conecte-se conosco


Política Nacional

Russomano pode abrir mão de candidatura própria para ser vice de Covas em 2020

Publicado

source
Celso Russomanno arrow-options
Reprodução/Facebook

Celso Russomanno concorreu à prefeitura da capital paulista em 2012 e 2016.

O presidente nacional do Republicanos (antigo PRB), Marcos Pereira, afirmou nesta segunda-feira que uma indicação do deputado Celso Russomanno para ser vice do prefeito Bruno Covas (PSDB) na próxima eleição está em “maturação” nos dois partidos. Russomanno é apontado hoje por aliados de Covas como o melhor nome para ocupar a vaga. Pouco antes de descobrir um câncer, o prefeito recebeu o deputado em seu gabinete.

Leia também: Exames indicam melhora de Bruno Covas e câncer em estágio de cicatrização 

“É um assunto que está em maturação. Precisa ser debatido e decantado em ambas as legendas “, afirmou Pereira. O dirigente do Republicanos almoçou nesta tarde com o governador João Doria. Entre outros assuntos, eles trataram das eleições municipais em 2020. Na semana passada, Doria se reuniu com Covas .

“Avaliamos também 2020 , alianças e possibilidades para as eleições municipais dada a capilaridade do partido”. disse Doria. Apesar de não descartar a possibilidade de o Republicanos ter o vice do prefeito, Pereira disse que não é hora para decisões. O Republicanos é aliado de Covas e Doria na prefeitura e governo do estado, respectivamente.

Leia Também:  Reorganização de órgãos ambientais do governo federal é alvo de críticas

“As decisões devem acontecer lá para julho e agosto. Esse é um tema que está sendo guardado para o momento oportuno porque quem tem tempo não tem pressa”, afirmou.

Russomanno aparece em destaque em pesquisas de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo. Ele já disputou as eleições de 2012 e 2016, chegou a liderar a disputa mas nunca chegou ao segundo turno.

As chances de Covas disputar uma candidatura à reeleição aumentou depois da entrevista da equipe médica que o assiste num tratamento contra um câncer nesta segunda-feira. Os médicos disseram que o prefeito teve uma melhora e o tumor regrediu.

Leia também: ‘Joice não acrescenta, é só modinha’, diz líder do PSDB sobre chapa com Covas 

Outro nome mencionado para ser vice de Covas é a deputada Joice Hasselmann (PSL). Doria já disse que gostaria que prefeito e a ex-aliada do presidente Jair Bolsonaro se aproximassem.

Fonte: IG Política
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Governo federal anuncia aumento do piso dos professores

Publicado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciaram por meio de live (transmissão ao vivo) em rede social o aumento de 12,84% do piso salarial previsto no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Segundo Weintraub, o reajuste anunciado “é o maior aumento em reais desde 2009.”

Assista à live na íntegra:

O ajuste, acima da inflação de 2019 (4,31%), corresponde às expectativas da Confederação Nacional de Municípios (CNM) que já havia previsto o valor mínimo do magistério passaria de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24. Há expectativa entre gestores municipais que uma nova lei sobre o Fundeb seja criada este ano. A lei atual só prevê a manutenção do fundo até este ano. O Ministério da Educação prepara proposta com novas regras.

Durante a live o presidente também anunciou, ao lado do secretário de Cultura Roberto Alvim, o lançamento do Prêmio Nacional das Artes que irá destinar mais de R$ 20 milhões para produção artística nas cinco grandes regiões brasileiras.

Leia Também:  Flávio Bolsonaro reunirá deputados do PSL para reforçar ruptura com Witzel

O prêmio terá sete categorias, eruditas e populares, e prevê a seleção de cinco óperas, 25 espetáculos teatrais, 25 exposições individuais de pintura e 25 exposição de escultura, 25 contos inéditos, 25 CDs musicais originais e até 15 propostas de histórias em quadrinhos.

O edital será publicado na próxima semana no Diário Oficial da União e no site da Secretaria Especial da Cultura. O repasse de recursos entre as regiões será dividido de forma igual.

Durante a transmissão, o presidente também comentou a queda histórica dos juros básico da economia, Taxa Selic a 4,5% ao ano e a esperada redução da dívida pública com a baixa dos juros. O presidente salientou a redução dos custos de empréstimos da Caixa Econômica Federal e a diminuição de pessoas inadimplentes. Bolsonaro salientou que a queda de juros ocorre “sem canetada” e “sem interferência”, mas por causa do ambiente de recuperação econômica.

O presidente comemorou a prioridade anunciada pelo governo dos Estados Unidos para que o Brasil se torne membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e lembrou a edição de nova medida provisória que ajusta o salário mínimo dos atuais R$ 1.039 para R$ 1.045.

Leia Também:  CRE aprova criação do Prêmio Monteiro Lobato de literatura infanto-juvenil

Além do ministro da Educação e do secretário de Cultura, participou da transmissão o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Junior.

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Política
Continue lendo

Política Nacional

Conselho nega pedido da oposição para proibir apoio de cartórios ao Aliança

Publicado

source
Placa do Aliança pelo Brasil feita de balas de arma arrow-options
Reprodução/Twitter

Partido de Bolsonaro precisa de quase 500 mil assinaturas

O corregedor do Conselho Nacional de Justiça ( CNJ ), Humberto Martins, indeferiu pedido de cinco partidos da esquerda para suspender o apoio de cartório de notas aos mutirões de coletas de assinatura para a formação do Aliança Pelo Brasil , partido que o presidente Jair Bolsonaro quer criar.

Na decisão liminar, o corregedor afirmou que a lei dos cartórios dá liberdade ao tabelião de notas de decidir se receberá as fichas de assinatura.

“É facultado aos tabeliães de notas realizar todas as gestões e diligências necessárias ou convenientes ao preparo dos atos notariais, requerendo o que couber, sem ônus maiores que os emolumentos devidos pelo ato”, afirmou, em decisão.

Leia também: Para cortar custos, Aliança pelo Brasil muda estratégia para coletar assinaturas

Humberto Martins ressaltou que “franquear o acesso ao serviço notarial de forma organizada realizando gestões e diligências preparatórias para o ato notarial, faz parte do feixe de atribuições dos tabeliães de notas”.

Leia Também:  Comissão vota hoje o parecer à MP que muda regras do saneamento

No texto, Humberto Martins frisa ainda não ser necessária a comprovação da autenticidade das assinaturas por meio de lavratura de ato notarial que sejam válidas para a formação de partido político.

Leia também: Bolsonaro diz que chance do Aliança disputar as eleições de 2020 é de 1%

O requerimento que pedia a suspensão era assinado pelos partidos de oposição PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB. Eles requereram também que fosse apurada prática de improbidade administrativa, sob a justificativa de que os cartórios são concessões públicas e não podem exercer atividades de natureza político-partidária.

As legendas de oposição sustentavam que o Colégio Notarial do Brasil, entidade nacional dos cartórios, orientou o fornecimento a eleitores de fichas de filiação do Aliança. Além disso, os cartórios também teriam sido instruídos a receber e armazenar as fichas assinadas, com firmas reconhecidas, para serem entregues a um representante credenciado do partido.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana