conecte-se conosco


Carros e Motos

Scooter Honda PCX terá novo motor VTEC em 2021, mais econômico e mais potente

Publicado

source
Honda PCX arrow-options
Divulgação

O visual do Honda PCX Sport, entretanto, não terá mudanças, uma vez que a nova geração chegou este ano

Segundo uma nova patente asiática, a nova geração do Honda PCX 150 terá um novo motor. Dotado do sistema VTEC, a novidade poderá modificar o regime de funcionamento do cabeçote para mais potência e/ou economia de combustível, dependendo de quanto o condutor torcer o acelerador. Ao aprimorar a eficiência do conjunto, os objetivos seriam de superar rivais como a Yamaha NMax 160.

LEIA MAIS: Dafra revela nova trail 190 cc junto a um novo scooter 300 cc

Entretanto, do mesmo modo que o mercado brasileiro esperou — em vão — pela chegada do mesmo modelo com motor híbrido, já vendida no Japão, ainda é muito cedo para afirmar se e quando virá. Entrentanto, conforme apurou a reportagem de iG Carros, o Honda PCX VTEC precisaria receber algumas adaptações para ser vendido no Brasil. Portanto, se chegar ao País, deverá estrear apenas em 2023.  Ainda de acordo com o que confirmamos com exclusividade, as versões elétrica e híbrida não serão vendidas no mercado brasileiro. 

Leia Também:  Quem precisa de um Golf GTE híbrido que vai custar R$ 200 mil?

LEIA MAIS: Veja o que mudou no scooter Honda PCX 2019

Honda PCX arrow-options
Divulgação

Esquema do novo cabeçote com o variador de fase VTEC. Mesmo ainda usando o bloco atual, será outro motor

Como a moto ficaria mais econômica e mais potente ao mesmo tempo? O VTEC altera o vigor com que o comando de válvulas trabalha. Com o motor em baixa rotação, ele restringe a entrada de ar e controla as válvulas de modo a priorizar a força, permitindo um menor consumo de combustível. Em altas rotações, aumenta a passagem de ar, que por sua vez permite que mais combustível seja injetado, produzindo mais potência. Fora a tecnologia do motor VTEC , o PCX não terá nada diferente do atual.

Motor híbrido

Honda PCX arrow-options
Divulgação

Honda PCX Hybrid é um dos primeiros modelos de motocicleta a adotar a tecnologia

Apresentado no salão de Tóquio (Japão) de 2017, este mês faz um ano que o Honda PCX Hybrid iniciou as suas vendas por lá. Além do scooter Yamaha Grand Filano Hybrid e de planos futuros da Kawasaki, a Honda é uma das únicas fabricantes de motos a investir na tecnologia que mistura a eletricidade e a combustão. Ao contrário do que se esperava, o modelo nunca colocou os pneus no Brasil.

Leia Também:  BMW adianta visual dos novos M3 e M4 em Frankfurt 2019 e levanta polêmica

LEIA MAIS: Novo scooter Honda ADV 300 será mostrado com mais custo-benefício

A tecnologia seria realmente única em nosso mercado. Combinando o motor de 125 cc e 12 cv a um elétrico de 0,48 cv, a sua autonomia seria de 55 km/l. Entretanto, com o acerto que o conjunto receberia por aqui, o scooter da Honda seria ainda mais potente, uma vez que seu motor rende 15,1 cv e 1,47 kgfm.

O Honda PCX Hybrid moto é equipada com uma bateria de íon-lítio de 48V e um motor de 0,36 kW, além do já conhecido sistema start-stop. O motor elétrico pode ser usado por até quatro segundos, rendendo uma velocidade máxima de até 60 km/h. As baterias são recarregadas com o movimento das rodas e com as frenagens, tal como os carros híbridos mais modernos.

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Veja os melhores carrões de Kobe Bryant

Publicado

source

O astro da NBA Kobe Bryant, vítima de acidente de helicóptero ao final da tarde de ontem (26), era tão lembrado por suas habilidades com a bola, quanto pelo bom gosto na hora de escolher seus carros. Como uma boa estrela do esporte, tinha só “carrão” em sua garagem, mas para cada um dos modelos, a proposta era diferente.

LEIA MAIS: Esportivos e polêmicos: veja 5 carros que pertenceram ao Neymar

Como verão a seguir, uns são mais voltados ao uso no dia-a-dia, enquanto outros são melhores para viajar, outros para um desfile em lugares mais badalados, ou há também aqueles mais voltados à pura sensação de dirigir. E o mais interessante é que, apesar da vocação mais específica de cada um, todos fazem de tudo um pouco, o que certamente deixava Kobe Bryant na dúvida de vez em quando, na hora de escolher o carro do dia.

1 – Ferrari 458 Italia

Ferrari arrow-options
Divulgação

Ferrari 458: Esportivo que Kobe Bryant certamente torcia pescoços ao desfilar nas praias e ruas dos EUA

Esse e o próximo tópico da lista são os mais voltados para umas aceleradas e um passeio na orla da praia. Fabricada entre 2009 e 2015, a Ferrari 458 tinha motor 4.4 V8 aspirado de 570 cv de potência e 54 kgfm. A aceleração de 0 a 100 km/h está na casa dos 3,5 segundos, graças ao rápido câmbio de dupla embreagem com sete marchas. Enquanto isso, a velocidade máxima é absurdos de 325 km/h. Vale lembrar que o atleta gastou mais US$ 329 mil (R$ 1,390 milhão) em customizações.

O conjunto de suspensão foi revolucionário em sua época. Trata-se de um sistema magnético que dosa perfeitamente a compressão e a extensão em curvas, o que faz com que seja quase tão rápida em circuitos quanto a Ferrari Enzo. Os freios, por sua vez, são de carbono-cerâmica, com seis pistões na frente e quatro atrás. Números curiosos ficam por conta de sua aerodinâmica. Pode produzir uma força vertical de 140 kg em 200 km/h e 360 kg em sua velocidade máxima (325km/h).

2 – Lamborghini Aventador

O modelo que mais ostenta entre os escolhidos do craque da NBA. Vem com o motor V12, de 6.5 litros de cilindrada, capaz de gerar 730 cv e brutais 70,3 kgfm. De acordo com a fabricante, o superesportivo é capaz de fazer de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos e leva 8,6 segundos para ir de 0 a 200 km/h. O câmbio é automatizado, de dupla embreagem, sete marchas e a tração integral. Vem com várias partes de fibra de carbono, o que o torna mais leve e ágil que as demais versões.

LEIA MAIS: Veja os carros dos principais jogadores do Flamengo em 2019

Além disso, a Lamborghini mais refinada conta com quatro rodas que esterçam para ajudar a manter boa estabilidade estabilidade nas curvas. Entre outros equipamentos que o mantém “sugado” contra o chão é a sua suspensão controlada eletronicamente e os controles eletrônicos de tração, que permitem que até 90% da potência seja transferida para as rodas traseiras no modo Sport. Ainda entre os principais recursos, destacam-se os discos de freio de fibra de cerâmica, que reduzem os espaços de frenagem.

3 – Range Rover

Range Rover arrow-options
Divulgação

SUV que, na versão de topo SVAutobiography, pode passar dos R$ 1 milhão no Brasil. Da lista, é o mais usável no dia-a-dia

Talvez o carro mais usável da lista no dia-a-dia, no Brasil, o Range Rover está disponível em cinco opções de motorização, sendo que duas são movidas a diesel e as outras três a gasolina. Destaque para a versão V8 5.0 supercharged, capaz de desenvolver 564 cv de potência e colocar o SUV de mais de duas toneladas nos 100 km/h em apenas 5,4 segundos. Por outro lado, vale destacar a pretensão luxuosa do modelo, que se observa na da versão mais refinada: a SVAutobiography.

Por dentro, vem com tela sensível de oito polegadas, sistema de som tem 29 alto-falantes da Meridian e câmeras 360° para facilitar manobras. Além disso, há controles elétricos e massagem tanto para quem vai na frente quanto para quem está atrás. No compartimento central, há refrigeração para uma garrafa de champanhe e pode ser revestido de madeira ou alumínio. No banco traseiro, é dividido por um grande console central, que separa os dois assentos individuais da marca Poltrona Frau revestidas de couro Windsor. O acabamento, vale lembrar, é feito de forma artesanal.

Leia Também:  Nissan lança novas centrais multimídia para March, Versa, Kicks e Frontier

4 – Bentley Continental GT Coupé

Bentley arrow-options
Divulgação

Bentley Continental GT é bastante interessante em longas viagens e trechos de serra. Como um bom Gran Turismo

O GT da garagem de Kobe Bryant é o modelo mais veloz da marca, ajudado pelo desempenho do motor W12, 6.0, biturbo, de 700 cv. Com câmbio ZF de oito marchas e tração é integral, é capaz de acelerar até 100 km/h em 3,9 segundos e chegar aos 318 km/h. Além de veloz, consegue ser ultraluxuoso, com bastante espaço para quem for sentado no banco traseiro e com uma lista de mordomias. Entre os itens, vem com som de alta fidelidade, revestimento de couro de primeira qualidade, painel com aplique de madeira nobre e um conforto digno dos aposentos do Palácio de Buckingham.

LEIA MAIS: Veja 5 esportivos que gostaríamos de ter, mas o juízo não permite

Os bancos de couro do Bentley são ajustáveis em dois sentidos e estão disponíveis em quatro opções de tonalidades. Eles harmonizam com todos os elementos folheados de madeira, e demais itens contrastantes na cabine. Os clientes podem ainda escolher entre uma gama de oito cores de revestimento do teto. Além do avançado painel de instrumentos todo digital, o painel principal exibe também uma tela multimídia sensível ao toque de 12,3 polegadas. Ambos os carros possuem sistema de áudio de 650 watts de potência com 10 alto-falantes.

5 – Cadillac Escalade ESV

Escalade arrow-options
Divulgação

A “cara” dos jogadores de basquete. Isso quando não substituem as rodas de 20 polegadas por outras de 22 cromadas…

Não dá para ser um jogador de basquete e não ter um Escalade na garagem. oferece tela de oito polegadas como item de série, mas quem gosta de tecnologia pode optar pela tela de alta resolução, com 12.3 polegadas. Ali, o motorista controla recursos como Bluetooth e sistemas de navegação, Blu-Ray, alerta de pontos cegos e alertas de mudanças de pista.

O SUV de grande porte tem 5,7 metros de comprimento, 2.05m de largura e quase 1,88m de altura — menos que os 1,98m de Kobe Bryant . Entre outros números insanos, tem 900 litros de espaço no porta-malas e comporta até 117 litros de combustível. Além disso, pesa o dobro de um Renault Captur, com 2628 kg. Apesar de ser um “trombolhão”, seus 426 cv e 63,6 kgfm, gerados a partir do seu motor V8 que é “primo” do usado no Camaro SS, é capaz de acelerar até 100 km/h em apenas 6,3 segundos.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

A Fiat Palio Weekend deixa de ser produzida hoje, depois de 23 anos em linha

Publicado

source


Fiat Palio Weekend arrow-options
Divulgação

Fiat Palio Weekend: pioneira entre as versões com apelo aventureiro no Brasil foi precursora dos SUVs compactos que fazem sucesso

A Fiat anuncia que a Palio Weekend, lançada em fevereiro de 1997, deixa de ser fabricada hoje (27/1). Ao longo desses 23 anos, o modelo – espaçoso e robusto – teve mais de 530 mil exemplares produzidos em Betim (MG).

LEIA MAIS: Fiat Weekend Adventure faz 20 anos e pode chegar a R$ 90.280

A legislação brasileira diz que, a partir deste mês, todos os carros novos no país terão que trazer encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para o número de ocupantes homologados (cinco pessoas, no caso da Weekend ), além de fixadores do tipo Isofix para cadeirinhas de crianças.

A velha station wagon não dispunha de todos os equipamentos exigidos e nem valeria a pena para a Fiat fazer a adaptação, posto que o modelo teve apenas 3.185 unidades produzidas ao longo de todo o ano passado.

A morte da Weekend marca ainda o fim da produção no Brasil das caminhonetes derivadas de carros de passeio – um fenômeno que nasceu junto com a indústria automobilística brasileira, em 1956, com as primeiras DKW-Vemag, e ganhou força total na década de 70 com as Ford Belina , Chevrolet Caravan e VW Variant.

Leia Também:  Enquete: 90% dos leitores de iG Carros já consideram transportes alternativos

Os anos 80 foram o tempo de VW Parati e Quantum, Chevrolet Marajó e Fiat Panorama. Em 1992, o presidente Fernando Collor caiu por causa de uma Fiat Elba.

Nos últimos anos, contudo, os utilitários esportivos tomaram o público das station wagons – e isso vem acontecendo em todo o mundo. Apesar do encerramento da produção, a Weekend continuará a figurar no site da Fiat até o fim do estoque, em duas versões: a básica Attractive 1.4 (com preço de R$ 68 mil) e a aventureira Adventure 1.8 (R$ 85.590).

A evolução

Fiat Palio Weekend verde arrow-options
Divulgação

Fiat Weekend na versão topo de linha Aventure, com todos os opcionais, podia chegar a custar mais de R$ 90 mil na linha 2020

Derivada do hatch Palio, a Palio Weekend estreou no Salão de São Paulo de 1996, chegando às lojas em fevereiro de 1997. Eram em três versões (básica, Sport e Stile) e, já em seu quarto mês de vendas, o modelo assumiu a liderança de seu segmento. Ano após ano, apareciam novidades na linha:

Leia Também:  Nissan Kicks Surf surge com chuveiro portátil, chave-pulseira e mais. Veja vídeo

LEIA MAIS: Confira os 10 carros mais estranhos que se tem notícia até hoje

1999: lançamento da versão Adventure, com decoração fora-de-estrada, suspensão mais alta e pneus de uso misto. Seu sucesso foi tamanho que a linha foi estendida para Idea, Doblò e Strada e virou moda, inaugurando a categoria do “aventureiros”, logo imitada por todos os fabricantes. No mesmo ano estreou a versão 1.0, com câmbio de seis marchas – com apenas 61cv, fracassou;

2001: o estilista italiano Giorgetto Giugiaro retoca as linhas de toda a gama Palio;

2004: outra mudança que alterava principalmente a traseira, também promovida por Giorgetto Giugiaro, com amplas lanternas e um estilo mais parrudo;

2008: com a reestilização da station, a versão Adventure incorporou o “Locker”, um bloqueio eletrônico de diferencial (a tração continuava apenas nas rodas dianteiras);

2012: o modelo teve sua última modificação de estilo;

LEIA MAIS: Por que estamos matando as nossas peruas?

2015: a caminhonete perdeu o nome Palio e passou a ser identificada apenas pelo nome Weekend.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana