conecte-se conosco


Carros e Motos

Royal Enfield Classic ganha novo motor de 350 cc e deverá ficar mais em conta

Publicado

Royal Enfield arrow-options
Divulgação

Royal Enfield na nova cor Stealth Black, que altera a linguagem visual utilizada pela marca até então

A Royal Enfield anuncia a nova Classic 350 na Índia. Além das novas cores e mudanças no manômetro, a maior novidade fica por conta do motor menor, com 350 cc e injeção eletrônica, ante os 500 cc que seguirão ofertados para o modelo. Ao considerar que a filial brasileira costuma acompanhar todas as atualizações da marca, a novidade não deve tardar a chegar no Brasil. 

LEIA MAIS: Royal Enfield Bullet 500 ganha freio ABS na linha 2020

Além de resultar em uma moto mais em conta, a Royal Enfield se preocupou em melhor enquadrá-la nas leis de emissões de poluentes. Para isso, empresa também descartou o sistema de ignição dupla para uma configuração de faísca única. Outras adições ao motor de 346 cc (20 cv e 2,8 kgfm) incluem um novo conversor catalítico, sensor de temperatura e sensor de oxigênio.

LEIA MAIS: Royal Enfield Himalayan traz novas cores e equipamentos na linha 2020

Novas cores retocam o visual

Royal Enfield arrow-options
Divulgação

Além da mais moderna Stealth Black, a clássica indiana também chega na cor Chrome Black (foto), mais vintage

A Royal Enfield Classic é oferecida em duas novas opções de cores: preto furtivo e preto cromado, além do cinza Gunmetal. Junto delas, também traz rodas de liga leve envolvidas em pneus sem câmara de ar. Outro ponto é o painel, que ganha informações como aviso de pouco combustível e um indicador de mau funcionamento / aviso do motor.

Por fim, no que se refere à segurança, além do ABS de canal duplo, a moto indiana também inclui um inibidor de suporte lateral que impede a motocicleta de avançar quando o suporte lateral está engatado.

LEIA MAIS: Veja 5 novidades de motos inéditas e mais esperadas de 2020

O sistema de suspensão e os freios são os mesmos da Royal Enfield Classic vendida no Brasil. O primeiro conta com garfo telescópico na dianteira e dois amortecedores a gás na traseira, com cinco ajustes na pré-carga. Enquanto isso, o conjunto de freios é equipado com sistema ABS, com disco de 280 mm com pinça de 2 pistões na frente e disco de 240 mm com pinça de 1 pistão atrás.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

VW T-Cross 2021 ganha multimídia do Nivus e parte de R$ 91.660

Publicado


source
T-Cross
Divulgação

VW T-Cross 2021: SUV agora vem com a mesma centra VW Play que equipa do Nivus em todas as versões

A Volkswagen apresenta oficialmente a linha 2021 do T-Cross 2021. Sem mudanças na gama de versões, a novidade fica por conta dos novos equipamentos de série e a central multimídia vinda do Nivus. Os preços da nova linha partem de R$ 91.660.

Na linha 2021, o sistema de frenagem automática pós-colisão, monitor de pressão dos pneus e a regulagem de altura dos faróis passam a ser padrão em todos os T-Cross 2021 . Outra novidade presente em toda a linha é a central multimídia VW Play, que fez a sua estreia mundial no Nivus . Com tela de 10,1″, traz a opção de instalar aplicativos diretamente no aparelho, além de contar com conectividade sem fio por meio do sistema Apple CarPlay.

Nas versões 200 TSI (manual e automática de seis marchas), a lista de opcionais passa a incluir as rodas Manila de 17″ com acabamento diamantado na cor preta, antes exclusivas do topo de linha Highline. Já a versão Comfortline do SUV da VW passa a trazer as mesmas rodas Manila com detalhes em preto como item de série, além do sistema detector de fadiga do motorista.

Mais detalhes do VW T-Cross 2021

As versões 200 TSI e Comfortline seguem equipadas com o motor 1.0 TSI de até 128 cv, enquanto a topo de linha Highline usa o 1.4 TSI de até 150 cv, sempre combinado ao câmbio automático de seis marchas.

Até a linha 2020, os T-Cross 200 TSI com câmbio automático e manual ficavam posicionados na mesma faixa de preços do Nivus, que vai de R$ 85.890 até R$ 98.290. Com o lançamento da linha 2021, o 200 TSI automático ficou R$ 2.500 mais caro e agora parte de R$ 99.090.

Já para o público PcD, a Volkswagen ainda está atendendo às encomendas da linha 2020 e a versão Sense 2021 do T-Cross será apresentada posteriormente.Confira abaixo como ficaram os preços do VW T-Cross 2021 .

Versão Linha 2020 Linha 2021 Aumento
200 TSI MT R$ 88.790 R$ 91.660 R$ 2.870
200 TSI AT R$ 96.590 R$ 99.090 R$ 2.500
Comfortline 200 TSI AT R$ 110.260 R$ 112.120 R$ 1.860
Highline 250 TSI AT R$ 118.690 R$ 120.600 R$ 1.910
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Artista transforma a inédita BMW R18 em um dragster envenenado

Publicado


source
BMW R18
Divulgação

BMW R18 Dragster é uma releitura ainda mais esportiva da cruiser alemã inédita

O renomado designer americano de motocicletas Roland Sands transforma a recém lançada BMW R18, a primeira moto cruiser da marca, em uma dragster envenenda fora-de-série. Construída a partir do motor Big Boxer de 2 cilindros, Sands busca inspiração nos muscle cars para seu trabalho, uma vez que a alemã conta com atributos presentes nesse segmento. Tem rebeldia, “músculos”, potência e esportividade.

“Com um motor que é tão visivelmente a peça central, pensei imediatamente nos muscle cars . Minha família sempre gostou de andar rápido e meu pai era um piloto de corrida, então achei que fazia sentido despir a moto até o essencial e moldar a BMW R18 para andar rapidamente em uma pista reta.”

Apresentada em abril, A BMW R18 foi a primeira a primeira motocicleta cruiser da marca. Com o lançamento, a BMW Motorrad, a divisão de motocicletas da fabricante, finalmente fez sua imersão em searas dominadas por Harley-Davidson, Indian e Triumph, com seus modelos clássicos e distintos ante outros segmentos de motocicletas.

Se não foi fácil para a BMW inovar da noite pro dia, para Sands, também não foi mudar o novo. O artista afirma que sempre começa esboçando suas idéias no papel. Isso permite que ele descubra o princípio das modificações, bem como qual será a postura e a geometria da moto. “No final, a verdadeira mágica acontece quando damos vida ao desenho”, explica.

E nisso a BMW R18 ajudou Sands. A dragster é equipada com um quadro traseiro facilmente removível e um conjunto de peças que também podem ser desmontadas sem grandes dificuldades. “A parte eletrônica, por outro lado, foi definitivamente a tarefa mais difícil com a qual lidamos, quando colocamos óxido nitroso, removemos o escape original e alteramos drasticamente a admissão”, conclui.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana