conecte-se conosco


Nacional

RG, CNH, CPF e Título de Eleitor em um mesmo documento? Conheça o DNI

Publicado

source
DNI arrow-options
Divulgação

Previsão inicial dizia que documento seria lançado em março deste ano.

A confecção de um documento único que reunisse diversas informações deixará de ser um mito e se tornará realidade no próximo ano. Com o nome de Documento Nacional de Identidade (DNI), o documento foi lançado em caráter experimental em fevereiro de 2018 e engloba todos dados do cidadão.

Leia também: Mudança de gênero: saiba como usar o nome social nos documentos

Inicialmente, a implantação do documento único estava prevista para acontecer 1º de março deste ano. Porém, através de um decreto, o presidente da República, Jair Bolsonaro, adiou a data para 1º de março de 2020. Confira abaixo como funcionará o documento:

Quem pode emitir o documento?

De acordo com o portal do governo sobre o programa, apenas os cidadãos que estiverem realizado o cadastro biométrico junto à Justiça Eleitoral poderão emitir e utilizar o documento único. As pessoas que desejarem obter o documento mas não realizaram o cadastro biométrico devem procurar a Justiça Eleitoral de sua região.

Leia Também:  Temporal causa alagamentos em Belo Horizonte e deixa moradores ilhados

Quais documentos ele reunirá?

Para facilitar o cotidiano dos cidadãos, o DNI reunirá informações sobre a identidade (RG), CPF, Carteira Nacional de Habilitação, Título de Eleitor e Certidão de Nascimento.

Como emitir?

Depois de estar com o cadastro biométrico feito, o cidadão deverá baixar o aplicativo do documento e realizar um pré-cadastro online. Após isso, será necessário o comparecimento a um dos postos de atendimento indicados no aplicativo. No posto de atendimento, serão validados os dados biométricos. Quando o procedimento for finalizado, o cidadão receberá um código de nove números que será o seu DNI.

Quanto custa para obter o documento?

O procedimento para emitir o DNI é inteiramente gratuito. 

Leia também: ID Jovem oferece meia entrada e isenção em viagens; saiba como obter o documento

Onde o DNI já está sendo emitido?

De acordo com informações disponíveis no portal do governo, nove estados já aderiram ao programa no atual formato. São eles:

  • Acre
  • Ceará
  • Distrito Federal
  • Goiás
  • Maranhão
  • Mato Grosso
  • Paraná
  • Rio Grande do Sul
  • São Paulo

Os estados que não aderiram ao novo formato deverão se adequar às normas até março de 2020. 

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  Após críticas, Weintraub diz: “Esse Twitter é meu; não quero gente de esquerda”
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Temporal causa alagamentos em Belo Horizonte e deixa moradores ilhados

Publicado

source
Casa alagadas arrow-options
DIVULGAÇÃO / DEFESA CIVIL

Casas à beira de córrego ficam alagadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte

A chuva forte deste fim de semana — além de ter deixado mortos, desabrigados e desalojados no Espírito Santo — alagou ruas de Belo Horizonte (MG) e Contagem, na Região Metropolitana da capital mineira, e deixou moradores ilhados nas duas cidades.

A Defesa Civil de Minas informou, no início da tarde deste domingo, que recebeu 67 solicitações na capital mineira. Segundo a corporação, a maior parte dos pedidos é de pessoas que estão com suas casas alagadas e sem conseguir deixá-las. No fim da tarde, em novo comunicado, o órgão informou que o nível da água começou a baixar.

Nos momentos mais intensos da chuva, regiões importantes da capital tiveram o trânsito bloqueado. A situação foi normalizada após às 18h, quando a chuva deu uma trégua.

Leia também: Cratera se abre em rua de Belo Horizonte após vazamento de esgoto

O helicóptero do Corpo de Bombeiros de Minas prestou auxílio em áreas inacessíveis a viaturas da corporação. Cinco vítimas foram retiradas de uma residência que ficou illhada no bairro Camargos, na Região Oeste de Belo Horizonte. A família está em segurança.

Leia Também:  Governo Bolsonaro já conta com 17 baixas no segundo escalão

Apesar do temporal, a Defesa Civil informou que não houve registros de mortes e desaparecimentos no estado.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Mulher morta ao pular de ônibus em assalto mudou de rota para comprar presente

Publicado

source
mulher de óculos de sol e sorrindo arrow-options
Arquivo familiar

Tânia foi obrigada a pular de ônibus em movimento

O corpo da costureira Tânia da Conceição Mota , de 62 anos, morta ao saltar de um ônibus em movimento durante um assalto em Pilares , na Zona Norte do Rio , será enterrado na manhã deste domingo (19), no Cemitério de Inhaúma. O sepultamento está previsto para as 10h, com velório a partir das 7h30. O caso ocorreu no ônibus da linha 298 (Acari — Castelo) na noite da última sexta-feira, por volta das 19h. Segundo a família, um ônibus levará amigos e parentes da vítima até o cemitério.

“Ela era muito amada. Muitas pessoas aqui da comunidade do Jacarezinho, onde a minha tia morava, vão prestar essa última homenagem a ela. Espero que essa situação não fique impune. É mais uma vítima da violência do Rio. Nós vamos trabalhar e não sabemos se voltamos vivos para casa. Essa é a nossa rotina aqui na cidade”, desabafa Diego Ferreira dos Santos, de 34 anos, sobrinho de Tânia.

Leia Também:  Mãe deixa bebê com enteada de 12 anos na porta do pai após atraso de pensão

Outras quatro pessoas que também pularam do veículo ficaram feridas e foram atendidas no Hospital Salgado Filho, mas, com ferimentos leves, já receberam alta. Os criminosos anunciaram o assalto quando o veículo passava próximo ao Morro do Urubu. Abalados, os familiares de Tânia afirmaram que os assaltantes teriam mandado que alguns passageiros descessem do ônibus, mesmo com ele em movimento.

Leia também: Mulher morre após ser obrigada a pular de ônibus durante assalto no Rio

Ao saltar, a costureira bateu a cabeça no meio fio e teve um traumatismo crâniano fatal. Ela chegou a ser levada para o hospital, mas já chegou morta à unidade. A família esteve no Instituto Médico Legal (IML), no Centro, neste sábado, para liberar o corpo

“Minha mãe era a melhor pessoa da comunidade do Jacarezinho. Até os inimigos ela conseguia ajudar. Se minha mãe tivesse morrido de doença, mas não… Foi de uma forma violenta e isso nada vai apagar”, afirmou a filha Glaucia da Conceição Mota, aos prantos, no IML.

Leia Também:  Temporal causa alagamentos em Belo Horizonte e deixa moradores ilhados

Leia também: PM é morto após reagir a assalto dentro de shopping no Rio

Tânia era costureira de um ateliê que presta serviços para a escola de samba Unidos da Tijuca. A idosa tinha dois filhos e três netos e costumava voltar de trem para casa. Porém, quando ia ao Mercadão de Madureira para comprar ervas medicinais para tratar uma artrose no joelho ou presentes para pessoas da sua comunidade, ela acabava pegando um ônibus para voltar do trabalho na Cidade do Samba.

“Tudo para ela era ritmo de festa. Eu tenho certeza que ela tinha ido comprar um presente para um menino que ia fazer aniversário na comunidade”, disse o marido da vítima, Carlos Augusto Teixeira, de 66 anos, casado com ela há mais de 40. “Eu falei com ela pouco antes dela pegar o ônibus. A minha mulher estava muito animada com o fim de semana e ainda pediu para que eu colocasse cervejas para gelar”, disse.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana