conecte-se conosco


Policial

Réu é condenado a 38 anos por matar namorada e atingir mais duas pessoas

Publicado

Jefferson Teruel de Assunção, 39 anos, foi condenado hoje a 38 anos de prisão por homicídio qualificado consumado praticado contra Sueli Furtuoso, 30 anos, em março de 2013. O crime aconteceu nas proximidades de um restaurante, localizado às margens do rio Teles Pires e nas imediações da BR-163. A vítima chegou a ser socorrida, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Regional de Sorriso.

Jefferson ainda foi sentenciado por mais duas tentativas de homicídio contra Anna Karolina Furtuoso Feliciano da Silva e Luciane Maria Kaefer. Durante o julgamento, o Tribunal do Júri acolheu a tese defendida pelo Ministério Público do Estado de que os crimes foram cometidos com a utilização de recurso que dificultou a defesa das vítimas, por motivo fútil em relação a duas vítimas e por motivo torpe em um dos casos.

Consta na denúncia que os crimes aconteceram num sábado, durante um acampamento. Sem motivo aparente, o réu sacou o revólver e disparou contra as vítimas, atingindo Sueli Furtuoso, na cabeça, Ana Karolina, no braço esquerdo, e Luciane Kaefer, no rosto. Anna Karolina, que na época dos fatos tinha 12 anos, era filha de Sueli Furtuoso.

Com exceção de Sueli, que após ser atingida não conseguiu se locomover, as outras duas conseguiram se esconder na mata próxima ao local do crime. Segundo o MPE, além do réu e das três vítimas, uma quinta pessoa, identificada como Rodrigo, estava no acampamento, mas no momento dos disparos havia saído do local para pegar gravetos para manter o fogo aceso.

Após efetuar os disparos, conforme a ação penal, o réu fugiu do local utilizando o veículo de Sueli Furtuoso. Segundo depoimentos das vítimas sobreviventes, o réu e a proprietária do carro utilizado na fuga eram namorados. A qualificadora de feminicídio não foi aplicada no caso concreto por ter sido instituída em 2015 após a ocorrência do crime.

O acusado ficou foragido por quase quatro anos. Em janeiro de 2017, porém, foi localizado na cidade de Salto del Guairá, no Paraguai. Em seguida, foi levado para a cadeia de Guaíra, no Paraná, mas a Justiça determinou que fosse recambiado para Sorriso.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

PC faz nova operação para prender envolvidos na morte de advogado em Cuiabá; sindicalistas são alvos

Publicado

A esposa de um dos sindicalistas também é alvo da operação

A Polícia Civil por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou na tarde desta segunda-feira (15) a segunda fase da “Operação Chapeiros”, que investiga um grupo acusado de assassinar o advogado trabalhista Antônio Padilha de Carvalho, em 4 de dezembro de 2019.

Ao todo foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Várzea Grande, Cuiabá, e Barão de Melgaço. Os alvos são quatro sindicalistas e a esposa de outro investigado preso. O crime teria sido motivado após uma ação postulada pelo advogado na Justiça do Trabalho para destituir o grupo da direção do Sindicato dos Trabalhadores Avulsos (Sintramm).

Na última terça-feira (9), foram presos os ex-dirigentes do sindicato Adinaor Farias e Joemir Ermenegildo, investigados como supostos mandantes do crime, e os ex-sidicalistas Alisson Tiago de Assis Silva e Rafael de Almeida Saraiva.

A segunda fase da operação também é coordenada pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira e supervisão do titular da unidade, delegado Fausto Freiras.

Relembre o caso

O advogado Antônio Padilha de Carvalho tinha 60 anos, quando foi executada a tiros dentro do próprio carro,na manhã de 4 de dezembro de 2019 no cruzamento da rua Benedito de Camargo com a avenida Dante Martins de Oliveira, no Jardim Leblon. A mulher dele estava no carro e foi atingida por estilhaços.

Ele era tio do então prefeito de Santo Antônio do Leverger (34 km de Cuiabá), Valdir Pereira de Castro Filho (PSD). Na época, a Polícia Civil descartou, inicialmente, a tese de latrocínio.

Uma motocicleta com dois ocupantes emparelhou com o veículo e um dos suspeitos disparou cinco vezes, atingindo Carvalho na cabeça, pescoço e tórax. A polícia identificou a movimentação dos suspeitos, rondando o advogado, em bairros próximos onde ele morava

 

Continue lendo

Policial

PM prende quatro pessoas por tráfico de drogas e apreende R$ 1,5 mil em dinheiro

Publicado

Policiais militares do 6º Batalhão em Cáceres prenderam três homens, de 22, 31 e 45 anos, e uma mulher de 22 anos por associação para o tráfico de drogas, na tarde deste domingo (14), no bairro Joaquim Murtinho. Com a quadrilha foram apreendidos, aproximadamente, R$ 1,5 mil em dinheiro, além de relógios, brincos, correntes e outros objetos de valor.

Durante rondas ostensivas, por volta de meio-dia, a equipe do 6º BPM visualizou dois homens em frente a uma residência, que tentaram foragir e dispensaram objetos no chão ao visualizarem a viatura policial.

Imediatamente, foi iniciado procedimento de abordagem, onde, em revista pessoal aos suspeitos, foram encontradas porções de substância análoga a maconha e pasta base de cocaína.

Ainda dentro da residência, outros dois suspeitos foram encontrados e aparentavam nervosismo. Com eles foram localizadas outras porções de drogas, além da quantia de R$ 800,00 em dinheiro.

Foram realizadas buscas na residência, onde os militares encontraram mais R$ 700,00 em dinheiro, além de relógios, correntes, brincos e outros objetos de valor, como uma caixa de som e uma televisão. Os suspeitos foram questionados sobre os materiais, mas não souberam informar a procedência.

Diante da situação de flagrante, todos foram conduzidos para o Cisc de Cáceres, junto com o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis que o caso requer.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana