conecte-se conosco


Mato Grosso

Saúde registra avanços nos indicadores sociais do Bolsa Família em Mato Grosso

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) divulgou o primeiro relatório de cobertura de atendimento de indivíduos assistidos pelo programa Bolsa Família, do Governo Federal. O documento aponta um crescimento de 4,48% na cobertura de acompanhamento das condicionalidades de saúde em relação ao mesmo período de 2018.

O Programa Bolsa Família na Escola é realizado anualmente nas unidades da rede pública e executado em parceria com as Secretarias Municipais e Estadual de Saúde e de Educação. Atualmente, as métricas têm como base os dados coletados por indivíduo e não mais por núcleos familiares assistidos – como era realizado até o ano de 2017.

A partir de 2018, o acompanhamento das ações executadas passou a ser feito de forma individualizada como forma de melhorar a saúde de crianças menores de sete anos e de mulheres em idade fértil, também com o objetivo de identificar e acompanhar as gestantes.

“Com o objetivo de ampliar a cobertura de acompanhamento para a segunda vigência de 2018, serão considerados os dados individuais registrados no Sistema BFA para o cálculo da cobertura pactuada no indicador e não mais por família assistida”, esclareceu o assistente social e técnico da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, Aparecido Samuel de Castro.

Os serviços ofertados por meio do programa são: vacinação, vigilância alimentar e nutricional e assistência ao pré-natal de gestantes.  

Indicadores positivos

Em 2019, havia 321.557 indíviduos para acompanhamento em Mato Grosso, dos quais a SES-MT acompanhou 249.324 (77,53%). Considerando que a última meta de cobertura foi de 68%, a gestão estadual alcançou a meta.

Em relação ao acompanhamento infantil, no exercício de 2019, o Estado acompanhou 75.161 crianças (66,53%) das quais 99,80% estavam com o calendário vacinal em dia e 96,32% tiveram dados nutricionais coletados. Em relação à localização de gestantes, na 1ª vigência de 2019 foram localizadas 6.024 gestantes. Das gestantes localizadas, 99,88% estavam com o pré-natal em dia e 62,35% tiveram dados nutricionais coletados.

Em relação ao acompanhamento dos beneficiários indígenas, neste ano, o estado do Mato Grosso acompanhou 12.353 indivíduos, o que corresponde a 70,90% do total a ser acompanhado.

Foram acompanhadas 63,95% das crianças indígenas, das quais 99,89% estavam com a vacinação em dia e 98,17% obtiveram dados nutricionais. Com relação às gestantes indígenas localizadas, 99,43% das gestantes apresentaram pré-natal em dia e 85,40% tiveram dados nutricionais coletados.

Em relação ao acompanhamento dos beneficiários quilombolas, o estado do Mato Grosso acompanhou 1.031 indivíduos, o que corresponde a 74,66% do total de beneficiários a serem acompanhados. Foram acompanhadas 56,70% das crianças quilombolas, das quais 100% estavam com a vacinação em dia e 94,94% com dados nutricionais. Com relação às gestantes quilombolas localizadas, 96,15% apresentaram pré-natal em dia e 65,38% tiveram dados nutricionais coletados.

O acompanhamento das condicionalidades de saúde do Programa Bolsa Família é uma importante estratégia de focalização das ações universais de saúde para a parcela mais vulnerável da população.  

Ao longo dos anos, diversas pesquisas evidenciam melhorias nas condições de saúde das famílias acompanhadas periodicamente pelo programa. Foi constatado o aumento em 10,80% nos gastos com alimentos (frutas e vegetais); as despesas com alimentos 6,00% superior em relação às famílias não beneficiárias; o maior gasto e disponibilidade de carne, tubérculos e hortaliças; o aumento significativo de domicílios com segurança alimentar; a melhoria nas condições de saneamento; o aumento da escolaridade materna; a diminuição da prevalência de Baixo Peso ao Nascer; o aumento da proporção de amamentação exclusiva nos seis primeiros meses de vida do bebê; redução da mortalidade infantil em crianças menores de cinco anos, especialmente as mortes decorrentes de doenças relacionadas à pobreza como desnutrição (redução de até 65%), diarreia (redução de até 53%) e por todas outras causas (redução de 17,9%) e a diminuição da quantidade de crianças que nunca receberam nenhuma vacina.

“Os avanços alcançados na cobertura do acompanhamento das condicionalidades demonstram um esforço de integração e amadurecimento dos municípios e principalmente das equipes de Atenção Primária para com as pessoas em situação de pobreza”, conclui Aparecido Samuel de Castro.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Governo de MT entrega mais de duas mil cestas básicas e cobertores às famílias do Pedregal e bairros adjacentes

Publicado


.

Mais de duas mil famílias carentes que moram no Pedregal e bairros adjacentes, em Cuiabá, foram beneficiadas com doações de cestas básicas e cobertores, na manhã quarta-feira (12.08).

A ação faz parte da campanha “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus” e do programa “Aconchego“, ambas criadas e lideradas de forma voluntária pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

A distribuição foi realizada pela secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho e os adjuntos de Assuntos Comunitários da Setasc, Édio Martins; de Direitos Humanos, Salete Morockoski; de Cidadania, Rosineide Porcionato; e de Administração Sistêmica, Rosangela Aparecida Souza.

A empresa Maxima Assessoria prestou o serviço de atendimento móvel de saúde durante as entregas, garantindo suporte, caso alguma pessoa necessitasse.

Rosamaria Carvalho, titular da pasta que executa as ações do Governo do Estado, pontuou a importância da iniciativa para as famílias carentes. 

“Sabemos dessa triste realidade que as famílias vêm passando em decorrência do coronavírus. Por esse motivo a nossa primeira-dama está se mobilizando para arrecadar doações e levar até essas famílias que muitas vezes não tem condições e precisam dessa proteção social”, pontuou. 

O presidente da Associação dos Moradores de Santo Antônio do Pedregal, José Pereira Filho, na oportunidade enfatizou a relevância da ação.

“Estamos agradecidos demais pela ação. O pouco para quem não tem nada é muito. Gostaríamos que outras entidades também tivesse a mesma atitude do Governo do Estado. Qualquer ajuda nesse momento vem em boa hora”, comentou.

A agente de saúde, responsável por fazer o cadastramento das famílias carentes, defendeu a necessidade de ações solidárias, devido ao aumento de famílias na linha de vulnerabilidade e extrema pobreza.

“A população estava precisando muito dessa ajuda. Muitas pessoas estão sem receber nada, neste período de pandemia. O Governo está de parabéns pela iniciativa”, destacou.

O casal Beatriz Eliana de Oliveira e Wender Marcelo Souza, contemplados pelas doações, durante as entregas, relataram as dificuldades enfrentadas neste quadro de pandemia. 

“Na minha casa somente eu trabalho, antes da pandemia eu tinha uma lanchonete, mas agora tive que buscar outras alternativas e estou me virando como posso. Essa cesta vai ajudar muito”, agradeceu Wender.

Desempregada e mãe de cinco filhos, Beatriz Eliana de Oliveira, contou que vive atualmente com apenas o benefício do programa Bolsa Família e muitas vezes no final do mês a situação fica complicada. ” A situação na minha casa está bem difícil, eu só tenho que agradecer ao Governo por essa ajuda”, externou.

Vem Ser Mais Solidário

A Campanha “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus” já está na segunda etapa e tem como meta distribuir mais de 100 mil cestas básicas nesta segunda fase. 

Em pouco mais de dois meses, a ação, que é liderada voluntariamente pela primeira-dama Virginia Mendes, arrecadou mais de R$ 5 milhões em doações, recursos que serão revertidos na compra de mais cestas básicas.

Esses recursos, somados aos investimentos realizados diretamente pelo Governo de Mato Grosso, vão possibilitar a distribuição de aproximadamente 230 mil cestas básicas ao todo, em todo Estado, beneficiando famílias carentes nos 141 municípios, algo em torno de 1,150 milhão de mato-grossenses, tendo em vista que cada cesta é capaz de alimentar uma família com cinco pessoas em média.

Se você quiser ajudar pode doar recursos diretamente na conta bancária especial, aberta exclusivamente para isso: Banco do Brasil, agência 3834-2, conta corrente número 1.042.810-0 (CNPJ 03.507.415/0009-00). Todas as doações serão revertidas para compra de cestas básicas.

Aconchego

O programa “Aconchego”, que já está em sua segunda edição, vai distribuir 200 mil cobertores paras as pessoas mais vulneráveis. No ano passado, foram beneficiadas 100 mil pessoas em todo Estado. E este ano a meta foi dobrada, em razão do aumento de pessoas carentes e em situação de vulnerabilidade social. 

Além dos municípios, os cobertores também serão entregues para moradores de rua, comunidades indígenas, entidades filantrópicas e famílias que se enquadram em situação de extrema vulnerabilidade.

Para o cadastro de atendimento, as instituições, entidades e/ou grupos representativos devem enviar um ofício para o e-mail [email protected], com a lista das pessoas que serão beneficiadas, contendo nome completo, CPF, nome da mãe e Número de Identificação Social (NIS).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Quarta-feira (12): Mato Grosso registra 69.085 casos e 2.264 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (12.08), 69.085 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.264 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. 

Foram registradas 1.941 novas confirmações de coronavírus no Estado. Dos 69.085 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 20.466 estão em monitoramento e 46.355 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 307 internações em UTIs públicas e 279 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 79,42% para UTIs adulto e em 31,56% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (14.470), Várzea Grande (5.523), Rondonópolis (4.276), Lucas do Rio Verde (3.490), Sorriso (3.276), Tangará da Serra (3.037), Sinop (2.517), Primavera do Leste (2.174), Nova Mutum (1.649) e Campo Novo do Parecis (1.339). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Para acessar o Painel Interativo da Covid-19 em Mato Grosso, clique aqui.

O documento ainda aponta que um total de 62.964 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 2.869 amostras em análise laboratorial. 

Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Na última terça-feira (11), o Governo Federal confirmou 3.164.785 casos da Covid-19 no Brasil e 104.201 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 103.026 óbitos e 3.109.630 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou a atualização desta quarta-feira (12).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana