid-19. 

Na decisão, a juíza disse que apesar de responsabilidade e livre escolha do governador na nomeação de membros do secretariado, “essa discricionariedade não é um cheque em branco”. Segundo Regina, a nomeação de Edmar Santos após as denúncias de corrupção dentro da secretaria não cumprem os princípios constitucionais de moralidade e probidade administrativas.

O governo do estado informou ontem que cumpriria a determinação da Justiça, mas que recorreria da decisão. 

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana