conecte-se conosco


Turismo

Saiba o que fazer em Cananéia, a primeira vila fundada no Brasil

Publicado

Cananéia foi a primeira cidade fundada no Brasil. Localizada no extremo sul do Litoral Paulista, a 271 km de distância da capital do estado, o local é reconhecido como Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO e foi apontado pela revista americana Condé Nast Traveler como o melhor roteiro ecológico do mundo.

Leia também: Como aproveitar o verão em Cananéia, um paraíso ecológico

cananéia arrow-options
Márcio Masulino

A primeira vila do Brasil mantém preservada suas construções coloniais.

O destino é repleto de lendas, fauna, flora e compreende quatro ecossistemas: mangues, dunas, restingas e a Mata Atlântica. Com essa diversidade de paisagens não é surpresa que a cidade tenha um vasto número de passeios que encantam os turistas. Para te ajudar a decidir  o que fazer em Cananéia  e como planejar a viagem, o iG Turismo montou um roteiro com opções de:

Como chegar a Cananéia?

A cidade de Cananéia pode ser acessada por dois pontos: saindo de São Paulo o turista que optar pelo transporte de carro particular demorará cerca de 4 horas para fazer o trajeto (considerando que saia do centro); e saindo de Curitiba, no Paraná, são 243 km de distância e pouco mais de 3 horas de percurso.

Caso você opte por uma excursão com amigos, é necessária uma autorização da prefeitura local. Micro-ônibus, vans, kombis e veículos de lotação precisam pagar tarifas de entrada na cidade com antecedência mínima de 04 dias da viagem. Clique aqui e saiba todos os documentos exigidos. 

O que fazer em Cananéia?

Ninguém melhor para falar dos atrativos de uma cidade do que um morador. O blogueiro Caio Mathais, do instagram @omochileirobr, vive em Cananéia e passou uma lista de o que fazer em Cananéia, sugerindo lugares bacanas e nem sempre explorados pelos turistas. Veja abaixo:

Praia do Pereirinha

Ver essa foto no Instagram

Um bando de Golfinhos fazendo a festa na barra de Cananéia.

Uma publicação compartilhada por CAIO|Travel|Gastronomy|Events (@omochileirobr) em 2 de Jan, 2018 às 5:32 PST

Um dos passeios mais comuns da cidade é a visitação à Praia do Pereirinha . Por lá os viajantes tem a oportunidade de ver os botos e golfinhos e fazer mergulho. O custo da aventura é de R$ 40.

Praia do Marujá (Ilha do Cardoso)

praia do marujá arrow-options
Reprodução/ Prefeitura de Cananéia

A vila de Marujá é pouco visitada entre os turistas que estão em Cananéia

Também conhecida como praia Marujá, o lugar é paradisíaco e deserto. Não é um passeio muito comum pela região, segundo Caio, mas vale a pena. Muitos golfinhos aparecem por lá e abrilhantam ainda mais o cenário. O acesso é feito de barco e cada pessoa vai gastar em média R$ 120 para o dia inteiro.

Leia também: Cinco lugares no Brasil para ver golfinhos bem de perto

Ilha do Bom Abrigo

ilha do bom abrigo arrow-options
Reprodução/ instagram @omochileirobr

A ilha do Bom Abrigo é um dos destinos preferidos do blogueiro Caio, morador de Cananéia

“É o passeio mais bonito, água verde cristalina, totalmente paradisíaco, dá para ver as tartarugas, peixes e tem um farol, porém é proibido pela marinha a sabida, mas como não há fiscalização todos sobem”, explica o blogueiro. Visitar essa obra prima da natureza custa em torno de R$100 o dia inteiro. Quem visita o local garante que a experiência é única e exclusiva. 

Vila Fantasma (Ararapira) e Ariri

ararapira arrow-options
Reprodução

A vila de Ararapira também é conhecida como “vila fantasma” e os passeios até lá são organizados pela prefeitura de Ilha Comprida

Na divisa de São Paulo com o Paraná encontra-se o vilarejo de Ararapira, conhecida também como Vila Fantasma. Inabitado desde a virada do século, o local tem algumas casas, uma igreja do século 18, um cemitério e uma cadeia. Pelo mistério que envolve o êxodo dos moradores, o vilarejo se tornou ponto turístico e a visitação guiada é feita pela Prefeitura de Ilha Comprida.

Em Ariri o turista pode encontrar trilhas, passeios de barco, cachoeiras e muita floresta. A vila é bem pequena, mas tem um sistema hoteleiro de qualidade e restaurantes muito bons. Conhecer os dois pontos sai por R$ 140 o dia.

Pontal de Leste

praia de leste arrow-options
Reprodução/ TripAdvisor

Praia de leste é um dos destinos procurados por quem conhece a Cananéia

A praia de Leste, na divisa com o Paraná, também é um passeio que vale a pena explorar. Assim como outros pontos turísticos da cidade, é preciso pagar uma taxa para acessar. Nesse caso, R$ 140 por pessoa. 

Praia do Boqueirão Sul

praia boqueirão do sul arrow-options
reprodução/ prefeitura de ilha comprida

A praia do boqueirão sul é a mais visitada pelos turistas de Cananéia

Ilha Comprida é uma praia próxima de Cananéia e o passeio mais comum é a visitação à praia do boqueirão sul. Para acessar o turista precisa pegar uma balsa na Av. Beira Mar e seguir até o destino na cidade visinha.

Roteiro das cachoeiras

Tanto o Caio quanto a prefeitura de Cananéia indicam o roteiro das cachoeiras aos viajantes. A cidade tem quatro quedas d’água principais: Cachoeira Grande, Cachoeira do Mandira, Rio das Minas e do Pitu. O acesso a todas elas é um pouco complicado, tirando a Cachoeira Grande, que precisa de barco, todas as outras precisam de balsa para chegar ao destino. Um famoso barqueiro da cidade é o Guinho que atende praticamente todos os passeios principais.

A lista sobre o que fazer em Cananéia é extensa. Abaixo, outros pontos turísticos indicados na seção de turismo da prefeitura da cidade:

  • Conjunto de casários históricos;
  • Igreja de São João Batista;
  • Centro de Exposições;
  • Obelisco e canhões;
  • A figueira de Cananéia;
  • Morro São João e a trilha do mirante;
  • Gruta de Nossa Senhora de Fátima;
  • Pier Municipal;
  • Argolões de bronze

Onde comer em Cananéia?

A cidade tem 12 restaurantes com variados cardápios que vão desde frutos do mar a pizzaria e comida local. Existem apenas dois bares/ cafés no vilarejo. Confira a lista abaixo:

Bistrô Via Maria
Rua: Jair de Melo Viana, 106
(13) 9713-0038 – www.viamaria.com.br

Restaurante Bacharel
Av. Independência, 835
(13) 3851 1182 – www.cananeiatur.com/bacharel

Restaurante Rancho das Ostras
Km 11,5 da Estrada do Ariri (próximo ao Quilombo Mandira)
www.ranchodaostra.cananeiatur.com

Restaurante Maresia
Av. Miguel de Araujo, 213 – Porto Cubatão
(13) 3851 6212 – (13) 3851 6263

Restaurante Porto Camarão
Av. Independência  nº 661
(13) 3851-3994 – (13) 3851-3694

Restaurante Naguissa do Silêncio
Av. Wilson Barbosa  nº 401 –  Retiro das Caravelas
(13) 3851-1341

Restaurante Caiçara
Praça Martim Afonso de Souza  nº 42   Centro
(13) 3851-1174

Hotel Marina Clube de Pesca Cananéia
R. João Maciel – Porto Cubatão
(13) 3851-6117 / 3851-6118 / 3851-6143

Restaurante Sambaqui
R. Tales Bernardes, 166 – Centro
(13) 3851-0313

Pizzaria Dom Sebastiano
Rua do Tananã, próximo a Rotatória
Tel: (13) 3851-3216

O Ponto das Ostras
R. Pero Lopes, 125 – Cananéia – SP

Bares e Caffes

Bar Cananoá
Rua Coronel Pedro Arbues, 25 – Centro – Cananéia – SP
Tel: (13) 9724-0440

Pont’s Caffe
Av. Beira-Mar, 71 (Centro)
(13) 3851-1262
Horário: 2ª/3ª e 5ª 16h/22h, 6ª 16h/0h sáb12h/0h dom 12h/23h

Leia também: Conheça Ilha Comprida, 72 km de praias, dunas e natureza preservada

Onde se hospedar?

A rede hoteleira de Cananéia é extensa e conta com 41 locais que incluem campings, hotéis e pousadas. A lista de lugares recomendados e cadastrados na prefeitura estão neste link

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Avenida Paulista faz 130 anos como polo da cultura mundial em São Paulo

Publicado


source
A avenida mais importante da capital completa 130 anos
Reprodução/Facebook

A avenida mais importante da capital completa 130 anos

Uma das principais atrações de São Paulo, a Avenida Paulista completa 130 anos de existência nesta quarta-feira (8) e ainda preserva alguns casarões que foram levantados na época de ouro do café. A avenida, que hoje tem 2,8 km de extensão, foi inaugurada em 1891, por iniciativa do engenheiro Joaquim Eugênio de Lima, e está localizada no limite entre as zonas Centro-Sul, Central e Oeste, uma das regiões mais elevadas da cidade – chamada Espigão da Paulista.

A Paulista tem uma importância econômica inegável, mas também é um polo cultural de suma importância para a cidade que atrai tanto os turistas quanto os próprios paulistanos que gostam de estar em contato com as belezas e com a cultura da capital.

Entre esses pontos-chave, a Casa das Rosas, número 37, é um destaques por preservar a arquitetura no estilo clássico francês e hoje se dedica a diversas atividades culturais com foco em literatura e poesia, principalmente. Esse é um dos edifícios remanescentes da época da característica ocupação inicial de uma das principais vias da cidade.

Além dela, a Japan House São Paulo, por sua vez, fica no número 52 e é uma referência enquanto centro cultural dedicado à gastronomia tradicional japonesa e a cultura contemporânea do país asiático. Criada pelo governo japonês, o local tem um ambiente equilibrado, inovador e diferenciado, algo que transmite hospitalidade e inovação, oferece lazer e é parte ativa do dia a dia de diversas pessoas.  

Também há o famoso Sesc Avenida Paulista, número 119, é um centro de cultura e lazer que pertence à instituição brasileira privada Serviço Social do Comércio. O prédio abrigou a administração do SESC de 1978 a 2005, ficou oito anos em reforma e depois reabriu para receber o público. Já o MASP praticamente dispensa comentários. Localizado no número 1578, o Museu de arte de São Paulo é referência em cultura e um dos pontos mais importantes desse setor para a capital.

Celebração

Em vista desses e de outros atributos que cercam a avenida mais famosa de São Paulo, as instituições da Paulista Cultural, uma iniciativa que celebra o potencial artístico da Paulista, realizam uma homenagem a este marco da cidade no aniversário de 130 anos. Foram reunidas sete instituições: Casa das Rosas, Centro Cultural Fiesp, IMS Paulista, Itaú Cultural, Japan House São Paulo, MASP e Sesc Avenida Paulista. A programação vai até dia 12 de dezembro. 

Nesta quarta, 8, a Associação Paulista Viva preparou três grandes eventos:

  • Às 11h  tará a entrega da revitalização de um trecho da Avenida, que contará com a presença do Prefeito da cidade
  • Nessa mesma ocasião, às 11h, haverá o lançamento dos protótipos de uma lixeira inspirada no design do MASP e uma bituqueira para teste
  • Às 19h, será feita uma sessão beneficente do filme “Casa Gucci” no Cine Marquise do Conjunto Nacional, e parte da renda da bilheteria será revertida ao Instituto Jô Clemente (antiga APAE-SP)

Abaixo segue a programação estendida até o dia 12 com tudo que foi preparado para celebrar a avenida mais famosa e mais importante da capital.

Dia 9/12, quinta-feira.

  • Sesc Avenida Paulista 
  • Plantando a partir de alimentos
  • Oficina on-line de horta caseira

A partir dos talos de cenoura, beterraba, alho poró, batatas, inhame, maracujá, dentes de alho, tampinha da cebola, chuchu e muito mais, veremos que é possível começar um cultivo diverso de novos alimentos. Serão apresentados métodos de reaproveitamento de partes dos vegetais que temos na cozinha para iniciarmos uma horta caseira.

Com ArboreSer, coletivo que tem como eixo central ações baseadas nos princípios da Agroecologia e Permacultura.

  • Horário: das 19h às 21h30.
  • Evento online com inscrição prévia em: inscricoes.sescsp.org.br
  • 40 vagas
  • Classificação indicativa: a partir de 18 anos
  • Grátis  

Dia 10/12, sexta-feira.

Centro Cultural Fiesp

  • Era Uma Vez o Moderno [1910-1944]
  • Exposição presencial

A exposição Era Uma vez o Moderno [1910-1944] é uma parceria do Centro Cultural Fiesp (CCF) e o Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB/USP). A mostra reúne diários, cartas, manuscritos, fotos e obras dos artistas e intelectuais, que fizeram parte das iniciativas em torno da implantação de uma arte moderna no Brasil. Com mais de 300 obras e documentos, a mostra fará o público revisitar três décadas dessa história e, em especial, conhecer as produções dos autores e pensadores que participaram da Semana de Arte Moderna, em 1922.

  • Visitação presencial: de 10.12.2021 até 29.5.2022
  • Horário: de quarta a domingo, das 11h às 20h.
  • Endereço: Av. Paulista, 1313.
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

Sesc Avenida Paulista

  • Retratinhos do feed para a parede
  • Curso on-line

Que tal pegar uma foto do seu feed e transformá-la numa peça para parede de sua casa? O curso propõe criar um retratinho em três dimensões com modelagem em cerâmica fria e é um convite para explorar técnicas e combinar expressões, tomando como ponto de partida uma fotografia.

Integrando o projeto Ô Lá em Casa, a atividade propõe uma brincadeira com a imagem escolhida por meio de ilustração, modelagem e pintura. Um fazer artístico que nos coloca diante de processos digitais e analógicos e nos leva, de maneira divertida e prazerosa, a imortalizar olhares, retratando pessoas queridas, lugares, momentos, animais ou, por que não, uma selfie.

  • Curso on-line: de 10.12 até 12.12.2021
  • Horário: de quarta a sexta, das 19h às 21h.
  • Evento online com inscrição prévia em: inscricoes.sescsp.org.br
  • 30 vagas
  • Classificação indicativa: a partir de 18 anos
  • Grátis

Sesc Avenida Paulista

  • Literaturas Surdas: Livros e Línguas de Sinais
  • Intervenção on-line

Para celebrar a recepção de livros, bem como a criação de um setor que agrupe títulos com temáticas ligadas à Surdez, Libras, Línguas de Sinais e as autoras e autores surdes, a equipe do LiteraSurda propõe a criação de um vídeo para apresentar os títulos adquiridos, bem como convidar a comunidade surda para conhecer a nova seção da Biblioteca que abrigou o projeto LiteraSurda nos anos de 2018-2019.

Leia Também

A atividade integra a Semana Modos de Acessar, ação em rede do Sesc São Paulo que acontece anualmente de 3 a 10 de dezembro e enfatiza o estímulo à participação ativa das pessoas com deficiência nas programações culturais e socioeducativas, além de abordar temas relacionados à educação e às tecnologias assistivas, às barreiras, às atitudes inclusivas, aos direitos sociais e à cidadania.

Leia Também

  • Horário: das 19h às 21h30
  • Intervenção on-line no Instagram do Sesc Avenida Paulista.
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

Dia 11/12, sábado

Itaú Cultural

  • Tunga: conjunções magnéticas
  • Exposição presencial

Com aproximadamente 300 obras, a exposição, que abre para o público às 11h, do dia 11, tem curadoria de Paulo Venancio Filho e celebra a produção artística de Tunga (1952-2016), figura emblemática das artes visuais do país. A diversidade de suportes, como desenhos, esculturas, objetos, instalações, vídeos e performances revela os múltiplos interesses de Tunga, que percorria diferentes áreas do conhecimento, como literatura, matemática, arte e filosofia. O artista explorou materiais como ímãs, vidro, feltro, borracha, dentes e ossos. Além do Itaú Cultural, a mostra estende-se para o espaço do Instituto Tomie Ohtake, que exibe duas obras de grandes dimensões.

  • Visitação presencial: de 11 de dezembro 2021 a 10 de abril de 2022
  • Horário: de terça a domingo, das 11h às 19h.
  • Endereço: Av. Paulista, 149
  • Classificação indicativa: 12 anos
  • Grátis
  • Instituto Tomie Ohtake: Av. Faria Lima 201 – Complexo Aché Cultural. Entrada pela Rua Coropés, 88, Pinheiros, São Paulo. 

Dia 12/12, domingo.

Japan House São Paulo

  • Bingo da JHSP
  • Brincadeira infantil presencial

Como parte das comemorações do aniversário da Avenida Paulista, a Japan House São Paulo promoverá um bingo presencial, no qual as crianças terão a oportunidade de conhecer e se familiarizar com palavras, objetos e conceitos da cultura japonesa de forma lúdica e divertida. Desenvolvida pela equipe do Educativo da instituição, a atividade presencial conta com o apoio da Pilot Pen.

  • Horários: 11h, 14h30 e 16h30.
  • Duração: 50 minutos cada sessão
  • Atividade presencial
  • Senhas disponíveis para retirada na recepção 1h antes de cada atividade (vagas limitadas)
  • Endereço: Av. Paulista, 52
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

Casa das Rosas

  • Ações Lúdicas
  • Brincadeira infantil presencial

Crianças e familiares são convidados a participar de divertidas atividades educativas no Jardim da Casa das Rosas, voltadas à poesia e ao tema do patrimônio cultural. O objetivo é apreciar poemas “pescados” durante brincadeira na fonte no jardim e refletir sobre a Casa das Rosas e a história de São Paulo por meio de um jogo da memória.

  • Horário: das 10h às 12h.
  • Evento presencial no Jardim do Museu sem necessidade de inscrição prévia
  • Endereço: Av. Paulista, 37
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

Casa das Rosas

  • Presepe: História de Natal
  • Sarau presencial e on-line

Esta apresentação proporcionará um verdadeiro sarau natalino a partir de contos, poemas e canções. Guimarães Rosa, Mário de Andrade, Mário Quintana e Manuel Bandeira passeiam pelo presépio de acordes e palavras deste natal brasileiro. Nesta atividade, o grupo Canto Livro será formado por Jean Garfunkel (voz e violão), Pratinha Saraiva (flauta e bandolim) e a Juliana Rizzo (voz e narração).

  • Horário: das 14h às 15h.
  • Evento presencial no Jardim do Museu sem necessidade de inscrição prévia
  • Endereço: Av. Paulista, 37
  • A atividade também será transmitida pelo canal de YouTube da Casa das Rosas
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

Casa das Rosas

  • Canta a Poesia: Coral da Casa das Rosas
  • Apresentação musical presencial

Esta apresentação permitirá ao público rever, após um período no qual o grupo deixou saudades, o Coral da Casa das Rosas. Com o projeto “Canta a poesia”, o grupo interpreta a musicalização de poemas de autores brasileiros consagrados e de poetas menos conhecidos.

  • Horário: das 16h às 17h
  • Apresentação presencial no Jardim do Museu sem necessidade de inscrição prévia para assistir
  • Endereço: Av. Paulista, 37
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

MASP

  • Oficina da Comuna
  • Atividade presencial

Inspirada pela estética dos burgos medievais e paisagens da cidade de São Paulo, a oficina ministrada pelo coletivo Revistacomando propõe um exercício de criação a partir de um jogo de matrizes xilográficas, unindo elementos das cidades modernas e antigas. Os participantes irão compor sua própria comuna (termo utilizado na Idade Média para as cidades que conquistaram a emancipação do seu território), utilizando um conjunto de peças modulares que possibilitam uma infinidade de cenários na impressão de xilogravuras – elas poderão ser levadas para casa ao final da atividade.

O MASP terá entrada gratuita durante todo o domingo, das 10h às 18h (entrada até às 17h30) mediante agendamento online pelo link masp.org.br/ingressos. As exposições em cartaz são: Sala de vídeo: Dominique Gonzalez-Foerster, Ione Saldanha: a cidade inventada, Acervo em Transformação: doações recentes, Conceição dos Bugres: tudo é da natureza do mundo, Gertrudes Altschul: filigrana, Maria Martins: desejo imaginante e Acervo em Transformação, a mostra de longa duração do museu.

  • Horário: das 10h30 às 16h30.
  • Oficina presencial: é necessário retirar uma pulseira de identificação na recepção do MASP, atividade por ordem de chegada.
  • Capacidade de participantes: oficina rotativa sem limites estabelecidos.
  • Endereço: Av. Paulista, 1578
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis

O MASP terá entrada gratuita durante todo o domingo, 12.12, das 10h às 18h (entrada até às 17h30) mediante agendamento online pelo link .

Sesc Avenida Paulista

  • Performance presencial

Intervenção de dança em que os performers vestidos de agasalhos coloridos e utilizando máscaras de grama artificial, se colocam em um local de grande fluxo de pedestres da cidade.

Essas criaturas não identificáveis geram um ponto de destaque visual em meio ao cenário urbano já tão diverso e controverso, e reforçam um contraponto em relação a mobilidade dos centros urbanos, uma vez que o fazer/estar dos performers não está implicado nas ações de correr, falar, vender, comprar, passar por, mas sim permanecer num único ponto realizando um giro de 180º em torno de si próprio em um período de 30 minutos.

  • Com Grupo MEIO
  • Direção Artística: Carolina Canteli, Everton Ferreira e Iolanda Sinatra
  • Concepção e Performance: Amanda Santos, Carolina Canteli, Everton Ferreira, Iolanda Sinatra e Maria Basulto
  • Colaborador Audiovisual: Lucas Reitano
  • Produção: Iolanda Sinatra
  • Horários: das 10h às 10h30 e das 14h às 14h30.
  • Atividade presencial na Avenida Paulista, com início em frente à Unidade do Sesc
  • Endereço: Av. Paulista, 119
  • Classificação indicativa: livre
  • Grátis 
Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Maksoud Plaza, na capital paulista, fecha as portas após 42 anos

Publicado


source
O hotel não resistiu às restrições em decorrência da pandemia do coronavírus
Reprodução

O hotel não resistiu às restrições em decorrência da pandemia do coronavírus

Localizado na Bela Vista, centro da capital paulista, o hotel Maksoud Plaza fechou definitivamente as portas nesta terça, 7, após 42 anos de funcionamento. O local até então operava com 20% da capacidade total em decorrência da pandemia e não resistiu aos impactos causados pelo tempo em que permaneceu fechado durante o período de medidas mais restritivas contra a COVID-19.

Em conversa com a plataforma do G1, a HM Hotéis, administradora do Maksoud e controladora de hotéis, disse que os últimos hóspedes deixaram as instalações ao meio-dia na última segunda-feira, 6, e os clientes que tinham reservas futuras serão devidamente reembolsados. A HM diz ainda que irá prosseguir com as premissas de hospitalidade utilizando a marca Maksoud Plaza e apenas procura por novos parceiros para um projeto em novo endereço. 

Nesta terça iniciou-se o processo de desmontagem. A empresa tem até o dia 31 de dezembro para concluí-lo e entregar o prédio. No ano anterior, devido a várias dívidas, a administradora do Maksoud e a Hidroservice Engenharia entraram com um pedido de recuperação judicial, avaliado em R$ 81 milhões – excluindo as dívidas tributárias junto à Justiça de São Paulo. Com a recuperação, as empresas reduziram e alongaram o prazo de pagamento das dívidas utilizando imóveis que compunham o patrimônio do grupo.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana