conecte-se conosco


Várzea Grande

Saúde intensifica ações de prevenção ao Sarampo com estratégia de vacinação em bairros

Publicado

Com altíssimo potencial de transmissão, o sarampo é uma doença viral grave, que pode ser fatal. Sua propagação ocorre quando o indivíduo contaminado tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar a contaminação pelo vírus do sarampo é com a vacina tríplice viral. Diante da situação epidemiológica no Brasil, e apesar de Várzea Grande não registrar nenhum caso da doença, foram intensificadas as ações de prevenção na aplicação de vacinas em escolas, bairros, além dos pontos fixos nas unidades de Saúde.

A Campanha de Vacinação contra o sarampo vai até o final do mês de dezembro. Segundo dados da Vigilância em Saúde Municipal, Várzea Grande já atingiu uma cobertura de 80% com a vacina contra o sarampo, em crianças de um ano a menores de dois anos, o preconizado pelo Ministério da Saúde é chegar em 95%.

Esta campanha nacional de vacinação contra o sarampo prevê atualização da vacina tríplice viral em carteira de vacinação de crianças com idade entre 06 meses e menores de 05 anos e adultos jovens com idade entre 20 a 29 anos.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, Relva Cristina Silva de Moura, esta campanha está voltada para essas duas faixas etárias e para atualização da carteira vacinal. “Esta campanha não é voltada para doses extras, mas sim para aquelas pessoas que ainda não se imunizaram contra o sarampo. Por isso, o ideal é levar a carteira de vacinação para que o profissional de saúde verifique se a criança ou adulto estão imunizados contra o sarampo”, detalha, informando ainda que as novas estratégias adotadas busca atender todas as comunidades, principalmente aquelas pessoas que não conseguem procurar uma unidade de saúde durante a semana.

Leia Também:  “Natal Feliz” encerrou a programação com público recorde, mais de 50 mil pessoas nos quatro finais de semana

“Vamos atingir cobertura dentro do recomendado pelo Ministério da Saúde para crianças menores de dois anos. Já a situação vacinal do adulto nos preocupa, principalmente aquele que não tem certeza de ter as duas doses. Fazemos o alerta para estas pessoas. O sarampo tem vacina, que é gratuita e está disponível na rede pública. As unidades estão disponíveis e aplicando as doses, além de diferenciarmos neste mês de dezembro indo com equipes nos bairros, escolas e lugares com grande movimento. É importante que a população adulta verifique o cartão de vacina e os pais vão neste mês de dezembro levar suas crianças aos Postos de Saúde”, destacou o secretário de saúde Diógenes Marcondes.

Além disso, as equipes da atenção primária das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) e Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município fortaleceram a busca ativa nas suas áreas de cobertura. “A única forma de evitar a doença é manter a população vacinada. Por isso, as equipes das unidades farão o rastreamento em busca dos não vacinados, bem como profissionais de saúde e as crianças de 6 a 11 meses que devem tomar a dose extra. Isso inclui a ida em escolas públicas e privadas, instituições de saúde, supermercados, aeroporto, rodoviária, igrejas, rede hoteleira, entre outros. Dessa forma, é possível garantir a cobertura vacinal, mínima de 95%, para as crianças menores de quatro anos e garante que os demais públicos fiquem protegidos contra o sarampo”, desse o secretário Diógenes Marcondes.

Leia Também:  Prefeitura garante regularização fundiária e autoriza projeto para pavimentação asfáltica

Desde o início de dezembro as equipes de saúde de vacinação já percorreram os bairros, Capela do Piçarrão, Novo Mato Grosso, Costa Verde, Residencial Júlio Campos, e aplicou 1.193 doses da vacina de sarampo em crianças e jovens.

Por: Da Redação – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Projeto ambiental de descarte correto do óleo será implementado em 2020 na Rede de Ensino de Várzea Grande

Publicado

O projeto ambiental LEVO (Local de Entrega Voluntária de Óleo), instituído nas escolas de Várzea Grande por meio da Lei municipal 4.466/2019, promulgada em 13 de junho de 2019, terá continuidade nas escolas da rede pública municipal em 2020 e implementado. A informação é do secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis.

O projeto que tem como objetivo destinar adequadamente os resíduos de óleo de cozinha para que sejam utilizados na produção de biodiesel, estabelecendo um novo ciclo de vida para o produto, permitindo que ele volte para o sistema produtivo, foi desenvolvido inicialmente em 14 escolas da rede municipal. Além da coleta feita nas escolas, os alunos também puderam trazer o óleo usado de suas casas para os pontos de coleta.

O projeto é realizado em parceria com a empresa Teoria Verde e a BIOMAVI Reciclagem, com ações de educação ambiental nas escolas e coleta em recipientes de 200 litros. “Nas residências, os alunos acondicionam o óleo usado em garrafas pets e no dia determinado para a coleta, levam o produto para a escola onde ficará armazenado. A empresa coletora destina à unidade escolar 30% do valor comercializado pelo produto a indústria de biodiesel. A Lei prevê este recurso para escola que o destinará os valores recebidos de acordo com as deliberações do Conselho Escolar, que deverá investir em melhorias na própria unidade escolar, tanto na aquisição de equipamentos ou para a melhoria na ambiência escolar”, explicou o coordenador da Educação Ambiental da Educação, Vagner César Barros.

Leia Também:  Prefeitura garante regularização fundiária e autoriza projeto para pavimentação asfáltica

“Ao despejar na pia, no vaso sanitário ou ralo, o resíduo do óleo de cozinha usado acumula-se nas paredes dos canos e retém outros materiais que passam pelo local. Além de entupimentos, pode causar o ‘infarto’ do sistema de esgoto com sérios problemas para manutenção das redes e custos mais altos para fazer consertos e reparos. Os custos do tratamento de água também aumentam e a solução está na consciência e reciclagem do óleo”, alertou o coordenador informando ainda que “A cada litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água. Isso porque suas substâncias não se dissolvem na água e, quando despejadas nos cursos d'água, causam descontrole do oxigênio, mortalidade de peixes e outras espécies. Em contato com o solo, há contaminação, produção de sujeira e poluição ambiental”.

As escolas que participaram do projeto em 2019 foram: EMEB’s Apolônio Frutuoso da Silva, Salvelina Ferreira da Silva, Juvenília Monteiro de Oliveira, Irenice Godoy de Campos Silva, Rita Auxiliadora de Campos, Eliza Maria da Silva, Lenine Póvoas de Campos, Vereador Zeno de Oliveira, Maria de Lourdes Toledo Areias, Ary Leite de Campos, Profº Paulo Freire, Mamed Untar, Júlio Domingos de Campos e EMEB Honorato Pedroso de Barros 

Leia Também:  Saúde intensifica ação de vacinação e teste rápido de doenças sexualmente transmissíveis no Várzea Grande Shopping

1- Locais de Entrega de Óleo do Projeto LEVO em Várzea Grande:

– Várzea Grande Shopping: Av Presidente Artur Bernardes, 43, Centro Sul, Alameda

– Sede da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável: Av da Feb, 2138, Ponte Nova.

Por: Frederico Nogueira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Procon de Várzea Grande alcança altos índices de resolução na defesa do consumidor

Publicado

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Várzea Grande (Procon/VG) alcançou um índice de resolução imediata de atendimento ao consumidor de 61,34%. Dos 4.901 atendimentos realizados, 3.006 foram solucionados de imediato. Um número positivo e demonstração de eficiência do programa, segundo a coordenadora do Procon/VG,Carolina Barbosa.

“O Procon é um órgão auxiliar do Judiciário. Este alto índice de resolução imediata de atendimento ao consumidor significa que estamos trabalhando com eficiência e por consequência diminuindo a demanda de novos processos junto ao Judiciário Mato-grossense. O importante é a população saber que possui um Procon, um programa que defende o direito do consumidor e alcança um alto índice de solução”, avalia a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa.

Outro índice positivo de resolutividade pelo Procon/VG aos problemas enfrentados pelos cidadãos várzea-grandenses é baixo tempo para realização de audiências. “Nossas audiências acontecem dentro de no máximo 15 dias para empresas regionais e 30 dias para empresas de fora do Estado. Enquanto o consumidor espera de 60 a 90 dias para ter uma audiência em outros locais do país”, cita a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa.

O relatório de 2019 do Procon de Várzea Grande ainda demonstra que foram registradas 1.508 audiências, 1.895 reclamações, notificadas 2.408 empresas, e, realizadas 133 fiscalizações. “Quando o consumidor nos procura, é feito inicialmente um atendimento preliminar, diretamente com o fornecedor ou empresa reclamada. Nossos bons índices de resolução estão nesta primeira etapa. Os casos não solucionados de imediato seguem para registro de reclamação. Depois de notificadas algumas dessas reclamações são atendidas pela empresa. E, as que não solucionadas seguem para audiências aqui no Procon/VG”, explica a coordenadora.

Leia Também:  “Natal Feliz” encerrou a programação com público recorde, mais de 50 mil pessoas nos quatro finais de semana

Entre os setores fiscalizados no ano passado, destacam-se os ramos de mercados e de farmácias. Já quanto ao setor mais reclamado em 2019 está o fornecimento de energia elétrica. “Nossa fiscalização possui uma programação anual e atendemos também a denúncias. A intenção é sempre buscar a conciliação para o reparo do dano. O Procon/VG  tem como missão principal equilibrar e harmonizar as relações entre consumidores e fornecedores. Tendo por objetivo elaborar e executar a política de proteção e defesa dos consumidores”, explica Carolina Barbosa.

Nesse entendimento, a coordenadora avalia que o fato do Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CDC) brasileiro ser um dos mais avançados do mundo e estar a 30 anos sendo cobrado efetivamente pelos órgãos de defesa do consumidor, têm ocasionado mudanças no relacionamento entre empresas e consumidores.

“Este ano, o CDC completará 30 anos, e, durante todo esse tempo a estrutura pública de defesa do consumidor tem melhorado a cada dia, com a efetiva atuação dos Procon’s e do próprio Poder Judiciário, que passou a oferecer respostas mais rápidas e efetivas às reclamações dos consumidores. O CDC também auxiliou na mudança de comportamento e consciência do consumidor que hoje são mais exigentes e conhecedores dos seus direitos”, pondera.

Leia Também:  Prefeitura garante regularização fundiária e autoriza projeto para pavimentação asfáltica

Outro serviço ofertado pelo Programa é a Carta de Informações Preliminares (CIP). Enviada a fornecedores e empresas solicitando documentos, contratos e demais informações por escrito, que são negados aos consumidores.

Em 2019, o Procon de Várzea Grande também conquistou sua sede própria, passando a atender no prédio da Procuradoria do Município ao qual é vinculado, na Avenida Castelo Branco, n.º 2.500, Paço Municipal Couto Magalhães. O  atendimento ao público funciona das 8h às 12h e das 14h às 17h no endereço físico, pelo link http://procon.varzeagrande.mt.gov.br/  ou pelos telefones (65) 3692-2476 / (65) 3682-3054.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana