conecte-se conosco


Nacional

Santa Catarina: casos de Covid-19 em crianças cresce 200% em julho, diz estudo

Publicado


source
crianças
EBC/ARQUIVO

A prefeitura do Rio de Janeiro autorizou, no dia 20 de julho, o retorno às atividades presenciais nas escolas privadas a partir do dia 3 de agosto


Um estudo desenvolvido pelo Núcleo de Estudos de Economia Catarinense (Necat) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) identificou que houve um crescimento de 200% no número de novos casos do novo coronavírus (Sars-cov-2) entre crianças e adolescentes no mês de julho no estado. 


A pesquisa foi publicada na segunda-feira (3) e apresentou que o aumento de novos casos em julho foi maior entre 0 e 19 anos e em idosos entre 60 e 79 anos. Segundo o coordenador do Núcleo, professor Lauro Mattei, a velocidade acelerada do contágio entre crianças não existia nos meses passados, conforme declarações veículadas no G1 .

O percentual de novos casos da doença é alto em todas as faixas etárias, mas, entre as crianças há um grau elevado e inesperado, figurando com alta que deixa este grupo próximo ao índice de novos casos em idosos.

Os novos casos de Covid-19 em crianças de 0 a 9 anos foi de 735 em 2 de julho para 2.250 em 30 de julho, em números absolutos. E de 2.250 em 30 de julho, na faixa etária entre 10 e 19 anos. O professor destca o mês de julho, pois neste período houve o aumento da média de casos por dia, em Santa Catarina, que faz com que o estado permaneça em ritmo acelerado de contaminação.

Santa Catarina tem  88.889 mil casos confirmados de coronavírus, com 1.196 mortes , segundo dados recentes do governo do estado. A rede pública do estado está com 82,1% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiava) ocupados. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Perfis de redes sociais que atacaram Michelle Bolsonaro estão sob investigação

Publicado


source
Michelle usando máscara de proteção
Marcos Corrêa/PR

Primeira-dama Michelle Bolsonaro

A Polícia Civil de São Paulo está investigando cerca de 250 perfis do Twitter e do Instagram que tiveram participação em uma série de ataques contra a primeira-dama, Michelle Bolsonaro , neste ano.

Os boatos sobre um possível relacionamento amoroso entre ela e o ex-ministro Osmar Terra fizeram com que Michelle sofresse uma série de xingamentos nas redes sociais.

Na última quinta-feira (24), a primeira-dama solicitou ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), em São Paulo, o  prosseguimento das investigações – abertas em abril – que têm o objetivo de identificar os donos desses perfis.

A ida de Michelle ao departamento provocou algumas informações desencontradas, como sobre um suposto pedido de censura à música da banda Detonautas .

De acordo com a Folha de S. Paulo, em seu depoimento à polícia, Michelle negou envolvimento amoroso com o deputado federal pelo MDB do Rio Grande do Sul e disse se tratar de uma mentira que a ofende “como esposa, mulher e mãe”.

Ainda segundo o jornal, ela completou dizendo ter ficado extremamente abalada com a série de ataques, que tiveram inclusive repercussão negativa no âmbito familiar.

Segundo Michelle, o estopim das insinuações foi uma publicação na revista IstoÉ, que falava sobre o “esforço de Bolsonaro para vigiar a mulher de perto”, o que, conforme a primeira-dama, levava o leitor a crer em um possível romance com o ex-ministro.

“A falaciosa notícia propalada […] ganhou espaço na internet, ocasionando um sem número de ofensas e piadas infames em redes sociais envolvendo a declarante, colocando em xeque sua fidelidade, integridade, correção e decoro”, diz trecho do depoimento de Michelle.

Defesa

O advogado da vítima afirmou que ela irá decidir quais medidas tomar somente quando ter em mãos a lista dos suspeitos: “A primeira-dama vai ser optar por processar essas pessoas ou, quem se desculpar e retificar o que disse, ou tirar o post ofensivo, ela pode deixar de processar”, afirmou.

Ainda conforme as informações do jornal, o advogado concluiu dizendo que a primeira-dama também apresentou uma notícia-crime contra o jornalista responsável pela reportagem mencionada, e ainda move ação por danos morais.

Continue lendo

Nacional

Eleições: Dois em cada cinco candidatos dizem não ter bens

Publicado


source
urna
Reprodução: O Dia

Cerca de 2% dos candidatos dizem ter mais de R$ 1 milhão.

Segundo dados disponibilizados pelos órgãos públicos, dois em cada cinco (39%) candidatos nas eleições municipais de 2020 diz não possuir nenhum bem. Tal percentual representa 212.029 dos candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Os dados foram levantados pelo G1 .

A quantidade de candidatos que não possuem bens é maior do que a da última eleição, quando 36% dos postulantes aos cargos disseram não ter nada.  Deste total, 41% são candidatos ao cargo de vereador, 19% ao de vice-prefeito e 11% aos de prefeito.

Por outro lado, a quantidade de candidatos que declaram ter mais de R$ 1 milhão em bens se manteve estável em 2%, o que corresponde a 12.977.  No caso dos milionários, a maioria é postulante aos cargos de prefeito, com 18%. Apenas 2% estão em busca de uma cadeira nas Câmaras municipais.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana