conecte-se conosco


Carros e Motos

Renegade zero quilômetro ou Compass seminovo: qual compensa mais?

Publicado

source
Jeep Renegade Sport arrow-options
Divulgação

Jeep Renegade Sport, a versão de entrada vendida exclusivamente com câmbio automático de seis marchas

Nas últimas semanas, fizemos uma série de comparativos entre sedãs compactos zero quilômetro e modelos médios seminovos, com no máximo três anos de uso. Comprovamos que comprar um Jetta usado é melhor que adquirir o Voyage. Da mesma forma, o Civic ainda compensa mais que o City, fenômeno que também acontece entre Corolla e Yaris. O Onix Plus, por sua vez, se mostrou uma compra mais racional que um Cruze usado.

LEIA MAIS: City zero quilômetro ou Civic usado? Veja a comparação das versões EXL

Para inaugurar o primeiro comparativo entre SUVs, colocaremos dois modelos peso-pesado frente a frente. Afinal, é melhor comprar um Jeep Renegade 1.8 Sport automático por R$ 93.850, ou um Jeep Compass 2.0 Longitude 2018 que aparece a partir de R$ 95 mil? 

Conforto e segurança

Jeep Renegade Sport arrow-options
Divulgação

Grande responsável pelo faturamento da FCA no Brasil, Jeep Compass é o modelo mais vendido de sua categoria

O Compass é consideravelmente maior que o Renegade. O SUV médio tem 4,41 metros de comprimento, 1,81 m de largura, 1,63 m de altura e 2,63 m de entre-eixos. Seu porta-malas pode levar 410 litros.

O Renegade é bem enxuto em suas proporções, mesmo na comparação com outros carros do mesmo segmento. São 4,23 metros de comprimento, 1,80 m de largura, 1,65 de altura e 2,57 m de entre-eixos. Seu grande pênalti é o porta-malas, com capacidade para levar apenas 320 litros – medida que iguala o pequeno Sandero.

Seguindo para os pacotes de segurança, ambos contam com controle de estabilidade e tração, monitoramento da pressão dos pneus, assistente de partida em rampa, ancoragem Isofix e faróis com regulagem de altura. Airbags laterais e de cortina eram equipamentos opcionais no Compass de 2018, portanto, dê preferência por unidades que contem com as bolsas extras. No Renegade Sport, o cliente terá apenas os airbags frontais previstos por lei.

Equipamentos

Jeep Renegade Sport arrow-options
Divulgação

O interior do Jeep Renegade Sport mudou pouco desde seu lançamento em 2015, mas continua agradando

Vamos para a parte que mais interessa os proprietários de SUVs: os equipamentos. O Renegade Sport pode ser equipado com vários opcionais, como ar-condicionado automático, central multimídia Mopar com espelhamento e alguns detalhes estéticos (como anteparo personalizado e arremates aventureiros). Há computador de bordo, freio de estacionamento eletrônico, controle automático de velocidade, sistema start-stop e volante multifuncional.

LEIA MAIS: Onix Plus novo ou Cruze Sedan seminovo? Confira o comparativo entre os sedãs

O Compass Longitude pode vir com acendimento automático dos faróis, ar-condicionado de duas zonas, bancos de couro, faróis de xenon, sensores de estacionamento traseiro, volante multifuncional e computador de bordo. Ambos os SUVs são muito bem equipados.

Dirigibilidade

Jeep Compass arrow-options
Divulgação

O conjunto mecânico agrada, mas bebe mais combustível que o Renegade; confira as nossas impressões de ambos

Até o momento, sabemos que o Compass é bem maior para comportar uma família de quatro pessoas, e ainda pode levar as bagagens sem muito aperto. Na quantidade de equipamentos, os modelos são bem compatíveis, mostrando o bom nível de refinamento do Renegade – com muitos opcionais. A disparidade entre os dois começa a surgir ao compararmos os motores e.TorQ (do Renegade) e Tigershark (do Compass).

O Renegade tem motor 1.8 de 139 cv de potência e 19,2 kgfm de torque, sempre com câmbio automático de seis velocidades. Temos duras críticas ao funcionamento deste conjunto, tão datado que a FCA já se prepara para tirá-lo de linha. O Renegade pode acelerar de 0 a 100 km/h em 11,1 segundos, mas o consumo não é dos melhores: 6,9 km/l na cidade e 8,6 km/l na estrada com etanol, e 10 km/l na cidade e 12 km/l na estrada com gasolina.

Neste quesito, o Tigershark do Compass agrada mais. São 166 cv de potência e 20,5 kgfm de torque, também com câmbio automático de seis velocidades. O SUV médio pode atingir 100 km/h em 10,6 segundos, anotando também 6,1 km/l na cidade e 7,1 km/l na estrada com etanol e 8,8 km/l e 10,8 km/l na estrada.

Se você roda bastante, talvez o Renegade satisfaça mais pela economia de combustível. O único entrave é a idade do motor e.TorQ (apresentado no antigo Bravo, em 2009) que não funciona tão bem com câmbio automático de seis marchas. 

IPVA

Considerando o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores de 4% para São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro (os mais caros do Brasil), o proprietário terá que desembolsar R$ 3,6 mil pelo Renegade e R$ 3,9 mil pelo Compass. Considerando a diferença entre os valores e o porte dos veículos, ponto para o Compass.

Seguro

Seguro arrow-options
Divulgação

Confira o valor do seguro dos modelos, para um homem casado na faixa dos 30 anos

De acordo com o site Meu Seguro Auto, o preço médio cobrado para um paulistano na faixa dos 35 anos, casado e com filhos pequenos, é de R$ 2,7 mil para o Renegade e R$ 4 mil para o Compass . Neste ponto, o Renegade é bem mais barato de se manter.

Conclusão

Jeep Compass arrow-options
Divulgação

O Jeep Compass se mostra uma compra mais madura, mas também é mais caro para ser mantido

LEIA MAIS: Jetta seminovo ou Voyage zero quilômetro? Veja o melhor negócio

Após tantos números, finalizamos este embate acirrado entre os dois SUV com um empate técnico. O Compass é maior e mais agradável de guiar que o Renegade, mas o preço para ser mantido é muito superior. O Renegade também é consideravelmente mais econômico que o Compass, e está para receber uma família de motores totalmente nova. Isso pode implicar em uma desvalorização mais abrupta para a versão 2020.

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Fábrica da GM celebra produção de 4 milhões de carros e revela Onix laranja

Publicado

source
Chevrolet arrow-options
Divulgação

Novo Onix, novidade, que tem a missão de emplacar novos recordes, fica à frente da celebração na fábrica da Chevrolet

A GM celebra celebra um marco importante na produção de sua fábrica da Chevrolet, em Gravataí (RS). Inaugurada em julho de 2000, com a estréia do Celta, hoje a planta completa 4 milhões de unidades produzidas. Constantemente modernizada ao longo de todos esses anos, só no ano passado recebeu R$ 1,4 bilhão para o início de uma nova linha de montagem. Com isso, hoje é operante em três turnos e fabrica mais de 60 unidades por hora. É com esse clima de celebração que o novo Onix Premier chega na edição especial com pintura laranja.

LEIA MAIS: Caoa desiste de comprar fábrica da Ford, diz governador de São Paulo

Onix arrow-options
Divulgação

Onix na cor laranja finalizando seu processo de montagem,

“A nossa fábrica da Chevrolet em Gravataí é a mais produtiva do mundo. Não é à toa que ela produz o carro mais vendido da América do Sul, o Onix, e que está há mais de quatro anos na liderança absoluta do mercado brasileiro. Para mim, é uma honra estar presente com a equipe para celebrarmos juntos o carro número quatro milhões”, comenta Marina Willisch, vice-presidente de Relações Governamentais e Comunicação da GM América do Sul. Vale lembrar, como curiosidade, que a unidade têm conseguido uma média de 500 mil carros a cada dois anos.

LEIA MAIS: Onix Plus 1.0 zero quilômetro ou Cruze Sedan 1.4 seminovo: qual compensa mais?

Gravataí arrow-options
Divulgação

Vista aérea do complexo de Gravataí (RS)

Desde a chegada do novo Onix e da linha 2020, a fábrica da Chevrolet recebeu um novo edifício, que já traz a modernização dos processos produtivos. Nele, está a moldagem dos pára-choques, que utiliza injeção de polímeros. De modo a realizar o controle de maneira mais eficiente, passou por um processo de digitalização em várias áreas, incluindo simulações de volume de produção da linha. Foram instalados ainda softwares de controle de produção e integração dos sistemas que controlam os parâmetros de produção, garantindo que cada parafuso tenha o torque exato, por exemplo.

LEIA MAIS: Chevrolet confirma que está fora do Salão do Automóvel deste ano

Confira um resumo da história do complexo produtivo da GM em Gravataí:

17/03/1997 – Anúncio do município de Gravataí como sede do Complexo da GM
20/07/2000 – Inauguração oficial do Complexo Industrial Automotivo de Gravataí (CIAG)
02/09/2000 – Lançamento do Chevrolet Celta
20/05/2005 – Produção do Celta 500.000
01/10/2006 – Lançamento do Chevrolet Prisma (1ª ampliação da planta)
20/05/2008 – Produção do carro 1 milhão
09/06/2010 – Início oficial das obras do Projeto Onix (2ª ampliação da planta)
27/08/2010 – Produção de 1,5 milhão de veículos
30/10/2012 – Lançamento do Chevrolet Onix hatchback
13/12/2012 – Produção do veículo 2 milhões
26/02/2013 – Lançamento do novo Chevrolet Prisma
16/07/2013 – Lançamento dos Chevrolet Onix e Prisma com opção de transmissão automática
25/07/2014 – Produção de 2,5 milhões de veículos
20/07/2015 – Aniversário de 15 anos do Complexo Industrial de Gravataí
27/07/2016 – Lançamento do Onix Activ
05/08/2016 – Lançamento do Onix Joy
24/08/2016 – Produção do veículo 3 milhões
14/03/2017 – Onix foi o carro mais vendido da América Latina em 2016
05/05/2017 – GM lança Onix Effect
03/08/2017 – Anúncio investimento R$ 1,4 bilhão
18/07/2018 – Produção de 3,5 milhões de veículos
20/07/2018 – Aniversário de 18 anos da fábrica de Gravataí

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Carros elétricos da Fiat e da Jeep podem ser carregados na tomada de casa

Publicado

source
Jeep Renegade arrow-options
Divulgação

Carros elétricos da FCA: Jeep Renegade 4xe (foto) e outros vão marcar os investimentos da fabricante no futuro

Os carros elétricos e híbridos da FCA – Fiat Chrysler Automóveis – estão chegando ao mercado muito rapidamente, inclusive no Brasil, em breve, conforme já anunciou o CEO da empresa para a América do Sul, Antonio Filosa. O mais importante é que a FCA está apresentando um sistema de carregamento de seus carros usando uma simples tomada caseira, o que também deve chegar ao Brasil junto com os modelos elétricos.

LEIA MAIS: Versão HGT do sedã compacto Fiat Cronos vem com roupa de domingo

A partir de agora, carregar carros elétricos ou híbridos em casa não é mais um problema. Com o Easy Wallbox, fabricado pela Engieeps exclusivamente para a Fiat Chrysler Automobiles, você pode recarregar imediatamente o novo carro que acabou de sair de uma concessionária, sem alterações em seu sistema elétrico. O novo dispositivo de carregamento Engieeps é plug-and-play – como um eletrodoméstico – e é imediatamente funcional, um requisito essencial para a disseminação da eletrificação doméstica.

Para mostrar o dispositivo para facilitar o entendimento de sua facilidade de instalação e uso, a FCA e o Engieeps levaram um Jeep Renegade 4xe e um Easy Wallbox para um local onde um carro eletrificado e seu sistema de carregamento não seriam esperados: o belo cenário do Piana di Vigezzo, na Itália (no vale de mesmo nome, no alto de Verbano Cusio Ossola), a uma altitude de quase 1.800 metros. Esta é a estação de chegada do teleférico contínuo mais longo da Europa.

LEIA MAIS: Clio e Captur híbridos já rodam na Europa; será que chegam ao Brasil?

Após uma subida e descida totalmente segura e fácil de uma encosta íngreme no modo elétrico, o Jeep Renegade 4xe foi conectado a um Easy Wallbox, instalado próximo à estação de teleférico superior, com um panorama deslumbrante dos Alpes.

Zero emissões

Jeep arrow-options
Divulgação

Sistema de recarga é prático. Basta plugar o carregador na tomada de casa. O Wallbox é um acessório que facilita

Carlalberto Guglielminotti, CEO da Engieeps, disse durante a conferência de imprensa para apresentar o dispositivo: “Queremos demonstrar que nenhum obstáculo é demais para o Jeep e que ele pode ser totalmente recarregado usando a tecnologia Easy Wallbox, mesmo em grandes altitudes, em um refúgio de montanha e em temperaturas abaixo de zero ”. O Easy Wallbox pode operar plug-and-play sem modificações, através de um simples soquete de até 2,2 kW. Também com uma linha de energia dedicada, o Easy Wallbox opera em até 7,4 kW: para carregar seu carro mais rapidamente sem precisar comprar outro dispositivo.

LEIA MAIS: Trilhas, lama e florestas na Nissan Frontier, conhecendo a história do Brasil

O Easy Wallbox é instalado com dois plugues de parede, se conecta facilmente à rede elétrica e significa que você pode recarregar as baterias do carro sem exceder o contrato de energia ou os limites regulamentares. Além disso, com um eletricista apenas precisando realizar uma intervenção não invasiva, o dispositivo usa apenas a energia disponível em sua casa em tempo real, evitando o risco de apagões. “Easy Wallbox, foi patenteado pela Engieeps, exclusivamente para a os carros híbridos e elétricos da FCA .

O produto foi projetado e fabricado inteiramente na Itália. É a única wallbox operando com até 2,2kW que não precisa ser configurada pelo instalador ou eletricista, é o resultado do trabalho de cerca de 100 engenheiros e pesquisadores da Engieeps, que, juntamente com a Politécnica de Turim e Milão, há mais de 15 anos ajudam a tecnologia italiana a alcançar a excelência reconhecida mundialmente.

Em breve, vários carros elétricos e híbridos: do Fiat Panda e 500 Hybrid já à venda ao Jeep Renegade e Compass PHEV na primeira metade do ano, aos novos 500 e Ducato totalmente elétricos, que virão mais tarde. Eles são o primeiro passo fundamental em uma estratégia abrangente e desenvolvida, uma nova maneira de conceber a mobilidade que coloca o ambiente no centro sem perder de vista os requisitos dos clientes.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana