conecte-se conosco


Esportes

São Paulo empata como Athletico pelo Brasileirão

Publicado


O São Paulo empatou em 0 a 0 com o Athletico Paranaense na noite desta quarta-feira (24), no Morumbi, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2021.

Com o resultado, o Tricolor se manteve na 14ª colocação, agora com 42 pontos. No próximo sábado (27), às 21h30, a equipe são-paulina receberá o Sport no Estádio Cícero Pompeu de Toledo na sequência do torneio.

Para encarar os paranaenses, o time não contou com William, Luan, Galeano e Luciano, lesionados, além de Eder (suspenso).

Então, com o retorno de Calleri (cumpriu suspensão), o técnico Rogério Ceni escalou a equipe com Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Miranda e Reinaldo; Nestor, Gabriel Sara e Igor Gomes; Marquinhos, Rigoni e Calleri.

O Tricolor dominou totalmente o primeiro tempo, impôs o ritmo de jogo e finalizou com perigo algumas vezes logo no começo da partida, sendo três vezes com Rigoni. Apesar de ter a bola e arriscar mais, o São Paulo não conseguiu balançar as redes antes do intervalo.

Na volta para a etapa complementar, o treinador são-paulino promoveu duas alterações: Léo e Benitez entraram nas vagas de Reinaldo e Marquinhos.

O São Paulo criou novas oportunidades para tentar derrotar os visitantes, porém, ficou no empate sem gols. 0 x 0.

SÃO PAULO 0 x 0 ATHLETICO PARANAENSE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 24/11/2021 (quarta-feira)
Horário: 21h30

SPFC: Volpi; Igor Vinicius (Orejuela), Arboleda, Miranda e Reinaldo (Léo); Rodrigo Nestor (Vitor Bueno), Gabriel Sara, Igor Gomes e Marquinhos (Benítez); Calleri (Pablo) e Rigoni. Técnico: Rogério Ceni.

CAP: Santos; Pedro Henrique (Zé Ivaldo), Thiago Heleno, Nicolás Hernàndez, Marcinho; Erick, Léo Cittadini (Bissoli); Abner Vinícius (Nicolas); Nikão, Terans (Christian) e Renato Kayser (Pedro Rocha). Técnico Alberto Valentim

Cartão amarelo: Reinaldo, 13/1; Santos, 23/1; Calleri, 28/1; Marcinho, 25/2; Léo, 44/2

Renda: R$ 1.099.010,00; Pagantes: 43.391

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
Quarto Árbitro: Lucas Canetto Bellote (SP)
Analista de Campo: Antonio Rogerio Batista do Prado (SP)
Árbitro de Vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
AVAR: Andre da Silva Bitencourt (RS)
Observador de VAR: Nilson de Souza Monção (RJ)

fonte: http://www.saopaulofc.net/noticias/noticias/campeonato-brasileiro/2021/11/24/sao-paulo-empata-como-athletico-pelo-brasileirao

COMENTE ABAIXO:

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Fluminense perde e vai decidir vaga na Libertadores no Maracanã

Publicado


Jogando fora de casa, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Fluminense foi superado em 2 a 0 pelo Bahia, na tarde deste domingo (05/12), em jogo válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado, o Tricolor segue dependendo apenas de suas próprias forças para carimbar seu passaporte para a Libertadores do ano que vem.

Para isso, o time precisa vencer a Chapecoense na próxima quinta-feira (09/12), às 21h30, no Maracanã. O Time de Guerreiros, que soma 51 pontos na tabela de classificação, contará com o apoio maciço de sua torcida, que já comprou mais de 25 mil ingressos para a partida que encerra a temporada do Flu.

Primeiro tempo

A primeira chance clara de gol surgiu logo no primeiro minuto. Danilo Barcelos cobrou falta na área e Caio Paulista escorou na medida para Fred, que bateu com o pé esquerdo, mas a bola saiu rente à trave. Aos 26, Wellington acertou um lindo lançamento para Samuel Xavier na linha de fundo, o lateral chegou tocando para trás buscando Fred, mas a zaga conseguiu fazer o corte na hora certa. Aos 35 minutos, o árbitro assinalou pênalti para o Bahia. Gilberto cobrou e converteu. O adversário ampliou aos 46, novamente com Gilberto.

Segundo tempo

O Fluminense voltou do vestiário melhor, buscando mais o campo de ataque e por pouco não descontou aos 7 minutos. Martinelli arrancou pelo meio e deixou com Yago, que cortou para dentro e arriscou de longe. O goleiro não conseguiu fazer a defesa e a bola bateu na trave. No lance seguinte, o camisa 20 voltou a chutar de fora da área, mas a bola desta vez saiu por cima do travessão.

Aos 9 minutos foi a vez de Martinelli arriscar. Ele recebeu na intermediária e chutou pelo lado do gol. Aos 14, Cazares cobrou falta na medida para o centro da área e encontrou Luiz Henrique, que cabeceou rente à trave esquerda do goleiro. O Tricolor seguiu pressionando em busca o gol. Aos 28, Cazares cruzou para Fred, que cabeceou de raspão e o goleiro defendeu. Aos 32, após sobra da defesa na entrada da área, Luccas Claro emendou de primeira e a bola saiu em linha de fundo. Aos 44, a bola sobrou para Bobadilla, que chutou com muito estilo, mas a bola desviou na zaga e saiu. Dois minutos depois o paraguaio voltou a oferecer perigo, com um chute da meia-lua que buscava o ângulo e passou raspando.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro – 37ª rodada
05/12/2021, 16h – Fonte Nova

Bahia (2)
Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia (Renan Guedes); Edson (Raniele), Patrcik, Raí (Ronaldo) e Rodriguinho (Juninho Capixaba); Rossi e Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira

Fluminense (0)
Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Wellington (Lucca), André (Martinelli) e Yago Felipe; Caio Paulista (Cazares), Luiz Henrique (Matheus Ferraz) e Fred (Bobadilla). Técnico: Marcão

Gols: Gilberto (38′ e 46′ 1T)

Cartões amarelos: Gilberto, Juninho Capixaba (BAH); Luccas Claro, Wellington, Yago Felipe, Fred, Bobadilla (FLU)

Cartões vermelhos: Rossi (BAH); Manoel (FLU)

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA/SP), auxiliado por Neuza Ines Back (FIFA-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Fotos: Lucas Merçon/FFC
fonte: https://www.fluminense.com.br/noticia/fluminense-perde-e-vai-decidir-vaga-na-libertadores-no-maracana

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

Esportes

Com a Massa e com a taça

Publicado


E o Galo? O Galo Ganhou! Diante do Mineirão lotado, o Atlético venceu o Red Bull Bragantino por 4 a 3 na tarde deste domingo, dia 5, em partida válida pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Jogo marcou a entrega do troféu de Campeão Brasileiro, que foi levado até o campo pelo ídolo e autor do gol do título Brasileiro de 1971, Dadá Maravilha.
Os 61.573 presentes estabeleceram um novo recorde de público no novo Mineirão e puderam assistir o show do artista português Pete Tha Zouk, um dos DJ mais consagrados da Europa. Houve, também, um mosaico especial, show pirotécnico, distribuição de estrelas amarelas, homenagem a Atleticanos ausentes e também a ex-atletas dos times de 1971, 1977, 1980, 1985 e 1999, que entraram em campo pouco antes do início da partida.
O jogo
As equipes começaram a partida se estudando e trocando passes curtos. A primeira oportunidade foi do time de Bragança, após o cruzamento de Jadsom desviar na defesa e quase enganar o goleiro Everson.
Na primeira boa chance do Galo, aos 20 minutos, Keno avançou pelo meio com espaço deixado pela marcação. O atacante bateu colocado para abrir o marcador. 1 a 0!
O time visitante chegou ao empate com Ytalo. O jogador completou rebote de Everson para igualar o placar.
Segunda etapa
No primeiro minuto da etapa complementar, o Bragantino virou o jogo. Após cobrança de escanteio, Artur pegou de primeira para fazer o segundo gol dos visitantes.
Não demorou para o Galo buscar o empate. Aos 6 minutos, Keno arrancou em velocidade pela esquerda e rolou para Zaracho estufar a rede do goleiro Cleiton.
Por pouco a virada não veio em uma bomba de Allan de fora da área. A bola, caprichosamente, explodiu na trave.
Aos 32 minutos, Savarino não desperdiçou. Zaracho recebeu de Hulk e cruzou forte para o venezuelano completar de cabeça para o fundo do barbante. Galo 3 a 2!
O artilheiro o Brasileirão também deixou o dele. Hulk recebeu na intermediária, ganhou do zagueiro no jogo de corpo e, frente a frente com o goleiro, deu uma cavadinha para marcar o 19° gol no torneio.
A massa entoava o grito de “bicampeão” a plenos pulmões, quando o Bragantino descontou com Artur. Não fez diferença. O Galo ganhou mais uma e fez a festa de campeão diante da torcida mais engajada do Brasil.
FICHA TÉCNICA
Atlético 4 X 3 Red Bull Bragantino
Competição: Campeonato Brasileiro
Rodada: 37
Data: 05/12/2021
Estádio: Mineirão – (MG)
Público: 61.573
Renda: R$ 8.818.854,25
Gols: Keno – 20′ 1° tempo; Zaracho 7′, Savarino 33′, Hulk 43′ – 2° tempo (Atlético) – Ytalo 39′ – 1° tempo; Artur 2′ e 55′ – 2° tempo (Red Bull Bragantino)
Atlético: Everson; Mariano, Nathan Silva (Réver), Alonso, Arana, Tchê Tchê (Allan), Jair (Allan Franco), Zaracho, Nathan (Savarino), Keno e Diego Costa (Hulk).
Técnico: Cuca
Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Natan, Luan Cândido, Jadsom, Emi Martínez (Tubarão), Artur, Helinho, Ytalo (Praxedes) e Cuello (Alerrandro).
Técnico: Maurício Barbieri
Cartões amarelos: Hulk (Atlético); Artur e Helinho (Bragantino)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques FIFA PR
Árbitro Assistente 1: Bruno Boschilia FIFA PR
Árbitro Assistente 2: Sidmar dos Santos Meurer AB PR
Quarto Árbitro: Savio Pereira Sampaio AB DF
Árbitro de Vídeo: Wagner Reway VAR-FIFA PB
AVAR: Oberto da Silva Santos AB PB
Observador de VAR: Cleidy Mary dos Santos Nunes Ribeiro CBF SC
fonte: https://atletico.com.br/noticias/com-a-massa-e-com-a-taca

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana