conecte-se conosco


Esportes

Ronaldinho Gaúcho e irmão vão ficar em prisão domiciliar no Paraguai

Publicado


.

O ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e seu irmão e empresário, Roberto de Assis Moreira, devem dormir já nesta terça-feira (7) fora do presídio da Agrupacion Especializada, quartel da Polícia Nacional do Paraguai. A dupla brasileira passou os últimos 32 dias em uma cadeia. Para a transferência ser concretizada, é preciso que a dupla aceite as condições acordadas na audiência.

Ronaldinho e Assis conseguiram hoje a mudança do regime para prisão domiciliar e vão viver em um hotel na capital do país vizinho, com custódia policial permanente, enquanto aguardam uma decisão definitiva sobre o processo que respondem por terem entrado no Paraguai com documentos adulterados no início de março.

O juiz Gustavo Amarilla foi o responsável pela ordem de alteração do regime de prisão dos brasileiros, que já tinham tido três recursos negados no processo. O ex-jogador de times como Barcelona, Grêmio e Atlético MIneiro e o irmão ofereceram uma caução de US$ 1,6 milhão. O valor foi pago como garantia de que os dois não irão fugir. Se isso ocorrer, o valor será resgatado pela Justiça local.

Edição: Bruna Saniele

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Recuperado da covid-19, Diego Souza volta a treinar com fome de bola

Publicado


.

Depois de quase 20 dias de quarentena, Diego Souza voltou aos treinamentos no Grêmio. O jogador estava desde o início de maio em isolamento, no Rio de Janeiro, depois de ter testado positivo para o novo coronavírus (covid-19). Reintegrado ao grupo tricolor, que está na quarta semana de trabalhos em Porto Alegre (RS), o meia-atacante só pensa em ver a bola rolar.

Em entrevista ao site oficial do clube gaúcho, Diego admite que tanto tempo sem futebol acaba mexendo com os jogadores, e com os brasileiros de uma maneira geral.

“Um domingo, uma quarta-feira sem futebol é muito estranho. Não só para nós, jogadores, que estamos acostumados a concentrar e ver os jogos, mas para as pessoas normais também. Muita gente cobrando, reclamando. A gente sabe da dificuldade que o país vive, que o mundo vive, mas futebol é um entretenimento essencial para o povo brasileiro”.

Apesar de tanto tempo afastado, Diego Souza permaneceu assintomático e se recuperou bem. Ele mantinha a forma em seu condomínio, no Rio de Janeiro (RJ), mas teve que parar com os exercícios durante quarentena.

Com a possibilidade de retorno do Campeonato Gaúcho para julho, o jogador sabe que o ambiente será diferente: sem torcida e com protocolo rígido em cada partida.

“É muito ruim [ficar sem torcida] para o atleta, porque está acostumado com aquele ambiente, mas a gente tem esse tempo para ir se acostumando. A gente sabe da dificuldade do país e creio que não será problema, o que importa é a gente conseguir trabalhar e ,quando entrar em campo e vestir essa camisa a gente vai dar nosso melhor e buscar o que a gente tem para buscar”.

O novo coronavírus não vai alterar o futebol apenas dentro de campo. Clubes do Brasil passam por dificuldades financeiras e apelam para redução de salários de jogadores, demissão de funcionários e renegociação de dívidas. Diego Souza compreende o momento, mas acredita na reestruturação das equipes.

“Acredito que haverá alteração financeira, essa pandemia pegou todo mundo. Os clubes de futebol estão sofrendo bastante com isso e creio que, no momento, as coisas vão dar uma segurada até se reorganizar e reestruturar”.

Além de Diego Souza, o Grêmio anunciou o retorno do preparador físico Márcio Meira, que também testou positivo para a covid-19. Ele foi diagnosticado na primeira apresentação do grupo, no dia 4 de maio. Assintomático, Márcio permaneceu em quarentena durante 20 dias.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Esportes

Covid-19: Liga Polo Aquático Brasil promove campanha solidária

Publicado


.

A Liga Brasil Polo Aquático (PAB) lançou uma campanha solidária entre os clubes filiados para ajudar famílias impactadas pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). A ação se estenderá até o dia 15 de junho e foi planejada como se fosse uma gincana, em três etapas. Podem contribuir atletas, técnicos, diretores, familiares e entidades filiadas , como também simpatizantes do esporte. 

Em nota oficial publicada no site da Liga PAB, o presidente da entidade Moscal Checchinato reiterou a importância o engajamento do maior número de pessoas possível. “A participação de todos os membros do polo aquático é muito importante para o envolvimento de todos na campanha. Atletas, diretores, familiares são muito bem-vindos para nos ajudar a fazer o bem. Um ação como essa preza principalmente pelo altruísmo e apoio aos que mais necessitam”. 

Será uma gincana que vai acontecer em três semanas. Nesta primeira semana – abertura ocorreu ontem (25) –  o objetivo é arrecadar frascos de álcool em gel e a cada litro recebido, a equipe ganhará dez pontos. 

A segunda semana será reservada à doação de máscaras de proteção. Cada peça corresponderá a dois pontos ganhos.

Já na terceira e última semana de campanha, as doações serão de cestas básicas, cada uma valendo 60 pontos.

De acordo com Checcihinato, o intuito da campanha em forma de gincana é promover a mobilização de todos. “O foco da campanha não é a rivalidade entre os clubes e entidades da PAB, mas sim impulsionar as doações com uma disputa amigável como forma de alcançar o maior número de pessoas”

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana