conecte-se conosco


Saúde

Rio: campanha de doação de sangue voltada à LGBTI começa nesta segunda

Publicado


.

O estado do Rio de Janeiro promoverá nesta semana sua primeira campanha de doação de sangue voltada à população de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais (LGBTI). A ação ocorre para comemorar o Dia do Orgulho LGBTI, celebrado hoje (28), e a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu restrições à doação de sangue por homens homossexuais.

A campanha de doação será realizada nos bancos de sangue do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), em Vila Isabel, na Santa Casa de Barra Mansa e no Hospital São João Batista de Volta Redonda. No Hupe, a campanha será realizada entre os dias 29 de junho a 3 de julho, e, para evitar aglomerações e atender às recomendações de segurança durante a pandemia, as doações precisarão ser pré-agendadas, respeitando o limite de 20 por dia. Em Volta Redonda, a campanha começará no dia 30 e vai até o dia 3, e, em Barra Mansa, as doações serão colhidas apenas no dia 29.

O subsecretário de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Thiago Miranda, destaca que é preciso seguir as orientações de segurança, como o uso de máscara e o distanciamento social. “Doar sangue e salvar vidas sempre foi um desejo de muitos, mas a barreira do preconceito sempre foi um obstáculo. Derrubamos essa barreira e vamos juntos promover essa campanha”, comemora ele.

Recomendações

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos avisa: é necessário que o doador leve o documento original com foto, esteja bem de saúde e tenha entre 16 e 69 anos. Já os menores de 18 anos devem levar autorização e documento do responsável. Além disso, o doador deve ter peso mínimo de 50 quilos, não estar em jejum, evitar alimentos gordurosos três horas antes e ter dormido pelo menos seis horas. O intervalo mínimo entre uma doação e outra é de dois a três meses. Para conhecer outras recomendações e impedimentos à doação de sangue, acesse o site do Ministério da Saúde.

Decisão do STF

A restrição à doação de sangue de homens que fazem sexo com homens impedia que gays e bissexuais doassem sangue caso sua última relação sexual tivesse sido a menos de 12 meses. A proibição incluía mesmo aqueles que declarassem ter usado preservativos e mantido relacionamento estável com um único parceiro.

A decisão que autorizou a doação foi tomada pela maioria dos ministros do supremo, em votação virtual concluída em 8 de maio. Os magistrados atenderam à ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pelo PSB, declarando inconstitucionais as restrições à doação a homens que fazem sexo com homens que constavam na Portaria 158/2016 do Ministério da Saúde e na Resolução RDC 34/2014 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Luiz Fux e Dias Toffoli formaram a maioria a favor da ação.

O relator, ministro Edson Fachin, considerou que a garantia da segurança dos bancos de sangue deve ser buscada com requisitos baseados em condutas de risco e não na orientação sexual dos doadores, o que classificou como “discriminação injustificável e inconstitucional“.

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mortes por Covid-19 chegam a 23,3 mil em São Paulo

Publicado


source
covid-19
Foto: Bruno Concha/Fotos Públicas

Secretaria estadual de saúde atualiza dados sobre a Covid-19 em São Paulo

Com 48 mortes registradas nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo soma agora 23.365 óbitos provocados pelo novo coronavírus. A secretaria ainda destaca que, pela segunda semana conscutiva, o estado registrou uma queda no número de óbitos no estado. 

Desde o início da pandemia até hoje (1º), a região já contabilizou 560.218 casos confirmados do vírus, sendo 1.533 deles notificados nas últimas 24 horas. A queda de 8% no número de óbitos e 2.5% no número de internações foi registrada no período entre 26 de julho e 1 de agosto. 

Entre o total de casos diagnosticados de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, 378,6 mil pessoas estão recuperadas , sendo que 71.368 após alta hospitalar.

Existem ainda 7.486 pacientes internados em enfermaria e 5.570 em unidades de terapia intensiva (UTI), em estado grave. A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 61,6%, enquanto na Grande São Paulo ele é de 59,9%.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Ministro Braga Netto tem resultado positivo para covid-19

Publicado


.

O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, teve a confirmação hoje (3 de que testou positivo para covid-19. Em nota, a assessoria da pasta informou que ele passa bem e está assintomático.

“Ele ficará em isolamento até novo teste e avaliação médica. Até lá, continuará cumprindo a sua agenda de forma remota”, diz a nota.

Na semana passada, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, também informou que teve resultado positivo para covid-19. Outros ministros também tiveram a doença, como Augusto Heleno , do Gabinete de Segurança Institucional; Bento Albuquerque, de Minas e Energia; Onyx Lorenzoni, da Cidadania; Milton Ribeiro, da Educação, e Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União.

O presidente Jair Bolsonaro também já contraiu o novo coronavírus, assim como a primeira-dama, Michellle Bolsonaro. Bolsonaro anunciou o resultado positivo do teste no dia 7 de julho e permaneceu em isolamento no Palácio da Alvorada até o último sábado (25), quando informou que estava recuperado.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana