conecte-se conosco


Tecnologia

Robô humanoide será atriz principal de filme milionário

Publicado


source

Olhar Digital

Robô
Divulgação/Life Productions Inc

Face de Erica, a robô que será protagonista do filme “b”


Um filme de ficção científica com US$ 70 milhões de orçamento pretende levar o conceito de atuação robótica para um nível totalmente novo. No longa chamado simplesmente de “b”, o papel principal será interpretado por Erica, uma robô humanoide.

Leia também:

China cria a primeira apresentadora de jornal baseada em inteligência artificial

Robô pedreiro consegue construir casa em dois dias; veja o vídeo

Xiaomi lança robô dos Transformers montável com mais de 1200 peças; veja

O filme ainda está em seus estágios iniciais, precisando de alguns componentes essenciais (como um diretor), mas com certeza será interessante acompanhar o primeiro filme estrelado por um robô de verdade.

Como Erica interpretará um robô no filme, talvez seja mais apropriado dizer que ela faz parte do orçamento de efeitos especiais e não do elenco, mas os engenheiros que construíram a humanoide afirmam que eles explicitamente programaram habilidades de atuação e expressões faciais.

“Em outros métodos de atuação, os atores envolvem suas próprias experiências de vida no papel”, explicou o produtor Sam Khoze ao The Hollywood Reporter. “Mas Erica não tem experiências de vida. Ela foi criada do zero para desempenhar o papel. Tivemos que simular seus movimentos e emoções por meio de sessões individuais, como controlar a velocidade de seus movimentos, conversar através de seus sentimentos e treinar o desenvolvimento de personagens e a linguagem corporal”, concluiu.

O plano original era estrear Erica em um filme anterior, mas os conflitos de agendamento atrapalharam, de acordo com o The Hollywood Reporter. No entanto, os produtores de “b” estão preparados: algumas das cenas de Erica já foram filmadas. Quanto ao restante do filme, elenco humano e direção, deve demorar um pouco mais. A expectativa é de terminar as filmagens no fim do próximo ano.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Para proteger aulas online, Google bloqueia usuários anônimos do Meet; entenda

Publicado


source

Olhar Digital

Google
Divulgação

Google Meet ganha novo recurso de segurança


O Google está realizando uma pequena, porém importante, mudança no Google Mee t, seu serviço de videochamadas para usuários nos segmentos corporativo e educacional. Usuários anônimos (não-logados com uma conta do Google) não poderão mais participar de videochamadas organizadas por usuários do G Suite for Education ou G Suite Enterprise for Education.


Isto impede que participantes compartilhem publicamente um link e incentivem usuários anônimos a participar da chamada, algo que causou problemas para os usuários do Zoom . Segundo o Google , estes usuários podem perturbar o aprendizado, fazendo barulho ou compartilhando conteúdo, e se tornam uma distração para o organizador quando tentam participar.

A mudança será implementada gradualmente para todos os usuários do G Suite for Education e G Suite Enterprise for Education, ao longo de um período de 15 dias que começou nesta segunda-feira (13). Ela será ativada automaticamente, e os usuários não precisarão fazer nenhuma modificação em suas contas.

Crescimento explosivo

O Google fez várias mudanças no Meet desde o início da pandemia de Covid-19 para atender à demanda do público por software de videoconferência baratos, seguros e fáceis de usar. Ainda em abril a empresa liberou até 30 de setembro, para todos os usuários do G Suite e G Suite for Education, o  acesso a recursos que normalmente estavam restritos aos usuários premium, como a capacidade de organizar chamadas com até 250 participantes, transmití-las a até 100 mil expectadores e armazenar gravações no Google Drive .

Alguns dias depois a empresa anunciou a integração do Google Meet com o GMail, tornando o serviço efetivamente gratuito e disponível para qualquer um  com uma conta em seu serviço de e-mail. Reuniões criadas via GMail podem ter até 100 participantes e duração máxima de 60 minutos, embora o Google afirme que não irá impor estes limites até 30 de setembro.

Em meados de maio o app do serviço chegou a 50 milhões de downloads na Play Store , uma verdadeira explosão ase considerarmos que dois meses antes, em março, ele havia atingido a marca de 5 milhões de downloads.

Segundo a AppBrain, empresa que monitora o desempenho de apps na Play Store e App Store, o fato do serviço ter se tornado gratuito, as controvérsias que cercam um de seus maiores concorrentes, o Zoom , e uma boa campanha de marketing do Google foram os principais responsáveis pelo crescimento.

Continue lendo

Tecnologia

Polícia de SP encontra criador de perfil do Homem Pateta

Publicado


source
Homem Pateta
Reprodução

Homem pateta perturba crianças nas redes sociais


A Polícia Civil de São Paulo encontrou o criador de um dos perfis do Homem Patetafigura que tem assustado crianças nas redes sociais e induzido-as ao suicídio. O mandado de busca e apreensão foi cumprido na última sexta-feira (10), em Sorocaba, no interior do estado, conforme informa o site Uol.


O responsável pelo perfil é um adolescente que não teve seu nome e idade divulgados, mas que disse que tudo foi “apenas uma brincadeira”. Diversos perfis circulam em redes sociais como o Facebook com a foto de um homem fantasiado de Pateta, personagem da Disney, e com o nome de “Jonathan Galindo”. O garoto encontrado era responsável por um desses perfis. 

A polícia apreendeu o celular do adolescente pare realizar uma perícia no dispositivo. O caso será enviado à Vara da Infância e Juventude, na qual o jovem deve responder por ator infracionais como ameaça e instigação ao suicídio. 

“A investigação realizada demonstra que não existe anonimato na internet”, alerta a polícia em nota.

O caso do Homem Pateta

O caso do  Homem Pateta  ganhou repercussão nacional depois que a Polícia Civil de Santa Catarina alertou para o caso, no final de junho. 

Os perfis entram em contato com crianças e adolescentes, propondo a elas desafios – que envolvem automutilação e podem, inclusive, induzir ao suicídio

Eles começaram a aparecer em outros países em 2017, mas chegaram ao Brasil no último mês. As práticas são similares às de outros casos em anos anteriores, como o  desafio da Baleia Azul e a boneca Momo .

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana