conecte-se conosco


Nacional

São Paulo anuncia plano de reabertura das escolas; veja quando pode acontecer

Publicado


source
Doria anuncia em coletiva no Planácio dos Bandeirantes a volta às aulas presenciais em São Paulo
Divulgação/Governo de SP

Doria anuncia em coletiva no Planácio dos Bandeirantes a volta às aulas presenciais em São Paulo

O governo de São Paulo anunciou hoje (23) o calendário de retorno às aulas presenciais em todo o estado das escolas públicas (estaduais e municipais) e particulares, suspensas desde março por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).  O conteúdo está sendo lecionado de forma remota desde abril.

Doria (PSDB) informou que a volta às aulas será gradativa e respeitando as etapas do  Plano São Paulo de retomada econômica e de flexibilização das medidas de isolamento social.

O plano prevê rodízio de estudantes e uma combinação de aulas presenciais com manutenção do ensino à distância.

As unidades escolares só terão permissão para reabrirem quando todas as cidades do estado estiverem na fase amarela do plano de flexibilização definido pela gestão.

“Construímos um plano com protocolos bem definidos, com distanciamento social, monitoramento de saúde dos alunos, higiene pessoal e dos ambientes escolares para garantir essa segurança”, disse Doria.

O retorno será dividido por etapas. Após 28 dias dentro da fase amarela do Plano São Paulo, as escolas poderão reabrir com 35% dos alunos. Na etapa seguinte, o público presencial será de 70%. Na última fase o retorno total será liberado.

Atualmente, as aulas das escolas estaduais estão sendo transmitidas por meio do aplicativo Centro de Mídias SP (CMSP) e dos canais digitais 2.2 – TV Univesp e 2.3 – TV Educação. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, a pasta arca com os custos dos planos móveis de internet para que alunos e professores tenham acesso ao conteúdo.

Em atualização, aguarde novas informações

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

São Paulo: Covas tem 57%, e Boulos, 43% dos votos válidos

Publicado


source
Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB)
Divulgação

Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB)

De acordo com o levantamento do IBOPE, o prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) aparece com 57% das intenções de votos válidos, excluindo brancos, nulos e indecisos, neste sábado, 28, véspera do segundo turno da eleição municipal . O candidato Guilherme Boulos (PSOL) aparece com 43%.

De acordo com a Folha de S. Paulo, os índices são os mesmos do levantamento anterior, divulgado na última quarta-feira, 25. Considerando os votos totais, o tucano aparece com 48% das intenções de voto, que também é o mesmo índice do levantamento anterior, Boulos registra 36%, oscilando negativamente um ponto. 14% dos entrevistados disseram que vão votar branco ou nulo. 3% não souberam responder, um ponto abaixo da pesquisa anterior.

A pesquisa do Ibope ouviu 1.204 eleitores nos dias 27 e 28 de novembro e foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e está registrada na Justiça Eleitoral sob o número SP-02990/2020.

Continue lendo

Nacional

Rio de Janeiro: Paes 68%, Crivella 32%

Publicado


source
Marcelo Crivella e Eduardo Paes
Reprodução/redes sociais

Marcelo Crivella e Eduardo Paes

O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) mantém larga vantagem nas pesquisas para o segundo turno da eleição municipal no Rio de Janeiro. De acordo com o Datafolha , Paes tem 68% das intenções de votos, enquanto Marcelo Crivella (Republicanos), tem 32%. Os indecisos, que ainda podem mudar de voto, são 4%, brancos e nulos representam 16%. Para virar o cenário, Crivella precisaria atrair esses votos e conquistar eleitores do adversário.

As porcentagens dos dois candidatos apontam para os votos válidos, que excluem os brancos e nulos da contagem, assim como a Justiça Eleitoral faz na contabilização da eleição.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o cenário é de estabilidade desde o início do segundo turno. A vantagem de Paes sobre Crivella recuou de 32 pontos percentuais, há nove dias, para 26. É uma oscilação dentro da margem de erro, considerando as intenções de votos dos dois candidatos. A margem de virada de última hora segue improvável, já que apenas 7% dos eleitores de Paes afirmam que ainda podem mudar o voto.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento do Datafolha, feito pela Folha de S. Paulo em parceria com a Rede Globo, entrevistou 1.768 eleitores da capital carioca entre os dias nos dias 27 e 28 de novembro. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número RJ-07737/2020.

– Informações da Folha de S. Paulo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana